Não é fácil descrever tudo que aconteceu durante o tour político-gastronômico/vegan-ativista que organizei na Palestina em Novembro. Ainda estou pensando em como dividir essa experiência, tão intensa, emocionante e repleta de momentos impossíveis de traduzir em palavras, com vocês. Então a primeira parte, gastronômica-turística, será visual. Essas foram algumas (só algumas) das coisas que degustamos e visitamos durante as duas semanas que durou a viagem.

IMG_8131

 

IMG_8129

IMG_8127

 

Legendas das fotos: 1- O mar morto com a Jordânia no horizonte. 2-Picles, picles e mais picles (e o molho de pimenta que os palestinos chamam de shatta). 3-Picles de uvas verdes. 4- Mini berinjela recheada com nozes e especiarias.

IMG_0014

 

NIK_2938

NIK_2937

 

NIK_2893

 

NIK_2864

5-Wadi Qelt, onde fizemos uma caminhada de 5 horas em pleno deserto. 6- Beit Jala, perto de Belém. 7- Entrada do restaurante Hosh Yasmin, em Beit Jala (de onde foi feita a foto 6). 8- Wadi Qelt. 9- Deserto perto de Jericó.

NIK_2767

 

NIK_2727

 

IMG_8057

 

IMG_8101

 

IMG_8067

 

NIK_3485

10- Suco fresco de romã, que é super popular na Palestina (eles espremem romãs como nós esprememos laranjas). 11- Pão com azeite e za’atar (mistura de tomilho selvagem e gergelim). 12- Aula de culinária palestina (e vegana) no campo de refugiados. 13- Almoço no restaurante Hosh Yasmim (destaque pro copo de Tayebeh, a única cerveja produzida na Palestina, aprovada pelo grupo). 14- O almoço preparado pelo grupo durante o curso de culinária palestina: warak shol, folhas de um tipo de couve recheadas com arroz, grão de bico e verduras.  15- Dona Papacapim preparando legumes assados pro grupo, no nosso lar temporário no campo de refugiados de Aida.

NIK_3423

 

NIK_3499

 

NIK_3489

 

NIK_3462

NIK_2970

16- Mar morto.  17- Marsaba, monastério grego ortodoxo. 18- Deserto no caminho de Marsaba. 19- Festa na casa de Islam, nossa anfitriã, no dia do meu aniversário. 20 – Especiarias em Jerusalém.  21- Almoço em Hosh Yasmim.

WP_009154

E esse é o nosso grupo (visualmente boicotado pela minha máquina fotográfica, que decidiu desenvolver um problema de superexposição justo nesse dia), no teto da escola da ONU no campo de refugiados de Aida, onde estávamos hospedados.

grupo

* Agradecimentos especiais à Tati, pois boa parte das fotos que apareceram nesse post foram feitas por ela.