A autora

Bem-vinda!

Meu nome é Sandra Guimarães. Sou uma cozinheira e escritora que acontece de ser formada em Linguística. Sou nordestina, mas moro no exterior desde 2002. Lugares que já chamei de casa desde que saí do Brasil: Paris, Belém (Palestina), Bruxelas, Londres, Beirute e Berlim.

Escrevo esse blog desde fevereiro de 2010 pra compartilhar receitas vegetais, artigos sobre o veganismo popular e antiespecismo, assim como sobre as outras lutas que ajudo a construir como militante anarquista. Atualmente moro na periferia norte de Paris, junto com Anne, minha esposa, e participo da militância anticapitalista nesse território. Também faço parte da UVA (União Vegana de Ativismo), uma rede que conecta coletivos antiespescistas e anticapitalistas em todo o Brasil, trabalhando na construção e disseminação do veganismo popular.

Se você acabou de chegar no Papacapim, recomendo que comece a leitura por esses posts, que vão te dar uma ideia do tipo de trabalho que publico aqui:

Me apaixonar não estava nos meus planos

Sobre humanidade

Sonho de uma tarde de quase outono

Sobre o papel da exploração animal no colonialismo

Por que o movimento vegano deve apoiar o MST – parte 3

Sobre as tarefas da militância

Ainda sobre ultraprocessados de grandes empresas: o veganismo está ganhando?

Sobre racialização e as armadilhas coloniais

E, claro, postei centenas de receitas vegetais, organizadas por tema na página “Receitas”.

Quem quiser me contactar pode escrever pra papacapimveg@gmail.com

Boa leitura e bom apetite.

*Foto Anne Paq

O uso não autorizado e a duplicação deste material sem a expressa autorização por escrito da autora deste blog são estritamente proibidos. Trechos e links podem ser utilizados, desde que o crédito seja claramente dado a Sandra Guimarães / papacapim.org, com um link para o conteúdo original.

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

310 comentários em “A autora

    1. Entrei por acaso,pesquisando imagens de pratos gostosos 🙂 ,
      quando me dei conta estava encantada com tudo que lia ,como uma menina em descobertas , aqui de uma vida saudável e feliz..Pensava…ai quero experimentar esses pratos, parecem tão bons!
      Quem sabe viro vegetariana também, já tenho aqui mil idéas :))
      Parabéns ser lindo, luz a essas energias em uma ,unidas pelo elo sagrado do amor.
      carinhos e abracinhos.
      Sucesso ,felicidades.
      Leninha/Solzinho 🙂

  1. Ssndrinha… tá lindo seu blog e a comida parece ser deliciosa, não sou boa cozinheira, sou boa p comer, + já está td impresso p eu tentar fazer…
    Xero gde e se cuide!!!

  2. Parabéns pelo blog. Já tô imaginando tudo isso virar livro num futuro bem próximo. E nem diga que tô “viajando”.
    Já imaginei até a capa, o lançamento…
    Beijo
    Lila

  3. Oi Sandra!
    Aqui é a Gabi amiga da Lu. Ela me passou o seu blog há um mês atrás mais ou menos e desde então venho acompanhando suas receitas!
    Com a correria do dia a dia não tive tempo de comentar antes, agora que entrei de férias fiz questão de vir deixar essa mensagem para parabeniza-la.
    =)

    O blog está liiindo e as receitas deliciosas!
    Já até adicionei na lista de favoritos do meu wordpress.
    😉

    Beijos!

  4. Lindinha,
    adorei o seu bloge e as receitas. Fiquei com saudades do seu “Patê de tomate seco com amêndoa e semente de girassol” – e com grande satisfação encontrei a receita aqui no blog. Só acho que você escueceu de falar do tofu, né?
    Um beijo no seu coração!

  5. Oi amiga!!!!!!!!!!!!!!!! pq vc nunca me falo do seu blog??? 🙁 que bom que o conheço agora!!!! posso me comunicar mais com vc por aqui! e conhecer um pouco mais dessa comida – para mim muito estranha – mas… espero melhorar!! Muitos bjos e felicidades!!!
    Tô louca pra ir pra França e se for convidada pro seu casório melhor!! (oferecida!!) muitos bjos. morro de saudades de vc!! bjão, bjão, bjão!!

  6. Essa receita de salame de chocolate parece ser deliciosa; vou tentar fazer e depois te aviso se deu certo, pois corre o risco que eu faça como aquela pizza, lembra? com a receita na mão ainda errei a massa. Bjs.
    Iris, Itajá-RN

    1. Nides, eu ganhei uma maquina de fazer sorvete no natal e não vejo a hora de inaugura-la. Mas como esta fazendo um frio de rachar aqui, acho melhor esperar o tempo esquentar mais… Vai demorar um pouquinho, mas os sorvetes veganos vão aparecer por aqui, com certeza.

  7. Oi…como vai, passei para lhes dizer, que fiz umas receitinhas suas, e que ficaram maravilhosa!!!! estou fazendo sucesso em casa , gracas a voce… obrigado por voce ja fazer parte da nossa vida… bejao … Parabenssssss Sucesssso!!!!!

    1. Querida Nides,
      Fico imensamente feliz em saber que minhas receitas estão fazendo sucesso na sua casa. Espero continuar fazendo parte da vida (gastronômica) de vocês 🙂
      Um abraço

  8. oi ninha quanto tempo espero que voce volte logo para o brasil ,quero fazer mais salames de chocolate com voce ,adorei o seu blog ,manda um beijo para anne e outro para voce xau 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂

  9. Olá Sandra,
    Parabéns pelo seu blog.. amei 🙂 e já sou fã.
    As suas receitas são lindas pena que em Portugal eu não encontro muitos dos produtos que você usa mas eu invento muito. Quando tiver um tempinho passa lá no meu 🙂

    Vegan hugs!

  10. Parabéns sempre menina, seu blog é maravilhoso, pena que onde eu moro verduras elegumes são coisas raras, só aquelas mais conhecidas. Mesmo assim tento me virar pra fazer uns pratinhos coloridos e saudavéis pra mim. Beijos.

  11. Sou vegetariana há 15 anos mas estou me empenhando virar vegan. Avançei muito, e seu blog foi um grande achado e um grande incentivador da minha nova ordem culinária. Ontem fiz minha (sua) primeira receita, os buguers de berinjela. Hj eu e minha esposa vamos prová-los. A próxima receita será o bolo de cenoura e côco. Confesso que não tenho tido muito êxito com os doces veganos, então o bolo será um desafio. Abraços.

    1. Lila, fico feliz em estar ajudando na transição. Confesso que doces/bolos veganos são um desafio no começo, mas com o tempo você vai ver que na maioria das vezes é mais facil fazer bolo vegano que bolo tradicional . Espero que vocês gostem dos burguers (são meus preferidos). Um abraço e sorte com o bolo (vou cruzar os dedos pra dar certo 🙂 )

  12. Olha Sandra,
    Vim de trás para frente: em busca de receita de molho para salada encontrei receita que falava em tahine e esbarrei no seu blog; coincidentemente vinha das bandas da Palestina, lugar que muito admiro pelo seu Povo, história, cultura, culinária… Então depois de bastante explorar -mas ainda não o suficiente – resolvi vir aqui para conhecer-te!
    Enquanto lia esta página pensava… ele (seu blog) não é só para veganos! As receitas são criativas, práticas (pelos menos as que eu li até agora), e lindas aos olhos!
    Se você não explora fotos de Belém/Palestina, tive a sorte de cair logo de início nestas páginas o que foi de encher os olhos com as fotos dos lindos lugares, ruas, mercado, dos legumes frescos, com aquelas uvas fabulosas e com a sua descrição detalhada – que até agora posso sentir o cheiro do mercado, o peso da melancia, o frescor daquelas uvas transparentes e doces na minha boca e a certeza que um dia as comerei aí mesmo na Palestina rsrs, pois você sabe que na nossa região (Nordeste), é improvável que tenhamos esta possibilidade um dia!
    Estarei por aqui sempre que possível.

    Parabéns pelo trabalho que exerce com as mulheres Palestinas. Com certeza você é uma pessoa que faz a diferença nessa Terra!

    Muita Paz *)

    1. Flor, a mensagem que você deixou aqui me tocou bastante. Você está certa: o blog não é so pra veganos, mas pra todas as pessoas que gostam de comer bem e que escolher se alimentar de maneira mais saudável e responsável. Espero sinceramente que você possa vir até aqui um dia e conhecer melhor essa terra que eu tanto amo (comeremos uvas juntas!). Apareça sempre. Um abraço.

      1. Sandra, estou “in love” com o seu blog, sempre que tenho tempo leio alguma postagem e fico desejando mais um tempinho para poder preparar suas receitas, que até agora não passaram do desejo, mas a qualquer momento elas se concretizarão.
        Grande abraço de Fortaleza *)

  13. Olá Sandra!!
    Adorei a entrevista que deu pra Renata. Parabéns!!!

    Sempre que tenho tempo faço uma visita e “levo” umas receitinhas que são sempre um delicia de ver :))
    Se cuida!
    Beijinhos.

  14. Sandra, muito legal o teu blog!
    Faz exactamente 1 mes que comecei a ser vegetariana, ainda estou engatinhando nesse mundo maravilhoso e o teu blog com certeza me ajudará muito.
    Por certo, acabei de preparar a ¨papa de aveia¨para provar amanha no café da manhã….rs

    Abraços desde Barcelona!

    Katia

  15. Oi !! Adorei o video , que lugar lindo onde moras, cope o video e sabado fiz a receita, ficou maravilhoso, o que era para ser um aperitivo foi o jantar, uma delicia , voce ficou otima no video, claro que todas as honras sao para a cineasta rsss… beijus a voces e parabens.

  16. Oie Sandra, a algum tempo tenho lido sobre os veganos e cada vez mais sinto vontade de aderí-lo. Como vc falou antes é muito difícil, moro no interior da Bahia, mais precisamente Feira de Santana e praticamente aq não existe culinária vegetariana além dos produtos serem caros.A vida secular tb não ajuda pois o tempo para cozinha cada vez está mais escasso, por isso peço uma ajuda! Preciso de um incentivo maior e as dúvidas que são enormes. No mais um enorme beijo e sou muito feliz por existir uma pessoa tão legal como vc.

  17. Olá Sandra!

    Conheci seu blog por intermédio do site “Vista-se” onde foi publicado uma receita sua de nhoque, que achei maravilhoso por sinal.
    Adorei seu cantinho, é tudo muito suave e bonito.
    Estou aqui em São Paulo, vendo as fotos maravilhosas de países lindos que não sei se um dia irei conhecer… Mas tenho que te agradecer por me proporcionar tamanha alegria e nostalgia em ler um pouco da sua vida e passear por seus caminhos cheios de vida, aroma e amor.
    É muito estranho pensar que conhecemos um pouquinho outro alguém que está tão distante e tem cultura, educação e vivência diversas.
    Agora vou pra minha cozinha, tenho muito o que fazer e seu blog já me prendeu além da conta. Já são 2hs da manhã e amanhã meu dia será longo.
    Foi um prazer te conhecer! 🙂

    Abçs
    Fernanda Iuspa.

    1. Vou tentar corrigir isso, Cilene. Obrigada pela dica.

      _____________________________________________________

      Problema resolvido! Mas parece que a ferramenta que disponho aqui no blog não é muito precisa: ela procura a palavra-chave no texto, então nem sempre é facil achar o que estamos procurando. Espero que mesmo assim seja util.

    1. Eu que te agradeco, Cristina. Lembro do comentario que voce deixou no post sobre meu casamento, entao sei que ja faz algum tempo que voce passa por aqui. Fico muito feliz em saber que minhas receitas estao te ajudando e espero que meus posts sirvam sempre de inspiracao. Um abraco.

  18. Oi!!! Que bom que voce voltou, ja estava com saudades das suas receita, e é claro de voce rsss… novidades compramos uma Loja de Produtos Organicos em Joinville – SC. Agora so fazer isso acontecer….

  19. Receba meus sinceros parabéns pelo seu blogue muito benfeito e sua vida muito bem vivida.

    Gostaria de partilhar uma receita de que tenho me oupado a fim de obter sua apreciação crítica. Trata-se do Bolo Especiado de Aveia (com maçã, passas e nozes).

    BOLO ESPECIADO DE AVEIA

    Coloque para ferver 02 xícaras de LEITE DE GIRASSOL(I) e 01 xícara de AVEIA INTEGRAL EM FLOCOS GROSSOS(II). Desligue o fogo e deixe repousar até que a aveia esteja macia.

    Acrescente ¼ de xícara de ÓLEO DE MILHO, 01 ½ xícara de AÇÚCAR MASCAVO, 04 colheres de SEMENTES DE LINHAÇA GELATINIZADAS(III), ESPECIARIAS(IV), 02 xícaras de FARINHA DE TRIGO INTEGRAL e 02 colheres de FERMENTO QUÍMICO EM PÓ. Some 08 MAÇÃS DOURADAS NO AZEITE, 01 xícara de NOZES PICADAS e UVAS-PASSAS.

    Misture bem, despeje em forma untada e enfarinhada, salpique por cima aveia em flocos para decorar e asse em temperatura baixa (180-200°C), em forno pré-aquecido.

    Observação: a medida da xícara utilizada é a de chá com 240mL de capacidade e a colher a de sopa.

    (I) Leite de girassol: Para fazer cerca de 1L, deixe 02 xícaras de sementes de girassol de molho em água fresca da noite para o dia (cerca de 8h). Escorra as sementes e bata no liquidificador junto de 05 xícaras de água. Coe utilizando um pano limpo, espremendo bem. Numa panela grossa e funda (de pressão, por exemplo) deixe o extrato ferver. Conserve em geladeira. O resíduo pode ser utilizado para adubar o jardim.

    (II) Se você utilizar aveia em flocos finos, use água morna e não fervente, desse modo você evita que a massa fique muito firme e necessite de mais água.

    (III) Deixadas de molho em 06 colheres de água filtrada até gelatinizar

    (IV) canela em pó, noz moscada moída, sementes de endro, sementes de erva-doce, etc.

    Att.

    Allan Menegassi

    1. Allan, seu bolo parece otimo. Tem alguns dos meus ingredientes preferidos (aveia, linhaça, nozes, especiarias, maças…), mas como não como açucar, vou pensar em um substituto… talvez banana amassada. Qual a textura do bolo pronto? Fica denso e umido, como um pé de moleque? Ou fofinho?

  20. Respeitável Sandra… ele na verdade é um minlo (nasce mingau e vira bolo :-), e algumas vezes eu consigo acertar e fica com um equilíbrio ótimo entre umidade e fofura. Quanto mais recheio puser mais denso ele tende a ficar.

    A questão do açúcar também é um complicador, do meu ponto-de-vista… quando faço pra mim ponho pouco mascavo, mas quando dou de presente, carrego um pouco mais na doçura a fim de tentar agradar mais paladares. Quem sabe substituir o açúcar por applesauce ou sua compota de maçã? Deve ficar incrível.

  21. Manter-se vivo em nossos ideiais quando as condições são alteradas é mesmo um grande desafio. Seu modus vivendi tem lhe permitido experienciar formas todas próprias de ser-estar vegana. Isso é admirável.

    Comigo também é parecido… Sou natural do ES, onde tornei-me vegano, mas atualmente atuo junto aos Povos Indígenas em RR, extremo norte do nosso Brasil. Alimentar-me apenas com vegetais tem me rendido grandes complicações especialmente quando visito as comunidades Macuxi, Wapichana, Yanomami, etc.

    Do ponto-de-vista prático-objetivo, venho transitado entre o veganismo, o vegetarianismo estrito e o ovolactovegetarianismo. Entretanto do ponto-de-vista ético-filosófico, sigo como vegano, uma vez que considero vegano toda pessoa que se ocupa do pacifismo em grau máximo possível minorando a dor e a “pegada ecológica”, daí não haver um padrão universal de veganismo, já que não há um padrão universal de vida. Somos veganos a nossa maneira.

    Mais uma vez, parabéns pelo blogue!

  22. Que gracinha!!!!! Amei seu blog do começo ao fim, inclusive o nome escolhido. Achei o máximo seu trabalho. Parabéns mesmo. As receitas e dicas parecem ser deliciosas e boas demais. Sei que cozinhar não é pra qualquer um e você me parece expert.
    Um abraço,
    Angela

  23. Olá, Sandra! Sou coordenadora de programas e projetos da Ong Rede Interferência que trabalha com comunicação e divulgação de cultura em escolas, e estou juntamente com alguns jovens escrevendo a matéria sobre vegetarianos. Nesta busca encontrei seu blog e adoramos. Gostaria de lhe pedir autorização para utilizar seu texto “Como se tornar vegano”, pois é de fácil compreensão e também citar suas atividades como voluntária na Palestina, assim como o endereço do seu blog.
    A revista será distribuída gratuitamente em escolas do ensino médio, na cidade de São Paulo/SP.
    Aproveito para parabenizá-la pelo trabalho voluntário e pelo blog com suas receitas fáceis e deliciosas, que acompanho e divulgo para os amigos!
    Grande abraço e, desde já, agradeço a atenção!

    Regiane Vaz
    Coordenadora de Programas e projetos
    Rede Interferência- semeando sonhos para construir a realidade

  24. Oi Sandra. Não posso deixar de relatar como encontrei você.
    Um belo dia minha mãe veio até a minha casa e disse que existia uma semente chamada Chia. Nunca tinha ouvido falar mas, com todas as propriedades que descobrimos, achei que era hora de incluí-la em nosso cardápio. Porém, veio a dúvida: Como prepará-la? Alguém conhece? E foi aí que busquei na Grande Rede alguma resposta e achamos você!
    Hoje Papacapim faz parte do roll de site prediletos. Estou sempre consultando suas receitas e dicas além de ler um pouco sobre sua vida. E o mais legal é que minha mãe trabalha com Bioenergética, onde tudo gira em torno de ervas, alimentos naturais e tudo mais que a natureza nos oferece.
    Por sua causa, (claro!!) este ano teremos pratos veganos em nossa ceia de Natal e estamos muito felizes com isso pois vamos apresentar a nossa família esse universo. Tenho certeza que todos farão sucesso e teremos muitos fãs a partir daí.
    Um grande abraço e estaremos esperando suas novidades!
    Silvia e Zilda

  25. Sandra, sou quase sua vizinha. Meu nome é Fátima e sou de Recife.
    Tenho me encantado com seu espaço, e tenho divulgado o Papacapim para todos os amigos que conheço.
    Muito bem escrito, e com umas tiradinhas do melhor humor do mundo!
    Para mim que entrei no mundo vegan, tem sido uma deliciosa surpresa.
    Parabens!
    E tenho adorado suas receitas.
    Um grande abraço, e um 2012 cheio de novidades!

    1. Seja muito bem vinda, Fátima. Obrigada por ler o blog e divulgá-lo. Boa sorte na sua caminhada no mundo vegano, como você disse, e precisando de qualquer coisa é só falar (escrever). Um abraço da quase vizinha, mas que está bem longe agora, e tudo de bom pra você e pros que você ama em 2012.

  26. Oi, Sandra. Pesquisando na net sobre a diferença entre GRANOLA e MUSLI, acabei encontrando seu blog. E surpresa: vc é da mesma cidade que eu (Natal). Pena que não tá mais aqui. Fiquei supersatisfeito em ver um monte de assuntos que me interessam aqui, baseado em uma alimentação saudável. Não sou vegan. Me considero quase um ovolactovegetariano (não 100%, pois gosto de algumas carnes, tipo peixe e peito de frango). Mas com muitas leituras quem sabe se um dia eu não mudo minha forma de comer? Bom, gostei tanto do seu blog que o coloquei entre meus preferidos, pra sempre fazer uma visita e ver as receitas que posta aqui. Um grande sucesso pra vc e um grande 2012. É o que deseja o seu conterrâneo!

    1. Que prazer ter um conterrâneo lendo o papacapim! Espero que as receitas te inspirem a colocar mais verde no seu prato:-) Apareça sempre e se precisar de alguma dica/explicação é só escrever. Um ótimo 2012 pra você também.

  27. Olá! Pesquisando sobre a semente de chia, encontrei seu blog, gostei muito!! A partir de agora estarei visitando sempre. Obrigada pelas dicas!

  28. Encontrei hoje seu blog quando procurava informação sobre a Chia (que acabo de comprar na zona Cerealista/SP). Sou vegetariana e adoro dica e receitas sobre este estilo de vida. Seguirei o blog. Bjos e parabéns pela iniciativa.

  29. Cara Sandra,

    Encontrei seu blog meio que por acaso, procurando benefícios sobre as semente de chia, não sou propriamente um ´veg´ mas aprecio o assunto e sempre me interesso por receitas originais ´made by me´ . . . Achei as postagens muito interessantes e como tenho um blog onde coloco algumas receitas, fiquei inspirado em criar um espaço ´Veg´. Apreciaria muito trocar informações, agradeço a ajuda e parabéns pelo seu espaço !

  30. Oi, sou eu de novo, seu conterrâneo de Natal! Não resisti e tenho que dizer: suas receitas são inacreditáveis! Me deixa com água na boca. Só falta eu dar uma mordida no meu note (pena que se eu fizer isso vou levar choque) kkkkkkkkkkkkk. E vc é tão linda, tem cara de menina. Ô, país sortudo esse aí que vc resolveu morar, viu? Um beijão na testa!

  31. Sandra, boa noite, estava procurando receitas com a semente de chia e me deparei com seu blog, sou ovo-lactovegetariana a 3 anos, na minha dieta tenho poucos derivados de animais, alias, somente queijo e o danado do chocolate, ainda não consegui largar, não utilizo produtos de cosmeticos, roupas, etc., nada que seja devidado ou testado em animais!

    Bom, gostaria de tirar uma dúvida contigo, sou marationista, estou 5 kg acima do meu peso, mas não consigo chegar nos tão sonhados 55kg, não posso fazer dietas radicais, pois meus treinos são longos e com isso, perderia qualidade na corrida, dito isso, voce saberia informar como posso utilizar a semente de chia? aceito dicas também!

    ainda, sou meio ruim para internet, computador, etc., então se puder enviar a resposta por e-mail ficarei eternamente agradecida, não sei como procurar a sua resposta, nunca deixei nenhum comentário assim!

    Bom, muito obrigada, parabéns pela iniciativa! seu blog é realmente maravilhoso!

    abraços

    Rebeca – São Paulo

  32. Olá Sandra. Adorei seu blog, o achei procurando informações sobre a chia. Pode dizer algo sobra o trigo sarraceno/marroquino. Tenho usado em mingaus e sopas mas quero saber se dá para fazer algo mais com ele.

    ABC, Isabor.

  33. Preciso dizer que sou simplesmente apaixonada por este blog. Fico maravilhada a cada receita, a cada história, sempre contada com bom humor e com carinho. Sou vegetariana ah uns 4 anos, confesso que tive algumas recaídas, mas quero muito ser vegana, e o seu blog está sendo muito importante nesse processo. Sou uma gaúcha orgulhosa por ser vegetariana, mesmo ainda tendo tanto preconceito… Aguardo ansiosa o seu maravilhoso livro de receitas e já estou adquirindo o guia, aliás acredito que todos os leitores já estavam esperando… Obrigada pelo aprendizado… Grande abraço!

  34. Olá Sandra,

    Bem, cheguei ao seu blog pela divulgação de sua irmã Malu no facebook, na verdade nem tenho muito contato com ela, trabalhamos juntas na mesma escola de idiomas no ano passado por pouqíssimo tempo pois tive que sair por motivos diversos.. enfim, eu como outros colegas de lá, simpatizamos com o humor refinado de Malu e ainda q não tenha sido feita p mim a indicação so seu blog, achei bem interessante o nome e decidi dar uma olhada, e quando comecei a ler, achei ainda mais!

    Infelizmente não sou vegana, longe disso aliás( infelizmente)..sou mais uma viciada em açúcar e massa branca, que mesmo com meus poucos 28 anos, já sofro com as consequencias desse vício com taxas alteradas de glicose, qdo tive que ir de encontro às minhas paixões (chocolates, refrigerantes, bolos, massas..) para não ficar diabética, já que tenho antecedentes na família.

    Enfim, de uns tempos pra cá venho conhecendo muitas pessoas vegetarianas e suas diversas vertentes (é era ignorante completa) e já admiro muito e posso até dizer que invejo os que encontram prazer real nesse estilo de vida, que pelo que pude perceber é tão real em você e atualmente sua esposa! Parabéns pelo belo trabalho que você desenvolve na cozinha e a vocês pelos trabalhos sociais pelo mundo afora! Boa sorte em seus projetos e sucesso!
    ps.: escrevi demais, desculpe, era pra ser só uma parabenização, acho que me empolguei ¬¬

  35. Oi Sandra eu admiro muito o seu desempenho em preparar comidas vegetarianas. Tenho vontade de ser vegeteriana mas muitas vezes me falta a coragem de preparar esses alimentos só para mim e como você sabe, aqui nossa região é muito quente e esses vegetais se estragam muito rapidamente, mas sei que a vida de vegana deverá ser bastante longa e livre de muitas doenças. Parabéns e boa saúde para você. Um abraço bem fraterno! Obs: sou tia de Aline amiga de sua irmã.

  36. Oi Sandra!sou do gaúcha mas atualmente moro no Rio e estava pesquisando sobre chia neste fim de semana e acabei descobrindo o teu blog…to simplesmente encantada!!!!!!atualmente continuo onívora, mas estou trabalhando minha mente p me tornar vegana.como tu deu a dica, estou no momento incluindo alimentos mais naturais e saudáveis no meu dia a dia.
    Bem, ontem preparei meu primeiro leite de amêndoas pela manhã, reservei na geladeira e á noite preparei a tua receita de aveia dormida c chia.qdo acordei hj pela manhã me dei conta q guardei na geladeira a aveia c chia preparada e esqueci de guardar o leite de amêndoas.o q tu acha, será q tem problema consumi-lo?ficou tipo umas 6 a 7 horas fora da geladeira e estamos no verão……me dá uma dica!!
    Ah, e a receita foi maravilhosa, uma delícia e depois fui malhar com um pique e uma força como nunca.impressionante!!
    bjs

    1. Oi, Patrícia. Meu conselho é o seguinte: se o leite estiver com aparência e aroma normal, pode beber. Leite de amêndoas talha e azeda exatamente como leite de vaca, então é fácil saber quando está estragado.

  37. Parabéns pelo blog Sandra! Estou me deliciando com a leitura. Sou vegano há pouco tempo e é sempre bom ver dicas deliciosas como essas. Obrigado por compartilhar e muito sucesso em seu trabalho.

  38. Já li as entrevistas e a cada frase lida, fiquei mais encantada!
    Você é uma “mulher de fibra”, rsrs Que admiração tenho de vc agora…
    Difícil pensar em alguém que sai daqui da terrinha, pra ganhar o mundo dessa forma!

    Adorei conhecer esse blog e virei sempre aqui!

    Obrigada por compartilhar tantas coisas boas com a gente!
    Bjus
    @OMundoDeCaliope

  39. Sandra, ontem fiz sua primeira receita: o espinafre ao creme. Comi com farfalhe, ficou uma delícia! Tô doida pra experimentar os burguês de berinjela com lentilha.

    Adoro seus textos.

    Bjos de uma recifense q mora em Fortaleza.

  40. Sandra, olá Sou a Rita de Sorocaba/SP – Este seu blog é demais estou como comentaram aí. Pareço uma menina (40 anos rsrsrs) que acabou de descobrir um segredo. Tb não sou cozinheira, mas ando me arriscando. Irei tentar fazer e depois escrevo. Vc é uma luz, seu trabalho é maravilhoso. Estou em êxtase com suas fotos.
    bjs a todos.

  41. Tenho aprendido bastante através do seu blog. Suas receitas são bem interessantes e gostosas. As fotos também inspiram e ajudam bastante. Como levo frequentemente marmitas para o trabalho, gostei muito da sugestão de salada completa e gostaria de ter mais idéias sobre marmitas práticas e alimentícias para levar para o trabalho. Um abraço.

  42. Olá, Sandra eu sou a cida de São Paulo/Capital, menina como vc é especial
    eu estou apaixonada pelo seu blog vc consegue prender agente nestes textos
    maravilhosos que vc escreve como vc é sabia muito especial mesmo, eu foi procurar
    saber sobre a semente de chia e te encontrei estou amando, agora não paro mais
    de ler tudo que vc postar e lembrando suas receitas são de tirar o folego.
    muitos bjs

  43. Olá Sandra, gostaria de tirar proveito da sua localização gastronômica privilegiada e lhe perguntar: Você conhece a receita do manuche (pão árabe com zatar, gergelim e azeite)? Se sim, vc poderia fazer uma pesquisa da receita e do como é feito? Eu experimentei esse manuche na Padaria Bassil, na região do Saara no RJ e me apaixonei, desde então, toda vez que vou ao RJ tenho que voltar na padaria para comer alguns.

    1. Davi, não conheço nenhuma receita chamada “manuche” aqui, mas pão com zatar e azeite é o café da tradicional na Palestina. Eles colocam pedaços de pão no azeite e depois no zatar (que aqui é uma mistura de tomilho e gergelim) antes de degustar. Mas imagino que não é essa a receita que você está procurando…

      1. Só agora que vi a sua resposta.
        É essa receita mesmo, na verdade, queria mais conhecer mais sobre o zatar, porque eu tentei fazer essa mistura de azeite e zatar e colocar no pão, mas não deu certo.

  44. Olá Sandra!
    Parabéns pelo blog e pela coragem! As receitas parecem deliciosas, embora eu seja péssima na cozinha, vou tentar fazer alguma. Eu li o post sobre os rapazes, um palestino, outro israelense, que se hospedaram em sua casa. E, agora, lendo sobre você, vejo que você é casada com uma moça. Você comentou que existe muito preconceito na Palestina com relação à homossexualidade, então eu fiquei curiosa para saber como vocês conseguem viver a sua relação conjugal aí. Desculpa a intromissão, mas depois que você publicou a história dos rapazes, realmente, despertou o meu interesse sobre essa questão aí na Palestina. Felicidades para vocês!

    1. Olá, Tita. Entendo sua curiosidade, você não é a primeira pessoa a me perguntar isso. Aqui o homossexualismo ainda é um tema tabu. Existe, como em qualquer lugar habitado do mundo, mas ninguém fala sobre o assunto. Em Ramala, que é a capital econômica e cultural (Jerusalem continua ocupada desde 67), tem alguns lugares gay-friendly e festas gays, mas tudo muito escondido. Tem também algumas ONGs que luta pelos direitos dos homossexuais palestinos, mas elas ficam em Jerusalém, então o pessoal que mora aqui na Cijordânia não tem muito apoio. Nem todos os meus amigos palestinos sabem que sou casada com uma mulher, mas os mais próximos não só sabem, como aceitam sem problemas. Também tenho muitos amigos israelenses e estrangeiros e quando saio geralmente é pra visitar ou comer na casa desses amigos, então não tenho a impressão de me esconder o tempo todo, embora quando estou em lugares públicos evito demonstrações de carinho com Anne. Resumindo: embora a sociedade palestina seja ultra conservadora e eu não possa falar abertamente sobre minha relação com todos, nosso círculo de amigos (palestinos, israelenses e outros) é ultra liberal então nossa vida aqui não é tão difícil como se possa imaginar.

  45. Ufa! Que bom que ainda há um pouco de liberdade. Como você comentou, realmente o preconceito está em todos os lugares, mas algumas sociedade realmente são mais fechadas que outras. Muito obrigada por sua resposta e mais uma vez parabéns pelas suas escolhas e caminhos, que demonstram sua generosidade em ajudar o próximo.
    Um abraço.

  46. goste muito de tudo sobre veganos não mas meu marido é, so tem um porem que me deixa muito mas muito triste ele bebe pinga isso acredito não ser correto. que sabe algum dia~ele enconte alguem que possa ajuda-lo que sabe até voce infelizmente ele não usa internet apenas todo mes compra uma revesta aqui em são paulo que chama vegetarianismo, meu nome é alcione desculpe poisx não tenho muita pratica com internet beijosa

  47. Bom Dia!
    Olha acompanho sempre seu blog, adorooooo, so o cozinheiro de casa ai voçe sabe suas receitas veganas são um sucesso, tenho uma mercearia Orgânica em Joinville -SC, e nossos clientes cada vez que passo o seu blog, vem falando maravilhas.
    Achei um blog que acho que voçe vai gostar chama se DOCVERDADE – são documentarios muito interessante, inclusive estou vendo um sobre a palestina .http://docverdade.blogspot.com.br/2011/07/palestina-ainda-e-questaopalestine-is.html

    Abraços

    Nides

    1. Muito obrigada por recomendar o blog aos seus clientes, Nides. Vou ver o documentário que você recomendou assim que tiver um tempinho, pois parece extremamente interessante (agradeço o link) Um abraço.

  48. Sandra acabei de ler sobre a chia.E gostaria de comprar no RS como vc disse.
    Mas qdo entro no site ele não abre.O que vc me orienta?
    Aguardo sua resposta.Abraços

  49. querida sandra,

    preciso te contar a experiência que tive agora:
    não me lembro mais como foi que descobri seu blog.
    sou ilustradora de livros infantis e frequentemente faço pesquisa de referência para desenhar. deve ter sido isso.
    o fato é que acabei vendo uma foto linda daquele pão super integral e, curiosa, fui lendo seus textos ótimos e suas receitas maravilhosas.
    gosto muito de jeito que você escreve e da maneira como você pensa.
    não sou vegetariana, mas o assunto ‘culinária’ me interessa. apesar de não ser uma super cozinheira, gosto muito de cozinhar.
    deixei o seu blog numa janela que segue aberta há meses aqui, esperando o dia de fazer o tal do pão.
    ontem fui procurar informações sobre a chia e cai, mais uma vez, aqui. e lá fui eu me divertir com seu texto de novo.
    hoje, fuçando novamente, me interessei pela receita da salada de funcho, toronja… são tantas receitas deliciosas, mas eu escolhi justo essa.
    e me encontrei com um relato belíssimo e comovente (vc já deve ter ouvido isso tantas vezes) sobre os meninos apaixonados, um israelense e um palestino.
    e eu pensei que, realmente, nada nesse mundo acontece por acaso.
    sou israelense, nascida em tel aviv, e vim com minha mãe e meu padrasto para são paulo aos seis anos de idade.
    passei 34 anos vivendo no brasil, de forma que me sinto brasileira na maior parte de mim.
    mas, você sabe, raízes são importantes.
    tenho duas irmãs e sobrinhos em israel e vou praí quando posso. da última vez, há dois anos.
    existe uma parte do que eu sou que é muito difícil de explicar. israel é uma espécie de enigma que eu tenho dificuldade de partilhar e grande parte disso diz respeito ao conflito israel-palestina.
    nunca estive nos territórios ocupados, e tive poucas oportunidades de conhecer palestinos. mas, por motivos óbvios, o assunto me angustia e me interessa.

    faz alguns meses fui ver ‘budrus’, um documentário de julia bacha, uma brasileira que mora em nova iorque e trabalha numa ong chamada just vision, vc conhece?
    ela tem um trabalho lindo de morrer e eu chorei loucamente vendo o filme.
    uma das ideias que aparecem ali é que, de fato, são dois povos que pouco se conhecem, morando lado a lado e, a partir do momento em que você conhece o ‘inimigo’, vc se encontra com as semelhanças que coexistem com as diferenças.
    enfim, é a única forma de se ‘dissolver’ esse conflito medonho que parece não ter saída. (se te interessar, a julia bacha tem uma fala no TED talks que conta um pouco sobre o trabalho fundamentado na não-violência.)
    ler seu post me encheu também de esperança.
    israel e palestina se amando na sua sala foi de arrepiar.
    e eu não podia deixar de te contar isso agora, às duas da manhã, com os olhos cheios d’água, pensando que a vida vai nos levando em direção àquilo que a gente busca.
    estou agradecida.

    um beijo, ionit
    p.s. acho que é a primeira vez que escrevo num blog 🙂

  50. Sandra, como vai?
    Estou encantada com suas receitas. Sou ovo/lacto/vegetariana ha 4 anos, e por questão de um tratamento de saúde, não posso mais ingerir laticínios (afastada do cálcio) e tenho buscado alternativas, quando achei seu blog.
    Que Deus te abençoe, te capacite e te dê muita sabedoria, para que suas receitas continuem abençoando vidas.

  51. Descobri agora seu blog (1h44 a.m. de Brasília) e pude ler pouco ou quase nada; porém, no pouco q vi, percebi q é excelente! Sou “ovo-lacto-vegetariano” e tenho como “meta a ser atingida, algum dia” o veganismo. Vou testar muitas das receitas q vi “apenas brevemente”, mas q já me deram ótimas sugestões. Amanhã lerei muito mais! Obrigado!
    abraços desde Curitiba, Paraná

  52. Oi Sandra, há algum tempo leio seu blog mas nunca havia comentado. Primeiramente gostaria de dizer que estou caminhando para ser vegetariana e sua receitas com certeza, estão colaborando para que essa mudança ocorra do modo mais prazeroso.
    Na verdade hoje quero falar sobetudo do seu trabalho com refugiadas e que me emociona muito, pois conheço um pouco a realidade dos povos que encontram apenas no refúgio, a única chance de preservarem suas vidas.
    Explicando melhor, pesquiso para o meu doutorado, os refugiados que moram aqui no Rio, sua rotina, as dificuldades que encontram para adaptar-se, as lacunas na legislação, dentre outros aspectos e sei o quanto de sofrimento envolve ter que deixar a própria terra.
    Dessa forma queria registrar aqui, minha admiração pela sua simplicidade e comovente solidariedade com essas mulheres tão sofridas, mas não menos corajosas e esperançosas. Sinto orgulho em saber que há uma brasileirana palestina, compartilhando sua força e generosidade em meio ao descaso das nações com a vida humana.
    Beijos e abraços sinceros para vc, sua companheira e todas as queridas alunas.

    1. Leila, muito obrigada pela mensagem e pela gentileza. A questão dos refugiados palestinos é ainda mais complexa (e triste) pois eles são refugiados no próprio país, mas tenho esperança que um dia isso tudo vai se resolver. Boa sorte no doutorado e espero continuar te vendo aqui pelo blog. Abraços.

  53. Oi Sandra, desde já a felicito por este seu canto de escrita, está muito bom e tem-me ajudado bastante. Tornei-me vegana faz pouco tempo e ainda ando a ler muito e a conhecer melhor o que como para que minha dieta seja rica e completa.
    Euu gostaria de lhe colocar uma dúvida relativamente a alimentação que você dá para o seu gato, porque pelo que li, eles necessitam de taurina e vi que não era possível haver esse componente numa dieta caseira para os gatos, a menos que contenha carne. Usa suplementos ou faz de outra forma?
    Gostaria de saber pois tenciono em breve adoptar um gato mas não sem antes saber todas estas coisinhas.
    Um beijo e obrigada.

    1. Nars, os gatinhos que aparecem aqui no blog não são meus, são da vizinha. Eu moro em um casarão antigo que foi dividido em três apartamentos. Moro no térreo e a vizinha mora no primeiro andar. Como minha casa fica no pátio, que é onde os gatos passam a maior parte do tempo, e deixo sempre a porta aberta, eles vivem aqui em casa. Mas não sou eu quem alimento os bichanos, eles comem o que ela prepara pra eles (frango, carne) e ração comum pra gatos. Você não é a primeira pessoa a me perguntar sobre esse assunto, então estou pensando seriamente em escrever um post sobre isso. Fique no aguardo que em breve o post chega. Por enquanto posso te recomendar esse artigo do Centro Vegetariano:
      http://www.centrovegetariano.org/Article-276-O%2Bque%2Bfazer%2Bpara%2Bque%2Bos%2Bgatos%2Bse%2Btornem%2Bveganos%253F.html

      1. queridas, cai neste post por acaso, de tanto escarafunchar esse maravilhoso blog – há mais de uma hora…
        coincidentemente irei adotar um gatinho amanha. a minha duvida é: essa questão da alimentação dos gatos, acima, surgiu por conta de uma questão etica-pessoal-denaoviolencia?? porque sendo os gatos carnívoros, não vejo problemas em alimentá-los com rações…
        eu tenho um cachorro que AMA legumes e frutas, o que ele come, por vezes, além da ração… mas embora ele seja outro carnívoro, eu nunca tive coragem de comprar nem frango pra ele. também nao pretendo comprar enlatados (sardinha, atum – eca) para o gato (nem sei se comem enlatados); mas agora me preocupei com o post acima, sobre a dieta dos gatos…
        ah, eu não pretendo que ele ou o cachorro sigam minha dieta vegetariana… afinal, eu não sou carnívora, mas eles… ; )
        sem deixar passar a oportunidade: Sandra, seu blog é super, mega, thunder e com plus de maravilhoso! o que não é uma novidade! mas é sempre bom lembrar disso!!! rs
        bjsss

        1. Caramba! Muito obrigada pelo “super, mega, thunder e com plus de maravilhoso”, Raquel.
          Sobre a escolha da dieta dos gatos (e cachorros), eu realmente preciso escrever esse post que prometi… Vou prometer de novo: em breve escreverei sobre o assunto e tentarei explicar a questao. Resumindo bastante, so pra nao deixar voce sem resposta, eu diria que a questao nao é querer impor a propria dieta (vegetal) ao seu gato/cachorro e sim querer parar de financiar esse sistema cruel que é a industria da carne. Afinal foi justamente por isso que a maioria das pessoas se tornaram vegs: porque elas nao queriam continuar patrocinando esse tipo de crueldade. Se meu gatinho chega aqui com um rato (ou um passarinho) na boca, nao vou reprimi-lo nem colocar um pedaço de brocolis na boca dele:) Mas comprar raçao pro meu animal significa dar o meu dinheiro pra um sistema que tortura outros animais. Me parece absurdo e contra a (minha) logica vegana. Preciso dizer que estou falando por mim mesma, nao estou tentando ser a porta-voz do movimento vegano. Qual a soluçao? Prometo que, no dia que escrever o famoso post, darei sugestoes pra NAO financiar a industria da carne/raçoes e ao mesmo tempo respeitar a natureza dos gatinhos. Aguarde.

      2. Aguardando ansiosamente pelo post, Sandra!! ^_^ tenho certeza que ele trará luz a essa e outras questoes que tanto nos encomodam… agradeço muito pela sua atenção!! bjssss

  54. Olá, primeiramente gostaria de parabenizar pelo blog, sou vegetariana há pouco mais de um ano e ainda tô aprendendo me virar na cozinha, eu gostaria de saber qual é esse tofu que você usa para congelar e descongelar, eu moro fora do país há um tempo e ainda tenho dificuldade para encontrar tudo o que eu preciso. Obrigada

  55. Olá Sandra me deparei com seu blog e adorei: com deliciosas receitas e valores vaganos! Adorei mesmo foi a idéias da polenta com humus! vou experimentar hj mesmo! Vou visitar mais e mais! Um abraco.

  56. Sandra, adorei teu blog, mas mais ainda sobre suas atividades Palestina , vi blog Anne tb.adorei.Acompanho varios sites sobre a Palestina, e fiquei surpresa de ver uma brasileira fazendo serviço comunitario por lá.Vou daqui por diante seguir ambos, “papacapim” e seu serviço voluntario.

  57. Parabens pelo blog! Sou vegetariana a um ano e estou me tornando vegana agora. O seu blog me ajudou e ainda esta me ajudando muito! O mundo precisa de mais pessoas como voce. Beijos!

  58. Olá Sandra!!! Quero dizer que você é minha maior inspiração. Eu sempre quis de algum jeito fazer a diferença. Comecei reciclando lixo, depois resolvi ser vegetariana. Isso há uns dois anos e digo, não fui bem sucedida. Continuei comendo carne sem nenhuma culpa, até que você falou sobre o documentário ”A carne é fraca”. Fiquei curiosa e fui ver, e realmente meus olhos foram abertos. Resolvi me tornar vegana, por mais difícil que possa ser. Há infinidades de blogs e receitas vegans maravilhosos. Fiz um caderno de receitas e a partir de hoje vou tentando dar um passo de cada vez pra essa forma de comer sem crueldade. Primeiro o pior de todos: a carne. Só de pensar em comer meu estômago se embrulha e me vem imagens de abates na cabeça e só de pensar em todo aquele sofrimento perco o apetite. Isso é bom não é? Tenho certeza que o leite será o mais difícil de tirar do cardápio. Vou testar algumas variações e vê qual prefiro. Enfim, eu tenho maior amor pelo que você faz na palestina. Eu sempre quis fazer o mesmo, só que na África ou no Afeganistão. Bom, acho que o lugar não importa o importante é levar ajuda aos necessitados. Agora imagina, como meus pais reagem ao ouvir tudo isso de uma garota de 16 anos? Eles não me veem com orgulho nenhum em querer ser vegana ou ser voluntária. A única coisa que eles querem mesmo pra mim é que eu pare de comer.(Estou 4 kgs acima do meu peso ideal) Minha mãe vive dizendo: “Quando você vai parar de comer?” mesmo que ainda seja meu café da manhã. A minha dúvida é: ser vegana engorda? Não que vá me fazer mudar de ideia, mas já li comentários em fóruns online e mulheres dizendo que engordaram depois do veganismo. Pode parecer fúti o que vou dizer mas não aguentaria matar meus pais de vergonha em engordar mais ainda. Já basta pra mim eles falarem com desdém: ”diz ela que não come nada de origem animal não entendo porque é gorda. Gorda, como uma porca.” Enfim, você é tudo o que eu desejo ser. Desculpe te importunar com uma dúvida tão boba e fútil. Mas eu tenho só 16. Moro e dependo dos meus pais.
    Um grande beijo!

    1. Fabrícia, muito obrigada por todas as palavras gentils que você deixou aqui. Sinto muito que os seus pais sejam tão duros e te façam sofrer tanto por causa do seu peso. Respondendo sua pergunta, comida vegana é exatamente como comida onívora: tem os pratos muito calóricos e os pratos pouco calóricos. Batata frita, refrigerante e biscoito recheado (alguns) são veganos e óbvio que engordam. Mas tomate, maçã e lentilha também são veganos, mas não são engordativos. Tudo vai depender das suas escolhas. Aqui no blog você vai encontrar muita informação sobre nutrição vegana que, espero, te ajudarão a fazer boas escolhas alimentares. boa sorte e um abraço apertado pra você.

  59. Sandra ocasionalmente dou uma olhada em seu blog ( sou vegê ou 4 vezes por semana, comida do Kikushi). Moro em Curitiba, 63 anos, rocqueiro antigo,sou bibliófilo, mochileiro, ciclista (Jordânia, Síria, Líbano, frança e Espanha e agora nesta terrinha úmida) , escrevo artigos em minha árrea e ministros alguns cursos de extensão universitárias por aqui. Mas quero pegar a estrada novamente daqui no máximo dois anos….. Gostei muito de tua determinação e franqueza e claro tuas posições políticas. Já estive duas vezes em Israel e fui até Birzeit falar com 2 prof. de sociologia que falam o frances (não falo o ingles), queria conhecer os projetos deles com famílias palestinas, mas não os encontrei, mais tarde encontrei um deles em Beirute……Sou um prof. recém aposentado de psidologia da UFPR, e participo agora de grupos de pos graduação da UFRJ…… Fiz meu meu doutorado |(toulouse) e pos doc (Ecole des Hautes Etudes en Sciences sociales, Paris) com temas de identidades e condições psíquicas em situações de crise sociais extremas. Atualmente estou acabando de escrever o resultado de minhas pesquisas de campo feitas com os xiitas do sul do Líbano (inclui os combatentes do Hezbollah) depois dos bombarddeios de 2006. Vai dar para publicar como livro…..sera uma contribuição para ilustrar ao leitor acadêmcio brasileiro (pois é um enfoque socio-psicanalítico) a situação libanesa e quem é o Hezbollah.
    Estou estudando ingles para me auxiliar quando retornar para estas paragens. Bom queria ver se voce pdoe me auxiliar em achar uma Ong francesa que trabalhe na área da saúde mental e/ou educação com a população palestina.Poderia também ser um hospital psiquiátrico (conheci um perto de Belém, acho). se voce tivesse alguma boa indicação, eu poderia dar uma olhada sur place para ver as possibidades de eu me engajar em algum projeto. Veja se pode me dar uma litle help, sur tu plati, je vous remercie d’avance, beaucoup.
    jamil zugueib, jzugueib@gmail.com

  60. Que maravilhoso o seu blog, Sandra, parabens!

    Embora siga o Vista-se sempre, so recebi suas informacoes agora atraves de um site sobre consumismo e criancas e sobre consumo de acucar – achei tao bem escrito que repassei no Facebook.

    Tenho um filho pequeno e esta dificil cria-lo como vegano numa sociedade que acha que somos “ETs”! E a questao do controle da ingestao de acucar e grave. Recentemente passei por um entrave na escolinha dele porque a pediatra (alias, todos os pediatras dizem) diz que acucar somente depois dos 2 anos. Mas na escola dele a coordenadora me chamou porque estavam dando acucar para ele todos os dias no lanche da tarde e eu falei para parar! A familia do meu companheiro tem diabetes. ele e extremamente irresponsavel e consome acucar de forma desmedida. Mas eu creio que criancas devem fugir de acucar embora eu tenha recaidas de vez em quando, risos.

    Enfim, eu me dispus a levar um lanche sem acucar todos os dias para ele – inclusive porque ha opcoes disponiveis e de custo baixo – mas me disseram para nao levar senao os demais iam querer o lanche dele! Bom, eles acabam separando ele dos colegas quando tem doces no cardapio e eu so liberei pipoca. Prefiro que ele me odeie um pouco agora (ou pelo menos as “tias” da escola) e, como adulto, ele pode escolher o que preferir. Inclusive porque meu marido nao e vegano entao pode ser que em algum momento meu filho queira comer carne, infelizmente.

    E isso! Agora vou te seguir sempre. Beijao,

    Gabriela
    Sao Paulo

  61. Sandra, vou apresentar um trabalho no curso de alimentos da ETC Rubens de Farias e souza (Brasil, São Paulo, sorocaba) em 21/07/2013, no qual o objetivo específico do nosso produto entre outros é o público vegano, gostaria de saber se entre seus contatos tem alguem que se interesse em participar e falar um pouco mais sobre esse universo?

    1. Infelizmente não conheço ninguém por aí, Luciane. Na verdade não conheço muita gente dessa área no Brasil (muito menos aqui na Palestina). Boa sorte com o trabalho.

    1. Eu mudei o layout do blog e também a hospedagem e por alguma razão misteriosa acho que você ainda está acessando o blog antigo (o endereço não mudou, então você deveria estar entrando automaticamente aqui…). E nem sei como fazer você entrar na versão nova… Mas acredito que se você digitar no google “Papacapimveg” vai encontrar o link pra versão atualizada.

  62. olá, Sandra, Seu blog é muito bom, as receitas são excelentes. Aquela sua receita de omelete de grão de bico, nós fazemos aqui com a farinha de grão de bico q fica muito boa também, nós porduzimos essa farinha, por métodos de higienização dos grãos, etc. Se vc permitisse poderia divulgar a farinha no seu blog? Assim como eu vi a farinha de coco, que é outra coisa divina.Bem, aguardo sua resposta. Fique com Deus e Sucesso sempre

  63. Menina, estou meio sem palavras para demonstrar quanto é maravilhoso encontrar um ser tão comprometido com sua missão. Então, fica meu simples agradecimento: obrigada.

  64. Olá! Estou encantadíssima com seu blog, descobri ele hoje, mas já posso garantir que me tornarei leitora assídua.
    Fiquei muito surpresa ao saber que és natalense, também sou!
    Sou recém casada, aprendendo a cozinhar, estou na busca de receitas saborosas e saudáveis, pois quero variar o cardápio aqui em casa, mas como já disse de forma saudável pois estou tentando emagrecer. E, acredito que seu blog me ajudará e muito…
    Fica na paz… Sucesso!!!

  65. Sandra,

    toda a minha gratidão por você compartilhar seus feitos e experiências gastronômicas com tanto afeto. sinto-me próxima em cada texto teu e venho adotando diversas dicas e receitas do ‘papacapim’ para o alimento de minha família. desejo mais saúde e liberdade pro teu ser continuar nos presenteando com tanta doçura e bem querer para o mundo.

  66. Olá, Sandra, fiquei muito feliz lendo seu site. Não sou vegana (mas legumes, verduras e frutas constituem 80% da minha alimentação, e do meu filho) mas adoro cozinhar, considero a preparação de alimentos como uma forma de amor. E é este sentimento que transparece nas suas receitas e na forma como você escreve. Um abraço e obrigada por compartilhar tanta coisa boa!

  67. Olá, Sandra. Conheci seu blog hoje e por aqui fiquei durante horas. Muitas horas. E estou feliz por saber que ainda tem muita coisa pra eu ler e admirar. Seu trabalho é corajoso e rigorosamente belo. Sua culinária é exótica e acolhedora. Sua escrita é objetiva, afetiva e viciante. Também sou formada em linguística; também sou apaixonada por escrever; também amo cozinhar com o que tenho de mais acessível, mas sem abrir mão de todos os sabores, cores e texturas que essa aventura gastronômica poderá me oferecer; também cozinho para estar mais perto das pessoas, dos lugares, de mim mesma; também criei (e tento manter na medida do possível) um blog de culinária para poder compartilhar minha paixão pelas panelas e para poder contar um pouco da minha experiência de vida ao redor delas, à minha moda; também troquei o “prazer” de comer carne pelo “prazer” de me sentir contribuindo, em alguma medida, para construir um mundo melhor. Mas sou ovo-lacto-vegetariana. Como pode ver, com tantas identificações, foi bem fácil me perder por aqui. Que bom que “te” descobri. Sinto que minha vida nunca mais será a mesma. Pode soar como um clichê, mas retrata com realismo o que sinto neste momento. Desejo-lhe muita saúde e muito sucesso nos seus projetos. Enchanté! E OBRIGADA.

  68. Impressionante! Mas preciso mesmo confessar que o melhor foi saber que teve coragem de abandonar tudo pra fazer o que ama. Parabéns.

  69. Oi Sandra, encontrei seu blog há meia hora e naveguei em várias páginas. Amo cozinhar, amo receitas, mas minha alimentação leva alimentos de origem animal como a de boa parte das pessoas. Entretanto, um problema grave de saúde na família descoberto há poucos dias fez com que eu buscasse rapidamente informação sobre uma alimentação leve e sem proteína animal alguma. A irmã da minha mãe, uma tia muitissimo presente na minha vida, acaba de descobrir que contraiu hepatite C há 30 anos. Foi numa transfusão de sangue, feita depois de um parto bastante complicado. Essas coisas da vida que provocam um choque. Ela e todos nós estamos nos preparando para o tratamento, que será uma batalha pesada. Mas o primeiro direcionamento da equipe médica já vai mudar a rotina dela e, em muitos casos a nossa. Para preservar o fígado, a proteína animal deverá ser excluída da alimentação pelo menos por um ou dois anos. não sabemos se isso continuará, mas infelizmente pelo pior dos motivos, uma doença, os hábitos alimentares serão revistos pro resto da vida, ainda bem que para melhor!. como somos dependentes de carne e produtos industrializados!!!. Por isso, sei que voltarei muitas vezes aqui para consultar…queria lhe agradecer publicamente por dedicar seu tempo a publicar essas receitas, pesquisar essas coisas e dividir com as pessoas. Muito obrigada mesmo. Sem vc saber, esse blog ajuda uma família a preservar a vida de uma pessoa muito amada.

  70. olà sandra eu sou uma grande fan de vocé vocè è linda eu te adora e adora suas receitas e gostei muitodo seu blog as coisas que vocé fais tem uma cara otima

  71. Oi adorei seu blog.
    Gostaria de saber o que vc acha do Maple Syrup.O ORIGINAL NAO O CHEIO DE ACUCAR..E eu gostaria que vc viesse me visitar.Moro em Israel e compro minha farinha de grao de bico com muita facilidade numa loja de produtos naturais ao lado de onde eu trabalho.
    Grata ,Ana

  72. Menina, estou apaixonada pelo blog!!!! Descobri recentemente, mas foi paixão avassaladora. Sou vegetarina sem-vergonha, pois ainda como peixe e camarão. Sempre achei que fazer comida vegana fosse difícil, e embora seja um pouquinho mais trabalhosa, compensa. Já testei algumas receitas do blog; ontem fiz o Creme Voluptuoso de Chocolate, e vou devorá-lo hj! Amei, e eu odeio abacate, não suporto o gosto, me dá náuseas… enfim, parabéns pelo seu empenho, estou indicando o blog para amigos. Tudo de bom, e continue inventando sua receitas maravilhosas, agradecemos!

  73. Hoje, 24/09/2013 me deparei com seu blog. Já tentei diversas vezes o vegetarianismo e mais além, o veganismo e a vida atribulada sempre me impedia. O fato de eu me mudar do interior para capital, onde existe inúmeras opções de encontrar os ingredientes veganos foi o primeiro impulso para eu abandonar a dieta onívora. Mas ainda restava o medo de sacrificar a nutrição, e aí entrou o segundo impulso: seu blog! Seus posts conseguiram me mostrar que eu CONSIGO SIM ser vegana. Muito Obrigada por dedicar seu tempo para ajudar as pessoas a encontrarem seu caminho e compartilhar seu conhecimento.
    Um beijo!

    1. Poxa, Nicolle, o seu comentário me fez ganhar o dia:) Te desejo toda a sorte do mundo pra seguir em frente com essa decisão e quando encontrar pedrinhas pelo caminho (você vai encontrar), divida suas dúvidas e frustações aqui conosco e farei o possível pra ajudar.

  74. Oi Sandra, tudo bem? Adoro seu blog, as receitas e dicas são incríveis, parabéns! Vou amanhã pro Congresso em Curitiba. Você vai participar? Adoraria te conhecer….beijos!!

  75. 🙁 poxa…achei que tivesse visto algo relacionado a você dentre os palestrantes, uma pena mesmo. Ontem fiz a berinjela da D. Laura, e e realmente uma delicia, porem, na minha humilde opinião, tem uma que supera. Moro em São Paulo e trabalho no brás onde tem muitos árabes e, consequentemente, muita comida árabe. Em um deles compro uma mini-berinjela em conserva recheada de alho e nozes que é tão maravilhosa que é pra comer, rezando! Por ter morado na Palestina você deve conhecer, ou não? Tentei prepará-la certa vez, mas não obtive sucesso…rrsss. Será que você não descobre o segredo para nós, fiéis leitores?!?? Beijocas!!

    1. Pois é… Fui convidada pra fazer uma oficina de culinária durante o evento, aceitei toda feliz, mas depois me dei conta que não teria dinheiro pra pagar outra passagem pro Brasil esse ano:( Quem sabe no próximo…

      Eu também gosto muito dessa receita árabe de berinjela recheada. Lá Palestina era fácil encontrar na feira, então nunca pedi a receita pra fazer em casa. E imagino também que mini berinjela é muito difícil de encontrar no Brasil (nunca vi em Natal). Quem sabe na minha próxima viagem à Palestina…

  76. Foi incrivel o Congresso, Sandra! O proximo sera em Recife, pra nossa alegria, em 2015, ja se programa!! Sobre a mini berinjela, aqui em Sao Paulo e bem facil de ser encontrada. Entao espero que volte logo pra Palestina, doida por esse makdous, esse e o nome arabe do prato. Beijos!

  77. Não sou vegano(a), mas gostei de muitas receitas. No momento estou lidando com um tratamento, cujo resultado depende essencialmente de eliminar leite e derivados. A maior dificuldade está sendo em substituir o hábito de tomar copos de leite com achocolatado. Se possivel me envie receitas e orientações. Muito obrigada.

    1. Marilda, aqui no blog tem quase 300 receitas, todas sem laticínios e bem explicadinhas, à sua disposição. Clique na página ‘Receitas’ e você encontrará vários pratos interessantes que vão deixar o seu novo regime muito mais saboroso. Se você procura orientações de como viver sem latícinios, esse blog é todo dedicado a esse estilo de vida, então você com certeza encontrará artigos interessantes por aqui. Se as orientações que você pediu acima são de ordem nutricional/médica, preciso explicar que sou uma simples criadora de receitas e não tenho competência pra fazer esse tipo de trabalho. Boa sorte.

  78. Tive o maior trabalho para comprar o livro “A moderna cozinha vegetariana” e fiquei decepcionada. Apesar de ser muito bonito (encadernação, fotografia, papel, cores) são receitas carregadas no queijo, leite, manteiga e creme de leite fresco. Parece cozinha comum sem carne. Eu esperava receitas pensadas para veganos tipo as que você posta aqui. eu sou mae e sogra de vegetariano preciso aprender aprender fazer essas comidas. Fiz o omelete de grão de bico e agradou.

  79. você é muito incrível, me apaixonei pelo seu blog, pela maneira envolvente como escreve, além de passar receitas parece que fazemos um mergulho literáreo enquanto aprendemos. E descobrir mais sobre você e seu ativismo me deixaram emocionada!!

  80. Oi mocinha,
    Que imenso prazer ter descoberto o teu blog! Eu me deleitei em suas receitas, conceitos, experiências e palavras. Mesmo não gostando de doces, tua doçura é inebriante, cativante! E que criatividade com as panelas… eu dormi pensando na pastinha de feijão branco e acordei com o sabor imaginário do gelato de chocolate na boca. Estarei enlouquecida? Parabéns pelo blog, pelos livros, e principalmente pela generosidade de compartilhar tantas maravilhas conosco. Sucesso 😉

  81. Olá Sandra! estou encantada com o seu blog e ja tenho uma lista de receitas a experimentar.
    Essa semana, experimentei o Creme voluptuoso de chocolate e laranja, e já posso dizer que realmente entendo o porque você disse que essa sobremesa mudou a sua vida, é espetacular.
    Vou colocar na página do facebook algumas fotos de como ficou o que preparei com o creme.
    Eu sou brasileira mas moro na Argentina, e aqui cacau de qualidade é raro de se conseguir em contra partida se consegue alfarroba muito facilmente, então substitui o cacau pela alfarroba na receita e fiquei boba com o resultado!
    Obrigada pela dedicação 😉
    sorte!

  82. Sandra,

    O papacapim se tornou um dos meus lugares favoritos na rede! É uma delícia navegar pelo blog!! Obrigada por dividir com nós leitores receitas deliciosas e textos tão acolhedores! 🙂

  83. Olá, achei seu blog quase por acidende.Apesar de ser carnívora convicta,(já tentei mudar em vão), as receitas que vi me deixaram tentada a fazer novas tentativas…OBRIGADA

  84. Olá, Sandra!
    Nossa, o seu blog é o máximo!!!
    Sou vegetariana há um ano, porém ainda tomo leite e ovos de galinhas caipiras (mas só os que especificam na embalagem que as galinhas são bem tratadas!). Quero muito me tornar vegana, então pesquisando no google por “quero me tornar vegana” encontrei seu blog, e tenho que dizer, foi totalmente inspirador!! Era o empurrão que eu precisava para ser vegana!
    Tenho certeza que seu blog me ajudará muito!!
    Adorei as suas matérias e espero que tenha sempre mais para poder incentivar e ajudar mais e mais pessoas neste caminho vegano…
    Desejo tudo de bom para você e obrigada por compartilhar sua sabedoria neste ramo 😉
    Beijinhos!!

  85. Olá Sandra, sou Neusa, professora da rede pública do estado do Paraná. Venho mudando gradativamente a minha alimentação há uns três anos, sou vegetariana e gostaria de me tornar vegana. em umas destas excursões pela net, à caça de orientações e receitas, me deparei com o teu blog.Você diz que que dá cursos de culinária vegetal. Em julho eu estarei indo a Londres por uns 15 dias. É possível fazer um pequeno curso de culinária contigo? Onde você ministra estes cursos?

    1. Oi, Neusa. Obrigada pelo interesse, mas por enquanto só dou cursos em Bruxelas (onde moro atualmente). Os cursos acontecem geralmente na casa das pessoas. Quando estou de férias no Brasil também dou alguns cursos, mas em Natal (minha cidade natal) ou em cidades próximas. Estou pensando em criar cursos online, já que os meus leitores estão longe e não podem vir até aqui. Se o projeto se concretizar, pode ter certeza que te aviso 🙂

  86. Sandra! Você é uma criatura super especial. Força e coragem é o que desejo para você. Também aqui o muito obrigada pelas receitas maravilhosas, que tem mudado muito minha alimentação. Sempre gostei de receitas mais marcantes e saborosas(bem temperadas), e as suas são exatamente aquelas que despertam os sentidos…sempre fui carnívora,mas resolvi mudar, apesar dos meus 67 anos. Estou encantada com a mudança. Muito obrigada!!!

  87. Olá Sandra. Tenho 15 anos e sou vegetariano a 1 , queria muito me tornar vegano , mas como ainda moro com os meus pais , eles não me permitirão , entretanto tento evitar ao máximo derivados de leite e ovos.
    Não sou muito bom na cozinha , mas estou tentando aprender , e o seu blog e as sua maravilhosas receitas estão me ajudando MUITO! Fiz as suas tortinhas de maça , e elas ficarão ótimas .
    Agradeço a sua atenção com o blog e com todos os leitores , e continue sempre postando novas coisas , porque você é muito especial e o seu blog é maravilhoso. *-*

    Até mais =)

  88. Sou português e estive a ler o seu blog que achei muito interessante e equilibrado na abordagem às questões mais controversas, como a B12, por exemplo. Eu estou a afastar-me cada vez mais do consumo de animais e penso como o mundo seria mais justo se toda a gente fosse vegan. Muito obrigado pelo seu trabalho.

  89. Amei teu trabalho! Parabéns!!!!!!! Fui vegetariana por muitos e muitos anos, voltei a comer peixe (muito pouco) e hoje sou sea-egg-vegan, mas estou na caminhada para ser vegan em algum momento, em breve! Tenho problema com excesso de yeast no organismo, desencadeado por anos comendo pão e queijo (afff!). Larguei o dairy em definitivo! Obrigada por dividir receitas tão maravilhosas! Beijo grande de Toronto

  90. lindo blog, tem tudo para a gente se encantar
    tem receitas poeticas, informaçao de sobra
    uma delicia.
    cheguei aqui procurando receitas de doces de frutas sem açucar.
    parabens

  91. SEU BLOG TEM CHEIRO DE COMIDA BOA, CHEIRO DE ERVAS FRESCAS, DE SAÚDE E POESIA !! ESTOU DESLUMBRADA!! VOU FAZER ALGUMAS RECEITAS , POIS ESTOU FASCINADA !!

  92. Olá Sandra, descobri teu blog por acaso, pois ando pesquisando bastante na internet sobre alimentação vegana. Desde 23 de fevereiro deste ano eu parei de consumir produtos de origem animal, depois de me informar melhor sobre a realidade do que acontece nos criadouros e abatedouros, através de documentários como “A Carne é Fraca” e “Terráqueos”. Parabéns pelo blog! Com ele me inspirei a ir atrás do tofu – vou experimentar o tofu mexido. Abraço!

  93. Nossa!! essa página foi um achado neste momento de minha vida!!! estou adorando ser vegana, primeiro pelos animais e depois por mim mesma. E cada receita é uma descoberta, um entusiasmo!!!

    Obrigada!

  94. Sandra, seu blog inspira!!! Faz 3 dias que estou lendo, revendo e estudando as receitas. Não sou vegetariana, nem muito menos vegana, e antes de “te ler” achava que ser vegano era uma coisa quase impossível. Mas não, é lindo, limpo, saudável e possível. Não sei se um dia serei uma vegana, mas sua primeira dica estou seguindo, incluindo os alimentos, antes de excluir. Um grande abraço

  95. Olá, passei para dizer que lindas cores tem sua comida vegana,tao apetitosa que quase dá pra sentir o cheiro e o sabor; sendo gaucha é meio complicado não comer carne mas assim mesmo parabéns pelo blog

  96. Tal como a Leninha encontrei seu blog à procura de sanduiches gostosas para a festa de aniversário de uma amiga que é vegetariana.
    Depois passei algum tempo a ler seus posts, artigos, ver receitas e recolher muita informação. Tenho vários dos problemas de saúde que podem ser evitados com uma dieta vegan (obesidade, colesterol e triglicéridos altos) e começo a encarar a ideia de me tornar vegetariana. Não é fácil, numa sociedade altamente consumidora de carne. Sou portuguesa mas vivo no Brasil e aqui o consumo de carne é muito grande mesmo se compararmos com a sociedade portuguesa também carnívora.
    Parabéns pelo seu blog e por toda a informação que tão generosamente partilha com o mundo.

  97. olá, um belo dia procurei no google “como preparar vagem” e acabei caindo no teu blog. desde então venho lido muito teus posts, bem escritos, as receitas muito bem explicadas. virei fã! só hoje te escrevo um comentário para agradecer teu trabalho feito aqui e dizer que já nos deliciamos em casa com várias das tuas receitas: o tofu mexido, o omelete vegano, as pancakes de banana, o purê de feijão branco… e tem me inspirado muito no dia a dia culinário. faz mais de oito anos que fui virando semivegetariana e tem alguns meses que estou largando de vez os produtos de origem animal. tenho um filho, o francisco, de 13 meses, que vem sendo alimentado nessa onda. sou de são paulo mas moro no exterior também, desde 2012. no mais, abraços e tudo de bom!

  98. Há muito tempo não via um blog tão bom! Na verdade, nem né lembro de quando deixei uma mensagem parabenizando alguém por esse trabalho. Seu blog é sensacional! Adorei tudo!

  99. Olá Fernanda. Tomei a liberdade de convidar você para participar de uma enquete para a qual também fui convidada. Fique a vontade para participar ou não. As questões estão abaixo.

    1 – O que te fez criar o blog e escolher este nome?
    2 – Em que te inspiras para escrever os posts?
    3 – Você tem algum sonho grande para seu blog?
    4 – O que diria o blog acerca de ti, se pudesse falar?
    5 – Já teve algum stress por causa do blog (privacidade, comentários negativos-ofensivos, fofoca, etc)? Se sim, como você agiu?

    Na esperança de não ter sido inoportuna agradeço. Sheila.

  100. Há alguns meses atrás, estava eu brincando com os gatos abandonados no parque Aterro aqui no Rio, quando chegou a moça que os alimenta. Conversei com ela por um tempo, pois há alguns anos atrás eu também já fui muito engajada na causa animal, trabalhei em diversas ONGs, ajudei em resgates e até em construção pesada de abrigo (tipo batendo laje mesmo hahah). A questão animal sempre me tocou, desde criança.

    Enfim, conversando com essa moça que alimenta os gatos, confessei um dos maiores pesos do meu coração – de não conseguir nem ao menos ser vegetariana (eu já havia tentado uma vez e foi desastroso). Foi ela então, que me indicou esse blog, e com muita ternura me disse que eu ia descobrir sabores maravilhosos.

    Eu venho acompanhando e consultando esse blog desde então, Sandra, e mais do que receitas, encontrei em você alguém que admiro. Eu e meu marido combinamos de não comer carne durante a semana, pra nos darmos chance de reduzir a carne e conhecermos novos sabores. Dessa forma, principalmente as vacas, porcos e frangos tem sido poupados por nós, visto que mesmo aos fins de semana, eu não me animo a comê-los. Inclusive carne é uma coisa que não tenho comprado no mercado e sempre penso que espero não mais comprar em minha vida, se não for muita pretensão. A exceção é o bacalhau, que o marido adora comprar e preparar mas, ainda assim, somente aos fins de semana, de vez enquando. Até para o temaki encontrei um substituto muito mais maravilhoso que o atum cru! Quem precisa de atum quando se tem shimeji com nirá?!

    Enfim, tem sido trabalhoso pra mim, mas tem sido ótimo também. O peso de uma vida toda me culpando e me sentindo hipócrita por comer “meus amigos” parece lentamente ir diminuindo. Ainda tenho muito que melhorar, mas pela primeira vez na vida me sinto na direção correta, do que sempre desejei. Eu sempre amei os animais (todos os tipos) com todo o meu coração e me sentia um verdadeiro lixo por não conseguir nem ao menos evitar comê-los alguns dias.

    Obrigada por pegar a minha mão (ainda que do outro lado do mundo, ainda que sem saber) e me ajudar a dar esses primeiros passos em direção a uma vida mais leve, mais consciente e mais bonita. Com a sua ajuda eu devo dizer que essa transição não tem sido nem difícil, nem dolorosa – apenas natural 🙂

  101. Parabéns Sandra!! Teus textos transpiram serenidade, honestidade e bom senso… estou em vias de iniciar um cultivo de cogumelos em Brasília e, junto com esse projeto, estou, aos poucos, meio sem querer querendo, abandonando a proteína animal…vim dar uma espiada aqui pra saber melhor sobre os contras de seguir nesse caminho, mas parece que só existem vantagens…um abraço!!

  102. Sandra, boa noite! Primeiramente, parabéns pelo blog! Não sei se esse é o melhor lugar para fazer esse pedido, mas estive olhando nas suas receitas procurando uma receita de falafel e não encontrei…seria pedir demais que você compartilhasse a receita que você usa para fazer falafel na sua casa?? Desde já, muito obrigada! Feliz Ano Novo!

    1. Isadora, você não é a primeira pessoa que me pede a receita de falafel. infelizmente terei que decepcionar mais uma vez: eu não tenho nenhuma receita de falafel, pois nunca fiz em casa. Por ter morado tantos anos na Palestina, onde o falafel é maravilhoso e é vendido em todas as esquinas (e é mais barato do que banana), nunca me animei de fazer em casa. Feliz ano novo pra você também.

  103. ESTOU APAIXONADO POR ESTE BLOG! – nada como ir directo ao assunto. eheh

    Encontrei este blog por acidente e quando dei por mim estava há duas horas “perdido” nele. Quanto terminei tive vontade de saber mais acerca da pessoa por trás do mesmo, pois mais que uma excelente cozinheira, é uma pessoa muito interessante. Acabei por ver o vídeo da tarte de maçã (excelente! E o nervosismo só se nota no início, pela velocidade que são adicionados os ingredientes eheh) e depois procurei o “sobre”. Muitos parabéns pela tua opção de vida – veganismo – e muitos obrigado por partilhares com o mundo os teus dons de cozinha e de escrita e tudo o mais que vais deixando escapar entrelinhas. Parabéns também à Anne por ter tido a sorte de encontrar alguém assim.
    Tudo de bom para ti. Tens aqui um novo seguidor.

  104. Parabéns pelo blog! Excelente e muito lindo! Estava pesquisando sobre algas marinhas e descobri sua página. Li a parte que fala sobre vários tipos e vou experimentá-los também, porém gostaria de saber você conhece a HIJIKI que comprei e coloquei direto em uma sopa. Se você puder me dar mais dicas ficarei muito grata.

  105. Vc morando em Londres!!!Meu projeto de vida…Já quatorze anos de Portugal e agora faço enfermagem no Brasil,
    vi seu post de Londres e as fotos do café da manhã de lá e vegano,deve ser um ótimo lugar para se viver quem é vegano ,aqui no Brasil é uma tortura porque nem um iogurte de soja acho pra comprar nos supermercados, fora que os leites vegetais são intragáveis.
    Amei seu blog.
    Abraço.

  106. Sandra, acabei de me tornar vegetariano e a leitura deste seu artigo e de sua entrevista é impressionantemente atraente, convidativa. Sou publicitário e tenho uma agência. Já pensou em escrever um livro, não sobre receitas, mas sobre viver melhor?
    Estou no processo de imersão para o veganismo, acho que não só a preocupação com a alimentação, que a maioria convenciona, muito mais com o mundo que vivemos e proteção aos melhores seres do planeta.

  107. Parabéns pelo blog e a qualidade das receitas. Você consegue apoiar aqueles que como eu optaram por este caminho com qualidade. Abraços, Denise

  108. Parabéns, Sandra, seu site é muito bom! Não sou vegana, nem vegetariana, mas busco uma alimentação saudável e equilibrada e opções menos artificiais de alimentos. Adoro suas receitas e dicas! Obrigada!

  109. Sandra, parabéns pelo seu blog!!! Estou no processo de me tornar vegetariana (faz alguns meses que quase não como carne, mas tive algumas recaídas, rs). Achei seu blog sem querer e me encantei com as matérias na Palestina, principalmente aquele sobre a produção de azeite! O máximo! Também sou andarilha do mundo e me identifiquei bastante contigo. Boa sorte pra ti! Virei fã daqui ^-^

  110. Desculpa pela falta de clareza, rs!
    Vi umas fotos suas, me pareceu um
    fazenda com outras pessoas, achei que
    era um lugar (como um hotel fazenda) para vegans…
    Olhando, seu site novamente vi que faz várias viagens,
    talvez seja alguma que fez.
    Procurei as fotos novamente para explicar
    melhor e não achei, rsrs…

    É pq tenho vontade de passar uma semana ou um final
    de semana em um lugar assim, só vi um lugar no Brasil, contudo
    era um contexto místico e apesar do respeito, não sou adepta,
    só me interessaria pela comida e o ambiente, sem crenças ‘espirituais’!! 🙂

    Seu site é bem informativo.
    Abraços 😉

    1. Sem saber de que fotos/post você está falando fica difícil responder sua pergunta, Lana. Mas acredito que você esteja se referindo a esse post: http://www.papacapim.org/2015/02/07/retiro-gastronomico-na-serra-negra/ Se for esse, mesmo, saiba que é possível se hospedar no recanto, com direito a café da manhã vegano. Veja as informações sobre o lugar aqui: https://www.facebook.com/pages/Recanto-Casa-de-Farinha/1560338237545037?fref=pb&hc_location=profile_browser

  111. Oi Sandra! Como vai? Escrevo para te perguntar sobre os livros. Eu gostaria de adquirir os dois em Portugues, e queria saber se posso fazer o pagamento via PayPal para ambos. Você me confirma?
    Obrigada e um beijo enorme.

  112. Oi Sandra, passando prá dizer da minha gratidão pelo seu desapego em compartilhar seus conhecimentos, pesquisas, e sem dúvida muito trabalho!!! Estou atualmente, de novo rsrrs, me reconectando com as coisas que me deixam feliz, comida natural e consciente. Depois de umas três incursões, passando pelo vegetarianismo, macrobiótica, e mil outras “dietas” estou encontrando pessoas comprometidas em repassar suas experiências, o que é notável em todos os aspectos, porém, com receitas e tão vasto material disponível, nunca. Bom, sou do tempo que ser natural era meio que ser bicho grilo, quase persona não grata kkkkkk, enfim tudo vem mudando, e não comer carne, comer tudo simples, usar menos cocção etc, etc, não é coisa de “pobre”. Desejo que você continue sua jornada rica de todo o conhecimento que te faça cada vez mais livre! Obrigada!!!!!

  113. Absolutamente maravilhado com tanto carinho e esforço pelas pessoas! Decerto, a vida se encarregará de lhe devolver em dobro tudo o que nos proporciona!

  114. Amei seu blog!
    Estou usando suas dicas para minha passagem onívora – veg!
    Fui vegetariana por 3 anos já, mas com uma dieta completamente errada, baseada apenas em soja (por ignorância), acabei ficando mal e fui “obrigada” a voltar para carne.
    Você tem me ajudado bastante neste retorno, muito obrigada 😀

  115. Sandra, não sou veg, mas estou adorando seu blog, vendo todas as possibilidades de trocas e pensando no assunto (quem sabe um dia!).
    Você tem livro também? Se não, acho que deveria pensar no assunto, se sim, qual o nome?

    Um grande abraço e parabéns pelo lindo blog!

    Danny

  116. Olá!! Estava fazendo algumas pesquisas na internet, procurando receitinhas vegetarinas quando encontrei seu blog.
    Ainda estou no processo de migração, mas achei várias receitas e historias motivadoras aqui.
    Parábens pela blog!

  117. Olá, Sandra! Espero que tudo esteja bem com você e que 2016 traga muitas conquistas e alegrias! Estava tentando apresentar seu bog e você a um gripo em que participo no Facebook e descobri que nenhuma das suas entrevistas, ao Obvio Atual e ao Vista-se, estão disponíveis… O que será que aconteceu?
    Beijos agradecidos e admiradores,
    Flavia Tunes

  118. Sandra, parabéns pelo blog, estou encantada! Gostei muito da tua história e do jeito que escreve e introduz as receitas dando sugestões de como utilizar certos alimentos e produtos. Não consumo carne a pouco mais de um ano (sou ovo-lacto-vegetariano), tudo começou por indigestão e hoje me adaptei muito bem. Estou adorando este novo estilo! Desde então, busco novas receitas para ampliar meu cardápio, tenho me descoberto na cozinha, e tuas receitas estão ajudando muito. Novamente parabéns pelo teu trabalho e dedicação.
    Grande abraço,
    Nubia.

  119. Sandra, sigo seu blog há algum tempo com muita alegria, sempre descobrindo coisas novas!! Tenho uma consulta pessoal a lhe fazer, e mando por aqui pq não encontrei outra forma de contactá-la. Mesmo estando longe do seu nível, também faço experiências na cozinha, que há tempos venho reunindo num livro que pretendo chamar “Receitas para uma vegana” e estou escrevendo para minha filha. Mais recentemente comecei a alimentar a ideia de transformá-lo num blog. Num caso e no outro, eu gostaria de incluir uma receita de omelete que desenvolvi baseada na sua, e, naturalmente, mencionar seu nome. Mas para isso gostaria de ter sua autorização 🙂
    OBrigada por fazer diferença nesse mundo, e pela inspiração cotidiana <3

  120. Olá Sandra, acho muito bacana seu blog.!
    Sobre a receita da Mousse de chocolate que leva maça, limão e bicarbonato tenho uma duvida.
    Li sobre essa mistura e fiquei preocupada com os efeitos da reação química que acontece do límão com o bicarbonato de sódio. Como não é algo que comeria todo dia, te pergunto se tem alguma informação sobre os efeitos de gases e sódio para o organismo ao consumir a mousse.
    abraços!

    1. Oi, Cristina
      A reação química que acontece nessa receita é natural e inofensiva. Não precisa ter medo desses gases não, pois não é nada perigoso (pense em água mineral com gás, por exemplo. É o mesmo gás que está ali: gás carbônico). Então esse mousse (e o bicarbonato que ele contém) não vai causar nenhum dano pro seu organismo.
      Abraços

      PS Gostaria que você tivesse deixado esse comentário no post com a receita do mousse, pois assim outras pessoas que tivessem a mesma dúvida poderiam ver a resposta.

      1. Oi Sandra, obrigada pela resposta, vou experimentar!
        Pensei em colocar lá no post, mas não vi como no dia e acabei postando aqui, vou tentar de novo. Abraços.

  121. Oi Sandra, bom dia.

    Tentei mandar um comentário e não consegui, estou tentando novamente, portanto me perdoe se houver duplicidade de comentários.

    Já conhecia seu blog por intermédio de minha esposa, ela é assinante, e eu sou seu cozinheiro vegano. Li sobre utilizar omelete de grão de bico demolhado e triturado para fazer tortillas que você vai testar. Não precisa testar, eu já fiz desde que executei pela segunda vez sua receita, e pode ter certeza, fica muito bom, minha esposa AMA DE PAIXÃO, e já estou colocando o grão de bico de molho para fazer novamente a receita, a última vez que fiz foi na semana passada, não dura três dias.

    Tenha um bom domingo e até a próxima.

    Romeu

  122. Ola Sandra, primeiramente parabéns pela sua determinaçao!
    Gosto muito das comidas naturais, hoje tenho o fermento natural para fazer pao e tambem descobri que cremor de tártaro ( pó branco derivado da uva ) mais maizena e bicarbonato fazem qualquer bolo crescer !
    melhor que o fermento quimico.

  123. Olá Sandra. Não concordo com o fora Temer. Não votei nele e nem votaria. Mas o governo anterior não podia mais continuar a destruir nosso país. Até os fundos de pensão, dos trabalhadores, eles abocanharam. Eu estou tendo de pagar novamente o que eu já havia pago durante mais de 20 anos e eles roubaram a metade. Você apoia isto?

    1. Francisco, sso é um blog sobre culinária saudável e sem crueldade. A Sandra não vai parar a vida dela pra explicar pra você uma postura política, que está expressa em CENTENAS de postagens dela aqui. Faz diferença pra você a posição política da Sandra? Tá procurando heróis ou demônios? Lugar errado. Aproveita o que o blog tem de bom e por favor não constranja a dona da casa com esse tipo de comentário inapropriado. Boa noite e fora Temer.

      1. Mah, a Sandra faz propaganda ativista aqui nesse blog.Qual a razao que esse rapaz nao possa perguntar.Ela e politica e culinarista ao mesmo tempo.E perguntar nao deveria ser uma ofensa as pessoas,achei ele bem educado.

  124. Olá Sandra! Estou encantada com seu site e gostaria de agradecê-la pelas coisas boas que li aqui, suas experiências, a entrevista com a Anne e suas receitas! Não encontrei a receita do famoso carbonara… Você poderia compartilhar? Muito obrigada e um beijo!

  125. Roselane Cunha
    Olá Sandra, estou na transição pro veganismo e me encantei com o conteudo do seu blog. Sou de Pernambuco e infelizmente não pude ir ao evento na Livraria Cultura quando da sua passagem por aqui. Mas as informações aqui estão me ajudando muito. Imensamente grata!

    1. Como assim moderação…euu falei algo ofensivo..so perguntei o nome do estado do Brasil que fica a praia…pois nao consegui identificar no texto.

      1. Bibi, não teve nada de ofencivo no seu comentário. Às vezes demoro pra moderar um comentário simplesmente porque estou ocupada demais (no momento estou viajando) e não entro no blog com frequência.

  126. Acabei encontrando teu blog procurando no Google sobre mercados bacanas na Noilles e adorei o post sobre Marselha, cidade onde moro. Conhecia poucas das suas dicas. Não sou vegetariana/vegana mas me interesso por este universo. Parabéns pelo blog, conterrânea! Grande abraço!

  127. Sandra, a descoberta do seu site foi uma experiência epifânica! Rs… E por vários motivos. Eu a admiro muito e torço para que continue postando esses encantos – que saciam a barriguinha, rs, e a alma. Torço também para que venha a BH, de modo que eu possa ouvi-la “um cadim”. Parabéns, Namastê, Evoé e Saravá! Rs… 🙂

    1. BH está no meu horizonte há tempos. Quem sabe ano que vem? E enquanto não apareço por aí pra comer pão sem queijo, bem-vinda ao blog 🙂

  128. Olá adoro o que faz e gostaria de o poder fazer, mas eu não tenho tempo para dois blogs.
    Gostaria de falar sobre o meu blog? Talvez eu pudesse fazer publicidade ao seu.
    Envia um email para dinisafonsopinto@gmail.com ou visita o blog seguinte e comenta: protegeanaturezadp.blogspot.pt
    Já agora, agradecia que me dissesse como faz a opção de receber emails sobre novas publicações Espero por ti!

    Texto original escrito por Sandra Guimarães – http://www.papacapimveg.com/

  129. AMEI seus post, amei as receitas, amei, amei, amei!!!
    Sábado vou reunir meus amigos pra um bom jantar vegano.
    Beijos e sucesso!

  130. Oi Sandra,
    eu adoro tuas postagens, já ”dei muito pitaco” por aqui. Sempre falo das tuas postagens, e muita coisa aprendo aqui contigo… esses dias descobri o mundo dos podcasts num post. E mudou muito minha vida! kkkkk Obrigada.
    Tenho um blog (nada parecido com o teu rsrsrsr), pouco trabalhado e pouco lido (acho que só meu esposo que lê, talvez minha filha rsrsrsr), e como adoro tuas postagens, queria poder partilhar, colocar um link da tua pagina, é possível?
    Muito sucesso, que tu conquiste o mundo com tuas palavras e ideais – o mundo precisa!!!!

  131. Oi Sandra!
    Dificilmente me manifesto em sites. Normalmente entro e saio sem dizer nada, mas no seu foi meio que impossível não me manifestar.
    Adorei sua história, seu desprendimento ao se devotar a um novo estilo de vida e sua dedicação aos outros.
    Estou iniciando minha vida vegana e vivo em busca de fontes de inspiração. Encontrei!
    Um forte abraço!
    Obrigada!
    Fernanda Paula.

  132. Se ainda não reparou no meu outro comentário a cima ignore este, porque eu disse que seria giro fazermos publicidade um ao outro e a senhora nem sequer respondeu! Quando recebi um mail a dizer que você tinha respondido a um comentário, achei que era o meu, mas a senhora nem quis saber dele e respondeu aos das outras pessoas.
    Mesmo assim a proposta de fazer publicidade um ao outro ainda está em cima da mesa.

    protegeanaturezadp.blogspot.pt

    1. Agradeço a proposta, mas não faço publicidade no meu blog, nem procuro fazer publicidade do meu blog em outros sites. Boa sorte com tudo.

  133. Que legal, adorei conhecer seu blog.Quero continuar a assiduá-lo(rs) com infromações de uma nova vida sem açucar.Gostaria minha amiga que me falsse dos carboidratos, os hidratos de carbono que viram açucar ja na boca. Você os consome, tipo tapioca etc? Gluten claro nem pensar… Mas e as tapiocas.?

    Muito grato.. Odakam, odakam@hotmail.c

    1. Sim, consumo carboidratos. E não só tapioca. Tem carboidrato em frutas, verduras, feijões, cereais… Seria impossível se ter uma alimentação sem carboidratos, a menos que você só se alimente de gordura pura e animais (o que além de antiético pra mim, que sou vegana, acabaria com a saúde da pessoa). Glicose é o combustível das células e não podemos viver sem e cereais/leguminosas/frutas são minhas principais fontes de glicose, já que não consumo açúcar (que também é carboidrato, aliás). E não tenho absolutamente nada contra glúten (que é uma proteína presente em alguns cereais, principalmente no trigo). Como pão toda semana. Por que “glúten claro nem pensar”?

  134. Olá, Sandra. Estou conhecendo o blog agora por recomendação de uma colega. Muito interessante o texto e repleto de informações, mas os dados por si só não se bastam. Até pra legitimar o movimento acho imprescindível formalizar ao máximo nossas posições. Achei citação de fontes em apenas em quatro momentos:

    “A pecuária sozinha é responsável por 18% (fonte: relatório da FAO “Livestock’s long shadow”)”

    “Segundo o relatório ‘Impactos sobre o meio ambiente do uso de animais para a alimentação’, feito pela Sociedade Vegetariana Brasileira”

    “Segundo um estudo feito pela American Academy of Allergy and immunology Commitee”

    “O nutrólogo Eric Slywitch no artigo ‘Vitamina B12 (30 informações importantes)’”

    Para um texto com essa quantidade de afirmações acho insuficiente, devo acreditar nas boas intenções de quem escreve para mudar radicalmente minha maneira de ver o mundo (na ocasião de se tornar vegano, por exemplo)? As poucas fontes abrem precedente para qualquer afirmação e acabam sendo contraproducentes ao próprio veganismo. Contendo uma vasta biblioteca formal a respeito da alimentação onívora, a mudança ocorrerá por meio de informações que meramente contradizem o tradicional? Porque dado sem respaldo não pode ser compreendido como substância de algo, mas simples opinião. O movimento precisa obedecer alguns rigores científicos necessários pra fundamentar a parcela da população que desconfia ou nega radicalmente a alimentação que suprime derivados animais. A questão é muito séria. Motivar mudanças alimentares é caso de saúde se feita de maneira descompromissada. O discurso norteador do veganismo me fascinou muito de início, mas agora, passados 10 meses, percebo a irresponsabilidade de ter uma dieta mudada sem assessoria profissional (médica). A mudança, os ideais, as discussões levantadas são incríveis, mas o pouco critério e embasamento pesa muito como fator negativo. Entende?

  135. Ola! será que vc ensinaria algumas receitas para se fazer em microondas? O Covid me obrigou a iniciar minha aventura culinária a partir da agua fervida, pipoca de pacote e o ovo frito (categoria basica/iniciante) que, somada a uma preguiça extrema de lavar talheres e, principalmente panelas, me faz usar o microondas não só para esquentar a agua do café com leite de manhã. Agora já sou basica- inciante 1! 🙂 sei fazer pure (batatas, cenoura)+ arroz de saquinho + brocolis, cenoura e couve cozidos e feijão de caixinha, que só esquento! Já me sinto quase uma master chef por conseguir fazer isso tudo!! kk mas faço tudo no azeite e sal, sem tempero … ou uso um pacotinho de alho/cebola/salsa desidratado… Tenho uma dificuldade em ir além … tb não consumo carne … já tinha parado em 2019 e agora, me da um nojinho mexer naquela consistênica molenga e de textura tao estranha… Então, para tentar melhorar as coisas, estou procurando receitas para fazer no microondas e comer algo diferente! =) Fica a sugestão!!

    1. Oi, Roberta. Eu não tenho nem uso microondas, então fica impossível criar receitas no microondas. Mas se você clicar na página “receitas” vai encontrar muitas que são bem básicas, várias que nem precisa ligar o fogão (nem o microondas). Também tem uma série aqui no blog chamada “como preparar…” super básica pra quem está começando a cozinhar (também está lá na página “receitas”).

  136. Oi Sandra,
    um humilde voto: gostava da página de receitas como era antes, com todas listadas juntas, porque ficava mais fácil de pesquisar.
    Outra coisa, nada a ver: seria bacana uma listinha bibliográfica, de pessoas/instituições não necessariamente veggies, pra dar elementos pros debates. Por exemplo, coisas básicas, como a coisa das proteínas no vegetais, pra desmontar o mito da carne como única proteína. Não consegui achar textos acessíveis sobre. Será que só tem paper acadêmico?
    Como sempre, mui grato por tudo.

  137. Sua escrita tem estilo, é cativante. Foi isso o que primeiro me chamou a atenção em seu blog. Ao passar para o conteúdo, tive confirmadas as minhas melhores impressões iniciais. Parabéns! Acompanharei com atenção.

Deixe uma resposta