Salada de espinafre com abacate e tomate

Essa semana estarei mais ocupada do que nunca. Além dos projetos (inúmeros e todos voluntários) que coordeno normalmente, estou substituindo um professor da escola maternal francesa de Belém. Passar cinco dias tomando conta de crianças de três anos não me empolga nem um pouco, mas eu já falei que o trabalho que faço aqui é voluntário?  Pois bem, quando aparece um emprego pago eu não posso recusar, mesmo quando o emprego em questão envolve acompanhar criancinhas ao banheiro de cinco em cinco minutos.

Então, pra simplificar minha semana difícil, a receita de hoje é simples: salada de espinafre. Uma das comidas que mais adoro são folhas verdes. Me refiro aqui às folhas verde escuro, como espinafre, couve e cia, não aos diferentes tipos de alface. Sou capaz de comer uma bacia inteira de folhas em segundos, achando aquilo a coisa mais deliciosa do mundo. Agora é inverno na Palestina e as feiras estão cheias dessas maravilhas. Duas vezes por semana volto pra casa com uma montanha de folhas embaixo do braço. Nas compras de ontem trouxe seis tipos diferentes! Minha geladeira anda tão parecida com a selva amazônica que não me surpreenderia se um macaquinho saísse lá de dentro um dia desses.

Não vou entrar nos detalhes nutricionais de folhas verdes pois acredito que todos sabem que esses são provavelmente os alimentos com a maior concentração de vitaminas, minerais, fibras e anti-oxidantes que existe. Sei no entanto que, apesar de todas essas qualidades, folhas verdes não fazem a maioria das pessoas salivar. Mas estamos em janeiro, todo mundo exagerou nas festas de fim de ano e estamos precisando de algo mais leve (e nutritivo) pra nos recuperarmos. Essa salada é tudo que você precisa.

 

Salada de espinafre com abacate e tomate

Aviso importante: essa receita só agradará os amantes de espinafre (e “mato” em geral). Se você não gosta muito da coisa, essa não é a receita que vai fazer você começar a apreciar folhas verdes. Espinafre cozido é mais aconselhado nesse caso, pois o sabor fica mais suave. Depois não digam que não avisei.

Eu preparo o espinafre usando uma técnica que aprendi nos livros de culinária viva. A vantagem de massagear folhas é que elas ganham uma conscistência quase cozida, enquanto que todos os nutrientes são preservados. Se você preferir usar espinafre baby, de gosto mais suave, não precisa massageá-lo. O abacate acrescenta gorduras boas e, junto com o tomate, equilibra o sabor marcante do espinafre. Sempre faço essa salada sem medir os ingredientes, então as proporções aqui são aproximadas. Sinta-se livre pra adaptá-las aos seus gostos.

2 punhados generosos de espinafre (use as duas mãos pra medir)

1 abacate pequeno em cubinhos (cerca de 1x)

2 tomates picados

2 cebolinhas (parte branca e um pouco do verde) picadinhas (cerca de 1/3x)

suco de meio limão pequeno

1cs de azeite

sal marinho e pimenta do reino moída na hora

Lave as folhas de espinafre e pique em pedaços pequenos. Em uma bacia grande, regue o espinafre com metade do suco de limão e uma pitada generosa de sal. Massageie com as mãos até o espinafre muchar e adquirir uma aparencia de cozido (um ou dois minutos são suficientes). Junte o abacate, os tomates, as cebolinhas, regue com o azeite  e tempere com sal (lembre-se que o espinafre já está salgado) e pimenta do reino. Misture bem e prove o tempero. Junte  o resto do suco de limão e/ou mais azeite se achar necessário. Rende… depende do seu amor por espinafre. Eu como essa porção sozinha e pode me chamar de Popeye que eu respondo.