Tabule de couve-flor

Algumas semanas atrás fiz um jantar aqui em casa e uma das convidadas tinha alergia a glúten. Foi a segunda vez que fiz um jantar inteiro sem glúten e nesses momentos me dou conta do quanto o trigo é onipresente na nossa alimentação. Porque eu conheço a frustação de chegar em um lugar (casa de amigo ou restaurante) e não poder comer nada, decidi criar pratos sem glúten pra tornar menos complicada a vida dos amigos celíacos. Fazer comida vegana e ao mesmo tempo sem glúten pode parecer impossível, mas eu encarei mais essa restrição culinária como um desafio. Aprendi que as situações difíceis são ótimos estimulantes pra criatividade e tive idéias bem interessantes. Já testei uma versão sem glúten dos meus gnocchis (o resultado foi surpreendente) e descobri um prato tradicional do sul da França naturalmente vegano e sem glúten. Mas antes de dividir essas receitas, que ainda precisam de alguns retoques, eu queria falar do prato mais simples que saiu da minha cozinha nesses útlimos dias, uma adaptação do meu querido tabule.

A primeira versão já não respeitava muito a receita libanesa tradicional e tomei ainda mais liberdades com essa daqui: substituí o bulgur (um tipo de triguilho) por couve-flor crua ralada. Graças ao meu post sobre couve-flor descobri que esse legume tem mais fãs do que imaginei, então a receita tem altas chances de ser um sucesso mesmo entre aqueles que não são celíacos. Esse tabule é ainda mais vibrante e vitaminado e tem a vantagem extra de ser totalmente cru. Embora seja bem original, pois substitui um cereal (bulgur) por um legume cru, no final ficou mais parecido com o tabule tradicional: leve, refrescante e carregado de salsinha. Uma ótima maneira de aumentar nosso consumo de vegetais sem fazer esforço. Não que eu precise comer ainda mais vegetais, mas sei que tem muita gente por aí precisando.

 

Tabule de couve-flor

Ralar couve-flor é um pouco delicado e é melhor ir devagarzinho pra não sujar a cozinha inteira. Eu ralo no ralo grosso, depois uso a faca pra picar miúdinho os pedaços que se desprenderam antes de serem ralados. O tabule servido no mundo árabe é bem azedinho, mas nada te impede de usar menos suco de limão se preferir um sabor mais suave.

1x de couve-flor crua ralada

2 tomates, em pedaços miúdos

1 pepino pequeno, em pedaços miúdos

2x de salsinha picada

1/2x de hortelã picada

1cs de passas (opcional)

suco de 1 limão pequeno (ou menos, se preferir uma salada menos ácida)

2cs de azeite

sal e pimenta do reino a gosto

Misture tudo, prove e acerte o tempeiro. Sirva imediatamente. Rende 2-4 porções.