Na palestra sobre veganismo que fiz em Recife me perguntaram de onde vinha minha inspiração pra criar receitas. Foi difícil responder essa pergunta, pois quando a gente vive mergulhada no processo de criação (e, acreditem, eu penso em comida na cama e até sonho com receitas enquanto durmo), parece que as ideias brotam por todos os lados. De onde vem a inspiração? Às vezes de um artigo sobre um determinado ingrediente que li em alguma revista, às vezes do menu de um restaurante (adoro ler menus de restaurantes bacanas, sempre encontro combinações nas quais não tinha pensando ainda), às vezes de algo que comi na casa de um amigo ou parente…

Mas na maior parte do tempo minha inspiração vem dos próprios ingredientes. Se estou na feira e vejo uma sinfonia de cores e aromas, ideias começam a pipocar na minha cabeça. Se trago pra casa uma fruta suculenta, gosto de apalpa-la, acaricia-la e cheira-la (eu tenho uma relação muito íntima com a minha comida) e minha imaginação é invadida por ideias de como prepara-la. Quando abro a geladeira tenho a impressão que os vegetais sussurram coisas pra mim, me dão dicas de como prepara-los. Não sei se é assim com todos os cozinheiros, ou se tenho uma imaginação fantasiosa demais, mas essa é a minha resposta pra pergunta acima.

Então antes de ontem um melão bem maduro e extremamente perfumado atravessou o meu caminho, junto com um maço de mini rabanetes que precisavam ser utilizados naquele dia, e achei que a doçura do melão era tudo que o rabanete precisava pra equilibrar o seu picante. Pois não é que eu estava certa? Nunca fui fã de rabanete, acho o gostinho de wasabi dele meio desagradável, mas essa foi a salada me fez mudar de opinião.

E como o último artigo do Guia Papacapim de Alimentação Saudável foi sobre saladas cruas, e algumas pessoas comentaram que ainda acham estranho misturar frutas com verduras, achei interessante compartilhar algumas receitas de saladas salgadas com frutas. Se você der uma olhada nas receitas de saladas que já apareceram aqui no blog (é só clicar na seção ‘receitas’ que você vai ver que já misturei rúcula com morango, melancia com azeitona, batata com maçã…) vai perceber que adoro usar frutas em receitas salgadas e aqui vão mais quatro criações inéditas pra mostrar que as possibilidades são infinitas. Em cada uma dessas receitas a doçura da fruta complementa muito bem os outros ingredientes e tem uma vantagem dupla: quem não gosta de comer frutas puras geralmente acha mais fácil consumi-las misturadas à verduras e quem não gosta de verduras acha mais gostoso comer saladas que levam frutas.

Então aqui vão algumas saladas ultra simples e ultra saborosas pra inspirar vocês.

Salada de melão e rabanete

(Foto acima) Misture uma xícara de melão bem maduro em cubinhos com a mesma quantidade de rabanete em fatias finíssimas. Meus rabanetes eram minúsculos, então cada fatia era menor que uma moeda de 5 centavos. Se os seus forem maiores corte as fatias ao meio, ou em quatro. Junte 1cs de salsinha fresca picada e tempere com 2cs de azeite, 1cs de vinagre balsâmico, uma pitada de sal e uma pitada de pimenta do reino. Doure 2cs de semente de girassol (sem casca) em uma frigideira seca e polvilhe sobre a salada antes de servir. Rende duas porções.

 salada 3

Salada de toranja, abacate e azeitonas pretas

Descasque uma toranja média e corte a pele dos gomos (veja o passo-a-passo nesse post). Reserve a membrana. Misture os gomos de toranja (retire os caroços) com a mesma quantidade de abacate em fatias finas e um punhado de azeitonas pretas sem caroço, picadas grosseiramente (de preferência azeitonas gregas). Esprema (com a mão) a membrana da toranja sobre a salada, pra rega-la com o suco que restou ali, e tempere com sal, pimenta do reino e um fio de azeite. Se você não encontrar toranjas onde mora, pode substituir por laranja. Rende 2 porções.

 salada 1

Salada de acelga, abacaxi e rúcula

 Misture duas xícaras de acelga branca picadinha (folhas e talos) com uma xícara de rúcula. Lave bem a casca de um abacaxi maduro, descasque (reserve a casca) e corte uma parte em cubinhos (com ou sem o talo, de acordo com os seus gostos). Você vai precisar de uma xícara de abacaxi pra essa salada, então reserve o resto. Coloque o abacaxi em cubinhos sobre as folhas e esprema a casca por cima da salada, pra rega-la com um pouco de suco. Tempere com 2cs de azeite e misture bem com as mãos. Eu não coloco sal nem pimenta, pois gosto de apreciar plenamente a doçura dessa salada e acho que a rúcula deixa a mistura apimenta o suficiente, mas nada te impede de juntar uma pitada de sal e outra de pimenta do reino. Rende 2 porções generosas.

 salada 2

Salada de folhas com manga e gergelim

Disponha quatro xícaras de uma mistura de folhas (na foto usei: alface roxa, alface americana, alface comum e rúcula) em uma saladeira. Junte uma xícara bem cheia de manga em cubos e tempere com um pouco de suco de limão, bastante azeite, sal e pimenta do reino a gosto. Polvilhe com 1cs de gergelim (cru ou tostado na hora) e sirva. Rende 2 porções.