Smoothie tropical

No meio de uma semana intensa (compromissos com a saúde, preparação de uma palestra e oficinas, mais a angústia de ter começado a contagem regressiva pra deixar o país), passei por aqui pra dividir a r.eceita do meu novo smoothie preferido.

Quando estou no Brasil adoro usar a polpa de cocos verdes (que aqui chamamos de ‘lama’) em smoothies e vitaminas. Também gosto de misturar a lama e a água de um coco verde com uma colher de chia e me deliciar com esse ‘pudim’, como mostra a foto abaixo.

pudim chia coco

Mas voltemos ao smoothie. Adicionar polpa de coco verde a esse tipo de bebidas foi uma das melhores ideias que já tive (tenho certeza que outras pessoas tiveram a mesma ideia, mas vou fingir que pensei nisso primeiro). Além de deixar a bebida mais cremosa, você estará desfrutando de todos os nutrientes da polpa de coco, como minerais, vitaminas e gorduras boas. O sabor é suave e quem já provou um coco verde sabe que ele não tem aquele sabor forte do coco maduro, que algumas pessoas por aqui não aprovam. Então mesmo se coco não é a sua praia, a polpa do coco verde não vai te incomodar nesse smoothie.

Como eu adoro coco, verde e maduro, também uso um pouco de leite de coco, que faço em casa, pra acentuar o sabor tropical desse smoothie. Você pode substituí-lo por água de coco, se quiser um sabor mais suave. Se decidir usar a lama de coco verde saiba que o gelo é essencial pra deixar a bebida mais cremosa e homogênea. Explico. Quando trituro a lama com os outros ingredientes dessa receita ela fica bem picadinha, mas nunca se desfaz completamente. O gelo, ao ser batido no liquidificador, se desfaz em milhares de micro partículas sólidas que terminam de triturar a polpa de coco e transformam a bebida em uma emulsão ultra cremosa.

Gosto de aumentar ainda mais os nutrientes desse smoothie juntando uma colher de sopa de chia, que misturo no copo, mesmo. Como a qualidade da minha alimentação sempre cai durante as férias, ando colocando chia em tudo que passa pela minha frente. Meu cérebro, que não sai de férias, está precisando do ômega-3 que elas oferecem.

E antes de dividir a receita com vocês, um convite. Sexta-feira, dia 9 de agosto, estarei em Recife (novamente) pra fazer uma palestra sobre violações de direitos humanos e resistência popular na Palestina. Vai ser na livraria Cultura do Shopping Rio Mar, às 19h30 e a entrada é gratuita.

smoothie tropical

Smoothie tropical

É importante retirar o talo do abacaxi, pois ele é mais fibroso e deixa a bebida com uma textura menos agradável. Mas nada de jogá-lo fora! Eu como o meu enquanto preparo o smoothie. Substituia o leite de coco por água de coco, se quiser um sabor de coco mais discreto. Na foto acima ainda não tinha misturado a chia com o smoothie, mas claro que mexi bem antes de degustar.

1 laranja

1x (bem cheia) de abacaxi picado, sem o talo

1 banana

1/2x de leite de coco (melhor se for feito em casa)

Polpa (lama) de dois cocos verdes

5 cubos de gelo

Corte a laranja em quatro, retire a casca e as sementes. Coloque no liquidificador com o abacaxi, a banana, o leite (ou água) de coco e a polpa de coco verde. Bata bem até ficar cremoso. Junte o gelo e bata mais alguns instantes, até ele se desfazer completamente. Sirva imediatamente, com ou sem chia. Rende 750ml (duas porções pequenas ou uma gigante).

 

8 comentários em “Smoothie tropical

  1. Nham-nham. Sempre ideias inusitadas e explicações detalhadas e pertinentes 🙂
    Dá uma dica para fazer o leite de coco? O meu faço do coco maduro e mesmo colocando pouca quantidade de água (1 parte de água para 1 parte do coco), acho que meu leite de coco fica muito aguado, meio sem sabor.
    Beijo, boa palestra! Ai, se pudesse ser gravada…

    1. Olha que interessante, estava mesmo pensando em publicar um passo a passo pra fazer leite de coco em casa, Fernanda. Daqui a pouco aparece por aqui. Quanto à palestra, minha irmã está pensando em gravá-la, sim, mas não sei se vai dar certo…

      1. Oh Sandra, na minha página, até aparecer o meu comentário postado, não aparecia a sua resposta à Fernanda. Por enquanto ela experimenta a forma abaixo e aguardamos então outras formas de fazer o leite de côco. Bjus

      2. Ai, Sandra, que ótimo. Gosto demais das suas explicações e detalhes. E mesmo quando pego uma receita meio esquisita, confio que vai dar certo, pelo histórico de testes bem sucedidos. Então, vou inovando com o método que a Flor disponibilizou tão gentilmente até ver sua publicação 🙂
        Tomara que dê certo a gravação!!

  2. Pôxa, quem abriu este côco tem a manha hein Sandra, fotogênico demais!!!
    Sabe que nunca experimentei chia? Vou estimular-me a comprar para o preparo deste smoothie, está com uma cara linda!
    Desejo que a sua palestra seja bem conscientizadora e toque o coração de quem lá comparecer. Você ainda volta à Natal para depois ir embora?
    Beijos, Paz e Sorte *)

    P.S. Dando a dica à Fernanda que escreveu acima: para fazer o leite de côco eu passo o côco maduro no liquidificador com agua bem morna – em dada época eu tinha uma pessoa em casa que ralava maravilhosamente bem o côco e então eu só misturava a agua sem passar no liquidificador -, depois côo a mistura num pano de prato torcendo bem para extrair ao máximo o “sumo”. Na verdade não obteremos aquela consistência do leite de côco industrializado mas é bem saboroso 😉

  3. Felicidade sempre, Sandra! Boa sorte na palestra!
    Tenho executado suas criativas receitas e estou muito satisfeita, viu? Obrigada por contribuir conosco seu conhecimento e habilidade, você não faz ideia do bem que nos faz!
    Sou vegana há mais de um ano e tenho seu site como referência , e o indico para todos que se interessam. Parabéns! Saúde e paz! Abraços!

  4. Ola Sandra,adorei a receita!Também amo chia.Só não coloco em tudo que faço por que meus filhos não gostam.Adorei conhecer seu blog!Beijos

Deixe uma resposta