Graças ao blog tive a honra de conhecer pessoas formidáveis. Uma delas foi Patrick (um doce de rapaz), que me ajudou a publicar essa entrevista na Revista Fórum. Ele chegou ao blog graças à esposa, Juliana (um doce de menina), que trabalhava com minha irmã caçula, que faz propaganda do blog pra todos que passam pela sua frente (obrigada, Lulu!). Na última vez que estive em Natal tive o imenso prazer de conhecer essa casal adorável e até improvisamos uma aula de gnocchi no apartamento deles. Nesse dia acabei conhecendo a mãe de Juliana, dona Laura, uma portuguesa que mora no Brasil há muitos anos. Naquela noite dona Laura preparou a melhor berinjela que já comi na vida! Eu tinha ido ensinar os meus amigos a fazer gnocchi e voltei pra casa com uma receita pra lá de especial.

IMG_6785

Berinjela é um dos legumes menos apreciados e tenho que confessar que levei muito tempo pra aprender a gostar dela. Mas sabendo preparar a danada, esse humilde legume se transforma em algo espetacular. Embora os ingredientes da receita sejam extremamente simples, a preparação faz toda a diferença. Aqui as berinjelas se livram do excesso de líquido e de qualquer possível amargor e adquirem uma textura agradável e um sabor delicioso. Uma metamorfose que ainda me surpreende cada vez que preparo esse prato. Bendita dona Laura, que colocou essa maravilha na minha vida.

IMG_6787IMG_6791

Na noite do gnocchi perguntei a dona Laura: “Posso publicar a receita da senhora no blog?” e ela respondeu que sim, mas me olhou com uma cara meio espantada, como se achasse sua receita simples demais pra ser digna de interesse. Dona Laura, as coisas mais simples são quase sempre as melhores e a berinjela da senhora merece louvores!

A berinjela de dona Laura

Fiz algumas adaptações na receita original (juntei cebola, ervas, usei menos azeite pra cozinhar o legume e mais no final…), mas segui religiosamente as instruções de dona Laura, essencial pra obter o resultado desejado. Ela descasca as berinjelas e foi assim que eu fiz nas primeiras vezes. Mas como detesto desperdiçar partes comestíveis de frutas e legumes, principalmente quando estou usando vegetais orgânicos, e sempre cozinho minha berinjela com casca, experimentei preparar o legume com a pele uma vez e não vi diferença nenhuma no sabor, então é assim que faço agora. Então com pele ou sem pele, você decide. Dona Laura serve essa receita acompanhada de torradinhas, mas descobri que ela é um ótimo recheio pra sanduíche. Imagino que também fique muito bom como recheio de tortas, lasanhas, pizzas…

4 berinjelas pequenas

1 cebola grande

2-3 dentes de alho

Uma pitada de ervas de Provence (ou uma mistura de tomilho, alecrim, orégano e manjerona desidratados)

Azeite

Sal e pimenta do reino a gosto

Descasque as berinjelas (ou não) e corte-as primeiro em fatias finas, depois em palitos (como na segunda foto). Salgue generosamente (uso 1cc cheia de sal) e deixe descansar meia hora. Parece sal demais, mas ele é necessário pra retirar uma parte do líquido da berinjela e o excesso sairá quando você espremer o legume. Enquanto a berinjela descansa corte a cebola em fatias finas e pique o alho.

Depois do descanso transfira metade dos palitos de berinjela pra um pano de prato limpo. Torça, formando uma trouxa, e esprema bem com a mão pra retirar o máximo de líquido possível. Pode apertar com bastante força, pois os pedaços não vão se quebrar. Repita a operação com o resto da berinjela (na terceira foto você pode ver a berinjela depois de ter sido espremida).

Aqueça um pouco de azeite em uma frigideira grande (só o suficiente pra untar o fundo), de preferência com o fundo grosso. Despeje uma parte dos palitos de berinjela, devidamente espremidos, e deixe dourar em fogo médio. Não encha demais a frigideira, senão a berinjela não vai dourar. Deixe grelhar, mexendo de vez em quando, até ficar com uma cor entre o dourado e o marrom claro (veja a quarta foto). Transfira pra um recipiente de vidro e repita a operação, juntando mais um pouquinho de azeite a cada vez. Dependendo do tamanho da sua frigideira você terá que fazer isso em três ou quatro vezes.

Quando toda a berinjela estiver grelhada, coloque mais um pouco de azeite na frigideira e doure a cebola. Junte o alho e deixe cozinhar mais alguns instantes. Coloque a berinjela grelhada de volta na frigideira, sobre a cebola e o alho, junte as ervas desidratadas, pimenta do reino a gosto e mexa bem pra misturar tudo. Desligue o fogo, transfira pro recipiente onde for servir e regue tudo com 2cs de azeite extra-virgem. A berinjela quente vai absorver o azeite e, como ele não foi esquentado, o sabor e os nutrientes ficarão intactos. Prove e corrija o sal, se necessário. Sirva idealmente em temperatura ambiente. Esse prato fica ainda melhor no dia seguinte, então tente preparar na véspera do dia em que quiser consumi-lo. Rende aproximadamente 2 1/2x e se conserva alguns dias na geladeira.