Aquela sopa

tahine2

Quem diria que o clube da sopa era tão grande? Fico feliz em saber que tem mais gente interessada em sopa do que em sobremesa, mas não se preocupem. As sobremesas continuarão aparecendo por aqui. Então aqui vai a sopa que mencionei no último post, minha mais nova criação nessa categoria. Ela nasceu da necessidade de usar os únicos legumes disponíveis na geladeira: cenoura e couve-flor. Felizmente descobri que eles combinam divinamente bem e pra deixar a sopa mais interessante tive a ideia de juntar um punhadinho de coentro e umas colheradas de tahine. Couve-flor, tahine e coentro nasceram pra formar um menage à trois gastronomico, então o que tinha tudo pra ser uma sopinha sem pretensão e sem graça se transformou em um creme aveludado, de sabor delicado e delicioso. A sopa fez tanto sucesso que já repeti a receita três vezes em duas semanas. Como essa sopa só tem legumes, gosto de servi-la acompanhada de quinoa cozida, temperada só com sal, pimenta do reino e um fio de azeite, pra transforma-la em refeição completa. Sem falar que o contraste da sopa cremosa e das bolinhas de quinoa estourando na boca deixou a receita ainda melhor. Mas nada te impede de servi-la sozinha, como entrada.

sopa de cenoura, couveflor, tahine2

Creme de cenoura, couve-flor e tahine

A tahine, essa pasta de gergelim muito usada na culinária árabe, é um ingrediente indispensável aqui. Sem ela a sopa perde a graça. A tahine que uso é a tradicional, que é bem líquida, como mostra a foto acima. A tahine vendida nos supermercados no Brasil e lojas de produtos orgânicos aqui na Europa é bem mais espessa e amarga. Se puder, compre sua tahine em uma loja de produtos árabes. Se sua tahine for do tipo grossa, use metade da quantidade indicada na receita abaixo. Use de preferência cenouras orgânicas, pois o sabor é muito mais intenso e adocicado.

1 couve-flor pequena (aproximadamente 700g), cortada em pedaços médios

350g de cenouras, cortadas em pedaços pequenos

1 cebola grande, picada

4-6 dentes de alho, picados/ralados

3cs de tahine (leia conselhos acima)

um punhado generoso de coentro, picado

2cs de suco de limão

2cs de azeite

sal e pimenta do reino a gosto

Em uma panela grande aqueça 1cs de azeite e doure a cebola. Junte o alho e cozinhe mais alguns segundos. Acrescente a cenoura e a couve-flor, salgue generosamente e refogue durante alguns minutos, em fogo baixo, até os legumes começarem a dourar. Acrescente água, mas só o suficiente pra cobrir os legumes, aumente o fogo e espere começar a ferver. Cubra então a panela e deixe cozinhar em fogo médio-baixo até os legumes ficarem bem macios. Essa sopa deve ficar bem cremosa e espessa, então se ainda tiver muito líquido na panela aumente o fogo e deixe cozinhar, descoberto, por mais alguns minutos pra que uma  uma parte do líquido se evapore. Espere esfriar um pouco e passe a sopa no liquidificador até transformar todos os pedaços de legumes em creme. Devolva a mistura pra panela e junte o coentro. À parte misture a tahine com o suco de limão. Vá juntando água aos pouquinhos até obter um creme (veja explicações detalhadas de como transformar tahine em creme aqui). Despeje metade desse creme na panela da sopa, mais 1cs de azeite e pimenta do reino à gosto. Misture bem, prove e corrija o sal, se necessário. Se preciso, aqueça a sopa antes de servir. Distribua o resto do creme de tahina sobre cada porção e sirva acompanhada de quinoa ou arroz integral. Rende 4 porções.

18 comentários em “Aquela sopa

  1. Ameeeei!!!! Só espero que a onda de friozinho que acabou de chegar em Sampa continue pra fazer esse creme amanhã! Hj, pra comemorar o frio, será uma sopinha de feijão orgânico com cebolinha e macarrãozinho de argola! 😉 Obrigada por compartilhar tantas delícias! Sopa sopa sopa sopa!!!

  2. No sábado eu vou comprar couve flor na feira de orgânico de casa forte ( aquela q você conheceu quando esteve aqui em recife) e fazer essa sopa. Eu como sopa mesmo no calor 🙂 Adorei a receita

    1. Não esqueça de comprar as cenouras lá também, Camila, pois cenoura orgânica é um legume completamente diferente daquela pseudo-cenoura de supermercado.

      1. totalmente diferente mesmo, eu não compro mais frutas, verduras e legumes no supermercado, só compro em feira de orgânicos. na segunda tem feira no tribunal que trabalho e no sábado tem a maravilhosa feira de casa forte. é muita felicidade comer tudo orgânico. tenho vontade de dar um beijo na minha comida de tão linda :). hoje comi um feijão verde orgânico que estava de lamber os beiços. 🙂
        abraço

  3. Minha amiga obrigada essa sopa e uma delicia ja estou sentindo aquele saborzinho de coisa especial e chiqui. parabens eu sou louca por sopa.obrigada por compartir. Deus te abencoe

  4. Adorei! Vou hoje comprar os ingredientes pra fazer, pq parece ser uma delícia!!!
    Me responde uma coisa, como que vc cozinha a quinua pra ela não sumir?
    beijocas

  5. Conheci seu blog há alguns dias e posso dizer que foi algo incrível na minha vida. Desde que decidi começar a adotar uma dieta vegana, tem sido uma crise existencial abandonar as coisas que mais amava: chocolate, torta, milkshake, sorvete, e outras delícias feitas com leite e/ou ovos. Mas ver a gama enorme de receitas que você generosamente compartilha aqui no blog é muito mais animador!! Já testei algumas e adorei! Infelizmente onde moro não tem uma boa disponibilidade de ingredientes, mas faço o que é possível.
    Parabéns e obrigada!

  6. Sandra, mesmo que seja um comentário sem “utilidade pública”, não posso deixar de vir aqui me manifestar cada vez que provar uma delícia ensinada por você. Fiz essa sopinha hoje pela manhã, na correria, pois queria comê-la agora à noite, depois que chegasse do trabalho. E, além de fazer questão de comentar o quanto ficou gostosa, agora tenho um ritual também, que é depois da primeira colherada, fechar os olhos pra curtir o sabor e te enviar muitos pensamentos de gratidão. Receba meu abraço!

  7. Olá, Sandra! Fiquei impressionada com o sabor dessa sopa! Tudo combina perfeitamente! Só uma dúvida: eu congelei um pouco dessa sopa e quando fui comê-la achei que ficou extremamente amarga. Você sabe se isso é por causa do tahine? Talvez eu devesse ter congelado sem ele, e acrescentado na hora…muito obrigada pela receita! Você tem me ajudado muito a entender que é possível ser vegano e comer coisas deliciosas.

    1. O prazer é todo meu, Juliana 🙂 Quando ao amargor, nunca congelei essa sopa, mas minha intuição concordou com a sua: talvez seja o tahine.

Deixe uma resposta