Salada de lentilha e pera

Quando comecei a cozinhar pra Anne, no início do nosso relacionamento, eu me deparei com o problema que muitos veganos enfrentaram (ou enfrentarão) algum dia: eu tinha me apaixonado por uma onívora e não sabia o que preparar pro jantar. Minha amada não era só onívora, ela era francesa. Na França uma refeição só é digna desse nome se nadar na manteiga e no creme, tiver pelo menos dois tipos de bicho morto e terminar com uma bandeja de queijos. Pior ainda, minha amada onívora francesa vinha da Auvergne, uma região no coração da França, famosa por transformar porquinhos indefesos em um número inimaginável de produtos comestíveis. Lá os bebês passam do mingau diretamente pro salame (Só Jesus Cristo salva!). Pensei: “Onde fui amarrar o meu bode?” (Se você não tem família morando na caatinga e desconhece o palavriado local, aqui vai a tradução: “Onde fui me meter?”)

Mas o amor é uma força extremamente criativa e ao invés de sair correndo e pedir pra namorar o primeiro herbívoro que eu encontrasse, o que aqui seria inevitavelmente uma cabra, decidi preparar pratos capazes de agradar à nós duas. Lembro muito bem dos nossos primeiros jantares juntas, da minha tensão ao preparar a comida, da expectativa na hora da primeira garfada. Pra minha grande surpresa, e pra dela também, ela adorou tudo. Tanto que três meses depois minha francesa onívora auvergnate se tornou vegana. Vale salientar que foi por livre e espontânea vontade, embora ela afirme que minha comida foi um fator decisivo.

Dos pratos criados naquela época, um dos que preparo até hoje é salada de lentilha com pera. Eu procurava usar ingredientes conhecidos, nada de seitan ou tofu pra não assustar a moça, e salada de lentilha é um prato muito apreciado na França. A receita tradicional usa lardon, um tipo de bacon, mas fiz várias adaptações e cheguei a um resultado que as duas veganas daqui de casa achamos delicioso. Ela é rica em proteínas, ferro e ômega 3, podendo ser o prato principal de um almoço ou jantar leve. Você também pode servi-la como acompanhamento (com tofu assado fica ótimo). Adoro lentilhas porque, além de serem super nutritivas, elas dão saciedade sem no entanto pesar no estômago. Perfeito pra servir pra onívoros que acham que é impossível encher a barriga comendo só vegetais.

Não garanto que essa salada vai trasformar aquele(a) onívoro(a) que você ama em vegano(a), mas com certeza ela vai agradar vegs, não vegs e simpatizantes. Aprendi que, quando o assunto é veganismo, o estômago é o melhor atalho pra chegar ao cérebro. Garanto que um prato vegano saboroso vale mais que mil discursos na hora de convencer um onívoro que existe prazer gastronômico no reino vegetal. E se entre o estômago e o cérebro você antingir o coração, como aconteceu comigo, então você ganhou na loteria.

Salada de lentilha e pera*

Uso uma variedade de lentilha bem pequena e verde claro que conserva a forma depois de cozida, perfeita pra usar em saladas. Na França tem um tipo de lentilha parecido, a lentilha Puy (pequenina e escura). Se não encontrar lentilha Puy, ou algo parecido, você pode usar lentilha comum, mas pra evitar que ela se transforme em purê tome cuidado pra não cozinhá-la demais e misture a salada delicadamente. Acho que nozes combinam perfeitamente com lentilha e pera, mas se você não gostar (ou não encontrá-las) pode substituí-las por outra oleaginosa ( castanhas do Pará, avelãs, sementes de girassol, de jerimum…).

5 cebolinhas picadas (parte branca mais um pouco do verde)

1x de salsão** (aipo) picadinho (só o talo)

1 dente de alho grande picado/amassado

3x de lentilha cozida, mas ainda firme (de preferência lentilha Puy ou outra variedade pequena e firme)

2 peras pequenas, descascadas e cortadas em cubos pequenos

1 punhado de nozes

2cs de shoyu mais uma pitada de tomilho desidratado

2cs de vinagre balsâmico

2cs de azeite

sal e pimenta do reino a gosto

Em uma frigideira (de preferência de ferro), toste as nozes a seco (fogo médio) durante alguns minutos. Mexa de vez em quando pra tostar dos dois lados e tome cuidado pra não queimá-las. Desligue o fogo, transfira as nozes pra uma tábua de cortar legumes e, usando uma faca grande ou as mãos, quebre-as em pedaços menores. Reserve.

Na mesma frigideira ou em uma panela média, aqueça 1cs de azeite e refogue a cebolinha (reserve um punhadinho da parte verde pra decorar a salada), o alho e o salsão durante 3 minutos. Junte a lentilha, tempere com sal com o molho shoyu, tomilho e vinagre balsâmico. Mexa delicadamente pra não quebrar as lentilhas. Quando as lentilhas estiverem mornas desligue o fogo, junte 1cs de azeite e pimenta do reino a gosto. Prove e corrija o tempero (se estiver usando  o molho shoyo, talvez seja necessário juntar um pouco de sal). Acrescente as peras em cubinhos, as nozes tostadas e misture bem (mais uma vez, delicadamente pra não quebrar as lentilhas). Decore com a cebolinha restante (só a parte verde) e sirva ainda morno.

Serve 4 porções como acompanhamento.

*Alguém já se acostumou com a ausência de acento na palavra “pera”?

**A salada da foto não tem salsão pois há meses que esse legume desapareceu da feira que frequento.