Não sei se ele sabe, mas tenho grandes planos pra 2016. Vai ser mais um ano nômade, com muitas mudanças (geográficas), planos bem soltinhos, pra caber as oportunidades que forem cruzando o meu caminho, desafios pessoais, ativismo e (espero) muitos encontros. Mais do que tudo, vai ser um ano de espralício*!

E pra não pegar ninguém desprevenido dessa vez, vou logo avisando que vou passar uma parte de 2016 no Brasil. A data certa da minha chegada ainda não foi definida, mas chego por aí no final do primeiro semestre e, a princípio, fico em terras tupiniquins até o final do ano.

Minha família mora em Natal e é sempre lá que fico quando estou no Brasil, mas a novidade é que esse ano vou ficar uns tempos em Recife. Tenho muitos amigos na cidade e a comunidade vegana de lá é incrível, por isso decidi passar uma chuva por lá.

Darei informações mais concretas sobre as atividades que serão realizadas, e onde vocês poderão me encontrar, mais pra frente. Mas também gostaria de viajar um pouquinho dentro do país, então quem quiser organizar eventos Papacapimsais em sua cidade fique à vontade pra dividir suas ideias comigo (por email é melhor: papacapimveg@gmail.com). Acredito que vai ter umas oficinas de culinárias em Natal e Recife, mas seria lindo encontrar leitores e leitoras de outras cidades, trocar ideias e cozinhar com elxs.

Que esse ano seja lindo e que o espralício se manifeste na vida de vocês também. E estou cá de dedos cruzados pra que em 2016 eu conheça mais pessoas que estão do lado de lá dessa tela.

*Palavra inventada pela minha amiga Cibele. Ou foi por Carol. As duas usam. Perguntei à Cibele como ela explicaria o significado de ‘espralício’. Ela respondeu: “Definições matam o espralício. Hay que sentirlo.”