8 a

Quando, no último dia de dezembro, olho pra trás e analiso o ano que passou sempre tenho a impressão que ele foi mais movimentado do que o ano anterior. Mas acho que 2012 se superou em intensidade. Nesse ano que passou eu dediquei mais tempo do que nunca ao blog e postei com mais frequência. Resultado: com tantas receitas e artigos ficou difícil escolher os melhores posts de 2012. Mas antes de eleger as melhores receitas que saíram da minha cozinha nos últimos doze meses, uma pequena retrospectiva dos acontecimentos que fizeram com que esse ano tenha sido tão intenso, enriquecedor, mas também difícil.

No final de janeiro virei a dona do meu domínio e o endereço do blog se tornou papacapim.org. Pra quem ainda confunde o domínio com o nome, esse blog se chama “Papacapim”, não “Papacapim Veg”. O “veg” só entrou no endereço porque o domínio “Papacapim” já tinha dono.

Em seguida, depois de alguns meses de trabalho, lancei o Guia do Herbívoro Feliz, um e-book recheado de dicas valiosas e receitas saborosas. Ele ainda está à venda e o preço continua livre: você decide o quanto quer pagar. Também criei um e-book em Francês com as melhores receitas do blog e, a convite da editora Caki Books, comecei a escrever um livro de receitas inéditas.

Criei coragem pra falar pela primeira vez sobre meu trabalho no campo de refugiados. Cibele, uma leitora que se tornou amiga, veio me visitar aqui em Belém. A reação de vocês quando comecei a falar sobre a Palestina aqui no blog foi tão boa que comecei a série “Histórias palestinas”, primeiro sobre meu amigo Mustafa e seu pai Mohamad, depois sobre minha amiga Khoulud. Esses dois posts deram muito o que falar…

os gatos

Em abril os gatos entraram na minha vida (2012 foi o ano em que me apaixonei perdidamente por gatos). Visitei o Rio pela primeira vez e encontrei alguns leitores que moram naquele paraíso (Oi, Susana, Ingrid e Carlos!). Depois fui matar a saudade da família em Natal , descobrir as novas opções veganas da cidade e dar minha primeira palestra sobre alimentação vegetal. E antes de ir embora anotei a receita do molho de pimenta do meu pai e, embaraçando a família, contei sobre o dia em que ele quase perde a retaguarda por causa das benditas. De volta à Palestina, hesitei bastante antes de abrir meu coração e comemorar meus cinco anos de veganismo explicando os motivos que me fizeram escolher esse caminho.

Já pro final do ano Anne foi trabalhar em Gaza e o ataque israelense começou. Seguiram-se dias difíceis. Nesse exato momento o computador que eu estava usando quebrou, me obrigando a desaparecer do blog por alguns dias. Isso deixou alguns leitores preocupados e tive que escrever um post explicando a situação.

Durante esse período sombrio, comecei a escrever mais um livro de receitas, dessa vez com os pratos palestinos tradicionais que fazemos no meu projeto. Esse livro exigiu semanas de trabalho puxado, mas graças a ele pude manter a cabeça ocupada e o juízo no lugar. Mas nem tudo é tristeza aqui na Palestina, por isso quis dividir um pouco da beleza e alegria desse lugar. Então, pra terminar o ano com algo positivo, mostrei fotos da colheita de azeitonas e expliquei como os palestinos transformam o fruto em azeite.

2012 também foi um ano recheado de receitas saborosas. Nunca parei de pesquisar novas técnicas, ingredientes e combinações e estou muito feliz com os pratos que saíram da minha cozinha esse ano. Aqui vão as minhas 15 receitas favoritas (doces e salgadas) e porque acho que elas são especiais:

Sorvete de manga e coco

Sorvete de manga e coco. Extremamente cremoso e perfumado. Ninguém vai acreditar que é vegano.

Barrinhas de passas, coco e limão. Práticas, nutritivas e muito saborosas. E depois de ler o artigo que acompanha a receita, espero que você nunca mais compre barrinhas prontas.

Limonada rosa (sem açúcar). Pra mostrar que é possível fazer um suco refrescante e delicioso sem nem um grama do pozinho maligno.

legumes do mar2

Legumes do mar. Um prato surpreendente e facílimo de preparar.

Sopa de feijão vermelho, couve e milho. Não é segredo que sou louca por sopas, principalmente sopas de feijão. Essa foi uma das melhores que já fiz.

Espinafre com creme. Enfim dividi com vocês o segredo do creme vegetal mais saboroso do mundo. Volte pro lugar de onde você veio, creme de soja!

Purê de feijão branco com brócolis. Purê sem batata? Uma bomba de sabor e nutrientes, pode confiar.

Bolinhos de feijão preto e aveia com salsa de manga. O método desses bolinhos foi uma revelação pra mim e a combinação de feijão preto com manga é uma das coisas mais deliciosas desse mundo.

polenta de milho fresco com berinjela3

Polenta de milho fresco com molho de berinjela. A polenta é uma receita de gênio e o molho também pode se transformar em um delicioso recheio de sanduíche.

Espaguete com abobrinha grelhada, espinafre e alho. Até eu, que não sou muito fã de macarrão, viciei nesse prato e comi sem parar durante semanas.

Sushi na tigela. Todo mundo adora sushi, mas detesta a trabalheira que dá pra preparar os rolinhos (makis) . Essa receita oferece o sabor delicioso dos makis, com um mínimo de esforço.

bagels

Bagels. Esse foi, sem dúvida nenhuma, o pão de 2012. Denso por dentro, crocante por fora, o pão perfeito pra sanduíches.

Risotto de cevada com espinafre e tomate seco. Porque além de delicioso ele é especial pois criei essa receita pra comemorar o aniversário do meu amigo Lobo.

Mojo. Tão gostoso que tenho vontade de passar esse creme em tudo que vejo pela frente.

Pesto de coentro e pistache. Porque pesto não se resume a manjericão e pignoli: as possibilidades são infinitas!

 sanduiche vegano

Mas nem só de receitas vive o blog. Aos poucos fui escrevendo cada vez mais sobre outros assuntos, como nutrição e vida vegana em geral. Nessa categoria, esses foram os posts que achei mais interessantes:

Tudo sobre os seus cosméticos. Informação de extrema importância, seguido de dicas pra fazer alguns cosméticos em casa, usando somente ingredientes naturais.

15 dicas pra cozinhar de maneira prática e econômica. Seguido da minha rotina culinária e de dicas pra compor um cardápio vegetal equilibrado.

Tudo sobre chocolate. A maioria das pessoas ignora a composição do alimento mais amado do mundo e ficam impressionadas quando descobrem que leite não tem presença obrigatória da lista de ingredientes.

Anatomia de uma salada. Um dos posts mais populares de 2012 e, espero, um dos mais úteis.

Fibras: porque comer e onde encontrar. Porque a maioria das pessoas que conheço precisa ingerir mais fibras, mas nem sempre procura os alimentos certos.

Como enfrentar a resistência dos seus pais com relação ao veganismo. A resposta ao email de Gabriela, uma leitora de 13 anos.

Vegano no churrasco: guia de sobrevivência. Porque no Brasil toda comemoração rima com churrasco e os veganos que não sabem se virar nessas situações sofrem bastante.

Manual do sanduíche vegano. ‘Sanduíche’ e ‘vegano’ nunca aparecem juntos nos cardápios de lanchonetes, então é melhor aprender a fazer o seu sanduba em casa.

Natal vegano com a família onívora. Pra terminar o ano em clima de paz e amor com a sua família e com o estômago cheio.

 IMG_8890cópia

E o post óvni, que não entra em nenhuma categoria, mas que emocionou muitos leitores:

Só pela subversão. A história (real) de amor impossível entre um palestino e um israelense. Pra minha surpresa, misturei comida com política e romance e ninguém teve indigestão!

pausa café

Espero que vocês tenham passado um final de ano maravilhoso e que eu possa continuar contando com a vossa ilustre presença aqui no blog nesse ano que começa agora. E antes de ir embora, duas perguntas.

 1-Quais foram os posts de 2012 que vocês mais gostaram (mais interessantes, úteis, informativos, melhores receitas…) ?

2- Sobre o que vocês gostariam que eu escrevesse em 2013? Mais receitas (de que tipo)? Mais dicas sobre nutrição e veganismo? Mais histórias aqui da Palestina? Quanto mais específicas as respostas, melhor!