Viagens são sempre um desafio pra quem quer se alimentar bem, ainda mais se você for vegano(a). Tento comer frutas e vegetais frescos durante minhas viagens, mas nem sempre é possível e muitas vezes passo dias e dias comendo pão com hummus, porque são as únicas opções vegetais disponíveis. Apesar de ter degustado alguns pratos deliciosos durante minha última viagem pra Paris, quando voltei pra casa só conseguia pensar em sopa. Muita, muita sopa. Então fiz um sopão com os vegetais que consegui encontrar naquele dia, mais lentilhas verdes, e criei exatamente o tipo de prato que o meu corpo pede pra voltar a se sentir bem. Mas, como a foto acima indica, esse posto não é sobre sopa.

Enquanto eu me deliciava com a minha sopinha, a outra moradora dessa casa deixou escapar um ligeiro suspiro. Sopa não é a praia dela. Então no dia seguinte eu decidi compensar o desapontamento causado pela sopa (injustiça total com a coitada da sopa, que realmente estava ótima) fazendo sanduíches de salsicha (vegana). Eu não gosto, ela adora e isso se chama democracia gastronômica. E embora eu não simpatize nem um pouco com comida industrializada, vegana ou não, aceito feliz essas escapulidas ocasionais porque sei que estou fazendo uma pessoa feliz (felizmente as salsichas em questão até que não eram tão malvadas assim, feitas só com tofu, glúten e especiarias). E não vou mentir: achei meus sanduíches deliciosos.

hot dogs2

Voltei de Paris com a mala cheia de guloseimas, vindas da primeira mercearia totalmente vegana da cidade. E além das salsichas defumadas também trouxe alguns pacotes do queijo vegano da marca suíça ‘Vegusto’ (antes que me perguntem, o queijo é bom, mas prefiro o meu). Então fiz o sanduíche que eu gostaria de encontrar nos cardápios das sanduicherias mundo afora. Infelizmente não posso oferecer meus sanduíches pra todos os veganos que leem esse blog, mas posso deixar aqui a receita do molho que faz toda a diferença.

A combinação de ingredientes pode parecer estranha, mas pode confiar. A ameixa seca está ali pra trazer uma nota doce e deixar o sabor mais complexo. Quem diria que ameixa e tomate se dariam tão bem juntos? Além de incrementar o seu sanduíche, independente do recheio, ele fica sublime com qualquer coisa grelhada A(salsichas, tofu, vegetais) e vai fazer você ser a pessoa mais popular do churrasco.

 molho tomate ameixa

Molho tomate-ameixa pra arrasar no churrasco vegano

Como ainda não tem tomate fresco por aqui fiz esse molho usando tomates orgânicos enlatados (100% tomate, sem conservantes, temperos nem sal). Como tomates em lata são cozidos, eles são mais concentrados do que tomates frescos, por isso você vai precisar de uma quantidade maior de tomates fresco pra fazer essa receita, além de ter que deixar o molho cozinhar por mais tempo. Use ameixas secas naturais (100% ameixa, sem açúcar), não aquelas em latas que nadam em uma calda doce. Se não encontrar ameixas secas, você pode usar damascos secos (na mesma quantidade) ou passas (cerca de 2cs). Mas saiba que o sabor não será o mesmo. Eu já fiz esse molho com passas e fica bem docinho, muito parecido com um ketchup (só que muito melhor). Também misturei esse molho com feijão marrom cozido (sem caldo) e ficou uma delícia. Quem gosta dos ‘baked beans’ ingleses vai gostar da mistura.

1 cebola, picada

4 dentes de alho, picados

600g de tomates bem maduros (ou 1 lata de tomates)

10 ameixas secas (in natura, NÃO em calda)

2cs (cheias) de tomates secos picados

2cs de vinagre de maçã

2cs de azeite

Sal e pimenta do reino a gosto

Opcional

1/2cc de fumaça líquida (pra fazer uma versão defumada)

ou

Uma pitada generosa de orégano (versão pizza)

ou

Uma pitada generosa de pimenta calabresa (versão picante)

Aqueça 1cs de azeite e doure a cebola. Junte o alho e deixe cozinhar mais 30 segundos. Junte os tomates picados, os tomates secos, as ameixas secas (retire os caroços antes) e uma pitada generosa de sal. Deixe cozinhar coberto, em fogo baixo, até os tomates começarem a se desfazer e o molho ficar espesso. Transfira tudo pro liquidificador, junte o vinagre de maçã, o resto do azeite e uma pitada de pimenta do reino (e um dos ingredientes opcionais, se estiver usando). Triture até obter um molho cremoso e homogêneo. Prove e corrija o tempero (mais sal, mais vinagre, mas pimenta…), se for necessário. Sirva em temperatura ambiente. Rende aproximadamente 2 1/2 xícaras. Se conserva alguns dias na geladeira.