Faz exatamente um mês que passei aqui pelo blog. A causa da ausência foi o trabalho na Palestina (quem me segue no Instagram acompanhou toda a aventura). Esse foi o terceiro Tour Papacapim na Palestina que organizei e, como sempre, gostaria de dividir com vocês alguns dos momentos que passamos juntos. As fotos foram feitas por mim, mas principalmente por Carol e Marcelo e mostram um pouco do que vivemos durante as duas semanas do tour. Talvez as imagens pareçam um pouco confusas pra quem olha de fora e não conhece muita coisa sobre a Palestina, mas elas traduzem bem o espírito dessa viagem.

IMG_0568

 

IMG_0573

 

IMG_0956

 

FullSizeRender 7

 

_DSC1974

 

IMG_1102

 

IMG_1223

 

IMG_1169

 

_DSC1188

 

1- No campo de refugiados de Aida, em Belém, onde o grupo fica hospedado durante o tour.

2 e 3- Nossa casa no campo e as várias conversas que tivemos por lá.

4- Passeando por Belém encontramos uma coleção das armas usadas pelo exército israelense contra a população civil (latinhas e granadas de gás lacrimogêneo, balas reais, balas de chumbo coberta com uma camada de borracha…). As ruas ficam cobertas com essas armas, principalmente nas sextas quando tem o protesto semanal contra a ocupação.

5- Na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém.

6- Lubna, que trabalha na ONG de direitos humanos Badil, explicando o regime de deslocamento forçado da população, colonização e Apartheid imposto por Israel.

7, 8, 9, 10- Aula de culinária tradicional palestina (e vegana!) com Islam, que nos hospedou no campo de Aida. Fizemos folhas de parreira e abobrinhas recheadas (com arroz e verdurinhas), pão com za’atar e azeite e salada com molho de tahine.

_DSC1994

_DSC2005

_DSC2011

IMG_1585

11- Durante o tour político em Hebron, no sul da Cisjordânia, tivemos que passar por dentro das casas dos moradores pois o exército israelense fechou boa parte da cidade aos palestinos e estrangeiros. Nessa cidade palestina, onde centenas de colonos israelenses moram ilegalmente, a maioria em casas confiscadas aos palestinos, protegidos por milhares de soldados, a vida da população local é um inferno constante. Desde o começo de outubro dezenas de palestinos dessa cidade foram assassinados pelo exército ou pelos colonos. Como um parte da cidade foi fechada aos palestinos, os moradores tiveram que derrubar os muros entre as casas pra poderem se locomover de um ponto a outro diariamente, no caminho do trabalho, escola, faculdade… E foi o que fizemos.

12 e 13- Zuleikha, nossa guia local, e eu tentando convencer os soldados israelenses a nos deixarem passar pela rua e visitar um jardim de infância palestino. A ‘conversa’ durou quase meia hora e a história de como conseguimos passar é quase surreal.

14- Entrando no jardim de infância, depois de ter conseguido convencer os soldados israelenses que uma senhora palestina visitando um jardim de infância na própria cidade acompanhado de alguns amigos não é crime.

IMG_1473

IMG_1183

IMG_1199

IMG_1466

IMG_1426

IMG_1444

IMG_1438

IMG_0686 2

15- Piquenique no vilarejo Artas.

16 e 17- Almoço tradicional no restaurante Afteen, em Belém.

18- O grupo com Islam, nossa anfitriã e a coordenadora do projeto de empoderamento de mulheres Noor, e sua filha caçula, Sidra. Islam, Myriam (uma voluntária belga) e eu criamos o projeto cinco anos atrás e ele continua firme e forte.

 19- Torres de sabão de azeite, um produto tradicional palestino, secando em uma fábrica em Nablus, no norte da Cisjordânia.

 20- Minha mercearia preferida em Nablus.

 21- O grupo completo: Marina, Carolina,Daniela, Meriel, Marcelo e eu.

 22- O melhor, o mais incrível, o mais maravilhoso hummus do mundo: Abu Shukri, na cidade antiga de Jerusalém. O grupo ficou tão impressionado que resolveu criar uma nova religião: o Hummuismo. Eu já me converti e todos os dias colocamos nossos tapetinhos no chão na direção do restaurante Abu Shukri e rezamos pro Hummus primordial.  Agora sou hummusexual e hummuista:)

Ando recebendo muitas perguntas (por email, via Instagram e FB) sobre o tour do ano que vem. Vou repetir aqui o que andei dizendo por lá: não haverá tour em 2016. Eu tenho vários planos pro ano que vem e infelizmente não vai caber a Palestina na minha agenda. Mas quem sabe em 2017…

Mais fotos e histórias dos tours passados:

Novembro de 2014

Voltando aos pouquinhos

Parte 1

Parte 2

Outubro de 2015

A parte comestível do tour

A colheita de azeitonas

Sobre humanidade