Tudo vai mudar (anúncio importante)

A vida tem dessas ironias. 

No último post contei que há alguns meses as tarefas da militância tinham se multiplicado de tal modo que eu já não conseguia produzir conteúdo no Instagram nem aparecer aqui no blog com a frequência que eu gostaria. Eu estava aguentando o tranco porque sabia que era uma situação temporária, pois no início de julho eu viria pro Brasil e, deixando as tarefas lá em Paris, eu teria mais tempo pra compartilhar receitas e histórias nos dois canais que uso pra fazer isso (IG e blog). 

Só que poucos dias antes de sair de Paris minha conta no Instagram foi hackeada. Depois de muita troca de email com a empresa, consegui ter acesso à conta novamente, mas não poderia colocar meu nome de usuária de volta por duas semanas (regras do Instagram). Sem falar que o hacker apagou todos os mais de 2 mil posts que eu tinha feito nos 7 anos que alimentei a conta. Consegui achar os posts arquivados e no dia que comecei a colocar tudo de volta (levaria dias!) o Instagram achou uma boa ideia desativar a minha conta. Assim, sem justificativa. Eu, que tinha sido vítima de um hacker, fui punida pela empresa por tentar colocar ordem na minha conta. E não adianta escrever pra Central de Ajuda (fiz isso várias vezes), a resposta que recebo é sempre a mesma: “Analisaremos suas informações e se pudermos confirma-las você poderá solicitar uma análise na Central de Ajuda dentro de 24 horas.” Desde então aguardo essa “autorização pra poder solicitar uma análise”, mas parece que o Instagram ainda não se convenceu que minhas informações são verdadeiras. Depois de vários dias tentando conseguir ajuda e me deparando com uma total falta de vontade em me ajudar, joguei a toalha. 

Já faz uns dois anos que penso em sair do Instagram. Eu, que não trabalho com vídeos, pretendo fazer um (olha o que a raiva do Instagram me convenceu a fazer!) explicando direitinho por que não vejo mais sentido em estar ali. Mas hoje vim só dar esse aviso: se vocês não encontrarem mais o meu perfil por lá, saibam que minha conta foi desativada. 

Felizmente minha casa digital, esse blog, que existe há 11 anos, continua de pé e à partir de agora tudo que eu produzir aparecerá exclusivamente aqui. Isso significa duas coisas. Primeiro que vou perder muitas “seguidoras”, pois a maior parte das pessoas que acompanha o meu trabalho só o fazem através do Instagram. Não adianta chamar a juventude pra cá, a resistência aos blogs é gigante, chega a ser um bloqueio em algumas pessoas (o formato que privilegia a publicação e, consequentemente, a leitura, de textos longos não atrai a galera em 2021). Paciência. Agora eu não tenho escolha, só posso aparecer por aqui, mesmo. 

A outra mudança é que como meu trabalho não será mais fragmentado entre o blog e o Instagram, minha presença aqui será mais frequente. E preciso dizer que estou adorando isso? O ritmo das redes sociais, o formato curto e a obrigação de “lacrar” em poucos caracteres, sem possibilidade de desenvolver argumentos, sempre me frustou. Volto pras origens do meu trabalho e militância digitais e apesar de ainda estar espumando de raiva da sacanagem que o Instagram me fez, já sinto a paz e a alegria de voltar a escrever com calma e com espaço nesse blog que eu tanto amo. Menos pessoas acompanharão o meu trabalho? Sem dúvida! Mas prefiro ter um punhado de leitoras do que milhares de “seguidoras”. 

PS Estou escrevendo essas linhas de Natal, onde ficarei pelos próximos 2 meses, e podem se preparar pra ver muitas receitas nordestinas por aqui nas próximas semanas.

161 comentários em “Tudo vai mudar (anúncio importante)

  1. Sinto muito pelo aborrecimento gigantesco que deve ter sido essa história. Já estava te lendo só por aqui mesmo, já que, desde janeiro, só entro no Instagram para apagar lentamente meus posts. Bora pra frente. <3

      1. Sandra, sinto muito pela sua frustração com o IG! Mas fico feliz com o anúncio, pois também prefiro esse formato aqui do que aquela loucura que está o IG! Seguirei lendo com muito prazer seus diários de militância e suas receitas! Um abraço!

  2. Pra mim essa é um ótima notícia, você aparecer mais pelo blog significa que acompanharei mais seu trabalho, já que não tenho Instagram. E não sei seus motivos para querer sair (no caso, antes de ser “expulsa”) mas me fez muito bem sair de lá (e de outras redes sociais também), em vários sentidos, mas sobretudo em melhor aproveitamento do meu tempo livre.

  3. Nossa, Sandra, fiquei revoltada com a forma que o Instagram lidou com seu caso. Que lógica cruel dessa empresa. Mas se pudermos considerar o lado bom dessa situação, vai ser incrível te acompanhar com mais frequência por aqui. Abraço e força pra você!

    1. Também tô achando que essa história toda, apesar de muito desgastante e injusta, foi o chute na bunda que eu estava precisando pra fazer algo que eu já queria fazer há tempos, que era sair de lá. Não estava me fazendo bem e agora que a raiva começou a passar, estou bem feliz em poder ter mais tempo pra aparecer por aqui.

  4. Que delícia esse céu de Natal! Ansiosa pra ser sua leitora assídua aqui no blog. Confesso que já sinto saudades de você no ig. Mas que delícia acompanhar frequentemente um blog. Sempre que há post novo, eu recebo notificação, não perderei nada como perdia no ig e nem me obrigarei a consumir seu trabalho com menos atenção (por medo de perder e por tantos estímulos da plataforma) como acontece no ig. Bom trabalho pra você aqui <3

  5. Olá Sandra Sinto muito que muitas pessoas não te acompanharão. Eu não tenho Instagram, nem Face nem zap, só o Twitter. Obrigada

  6. te conheci através do blog, ainda que nesses tempos corridos de instagram.
    coragem pela decisão! o conteúdo aqui é maravilhoso! continuarei acompanhando 🙂

  7. Oi Sandra! Não desista das redes! Continue postando por aqui, recebi por e-mail sua nova postagem. Quase uma newsletter. E faz um podcast! =D Beijos!

    1. Já desisti, hahaha. Mas do meu bloguito eu não desisto nunca! E o podcast é um sonho antigo, espero conseguir bater a meta lá no Apoia-se pra realizar esse projeto algum dia.

  8. Quem perdeu foi a rede, eu se fosse uma rede social ia me sentir honrada em ter Sandra comigo.
    Ansiosa ja para aa receitas da sua terra maravilhosa. Boa estadia ❤️

  9. Que céu espetacular esse de Natal! Devo confessar que já sinto saudades de você no Instagram. Mas estou extremamente feliz pelo novo trabalho que você realizará no blog. Sempre recebo notificação dos posts no meu e-mail. Acompanharei com mais atenção, dedicação e presença seus escritos, reflexões, receitas, debates etc sem medo, sem pressa de que aquilo se finde em 24 horas. Ansiosa para acompanhar um blog assiduamente. Não peguei a época em que se acompanhava blogs, obrigada por me permitir vivenciar essa experiência. Obrigada por estabelecer um ritmo de tempo de produção de conteúdo na internet, que é humanamente possível assimilar e se apropriar intelectualmente. Desejo a você um excelente trabalho nesse espaço, que aqui possamos todas estabelecer outros tipos de laço virtual <3

    1. A época de ouro dos blogs foi (de acordo com minha experiência) por volta de 2013. Depois disso as redes sociais passaram a ocupar tudo e a galera migrou pro Instagram. Mas é uma maneira muito mais gostosa de se informar, se inspirar e aprender. Mais lenta e com mais atenção, realmente. A gente saboreia, enquanto no Instagram eu tinha a impressão que o negócio era engolir sem mastigar.

  10. Muita gente que usa o perfil do Instagram sofreu roubo de conta ultimamente. E todes tiveram problemas com a falta de suporte do Instagram para recuperar a conta. Uma coisa fica bem clara… O Instagram (assim como outras redes sociais) não liga nem um pouco para quem produz conteúdo. Assim como o conteúdo é efêmero, quem produz conteúdo é descartável. Se a pessoa não está disposta a seguir as novas diretrizes daquele espaço, eles simplesmente contam com novas pessoas que iriam se adequar àquilo.
    Eu assino seu blog há 7 anos. Acredito que eu já acompanhava antes disso, através do Google Reader, que depois que foi descontinuado, resolvi assinar pra receber atualizações por email. Pra mim, funciona super bem dessa forma.
    Aprendi e aprendo muito com você. Quando comecei a seguir o blog, nem vegetariano eu era. O conteúdo aqui é valioso, fica fácil de buscar algo e seus textos do muito agradáveis de ler. Apesar de você ter menor alcance e menor visibilidade sobre seu alcance, de uma forma ou de outra, seus textos chegam às pessoas ou as pessoas acabam chegando a eles. Quem aproveitem!! 🙂
    Bem-vinda de volta ao Brasil e que essa mudança dê ótimos frutos.
    Grande abraço!

    1. Você descreveu perfeitamente a impressão que temos do Instagram (tô falando por mim e por amigas que produzem conteúdo vegano/feminista ou politizado de forma geral). E concordo que os textos acabam chegando onde devem chegar. Ter milhares de seguidoras no Instagram não faz mais nenhuma diferença, pois de todo jeito o meu conteúdo estava sendo entregue pra um número cada vez menor de pessoas. O Instagram já vinha me boicotando e censurando há tempos…

  11. Vou sentir sua falta no instagram? Vou sim!
    Mas continuarei vindo aqui com mais frequência.

    Vida longa aos blogs e à Papacapim!

    PS. Parece que a morte do instagram será rápida e horrível! rs

  12. OI Sandra. que chatice todo esse rolo com o Instagram. Eu ficaria com muita raiva também. Mas eu que sigo tanta gente lá, nunca vi seu perfil. Fiquei até curiosa. Devia estar lindo! Mas amo esse blog aqui e é um dos poucos que ainda paro para ler. Você tem o dom da escrita. ps: vou amar receitas nordestinas. 😀

  13. cada vez desejo habitar menos o Instagram tbm e voltar a fortalecer os blogs! siga firme! seu trabalho é muito bonito! criar um espaço de mais lentidão e aprofundamento nas redes tbm é exercício de resistência. isso tbm me dá mais coragem para fazer esse movimento!

  14. Querida Sandra, acompanho vc aqui há muitos anos e sou muito fã. Sempre amei seu blog e vai ser muito bom o seu retorno definitivo. Infelizmente o IG atualmente é uma rede muito tóxica e fútil demais. Welcome back e vem com tudoooo! Bj gde.

  15. A pressa e a volatilidade do Instagram é irritante. Bem vinda de volta ao blog. Eu gostei !
    Acompanho o papacapim há uns 10 anos talvez, sigo também no Instagram. Prefiro o formato blog, tenho 70 anos, sou mais apegada ao texto.

  16. Fico triste pq seu instagram alcançava muitas pessoas novas e até dava um empurrãozinho nelas pra mudar a alimentação, mas fico feliz de te ver no blog novamente. Gosto desse formato, vou acompanhar.

  17. Virei vegana há 5 anos com ajuda desse blog. Tenho muito carinho por ele. Vou amar ter mais atualizações por aqui, com mais receitas nordestinas e militâncias!

  18. Que dor de cabeça chata, Sandra. Mas daqui não arredo o pé. Sentia falta de suas postagens mais frequentes. Consumo o instagram, mas é isso mesmo: consumo. Notícias rápidas e muitas vezes superficiais, distração mesmo. Aqui há jeito de ser mais profundo e haver uma interessante conexão – relfexiva. Sigamos! Beijos e aproveite Natal

  19. Sandra, sinto muito por tudo isso, não imagino a frustração que deve ter te acometido. De todo modo, fico muito feliz com a sua volta aos textos e espero que você descanse – e cozinhe – muito por aí. Sigo seu trabalho há muitos anos e fui descobrir que você tinha instagram apenas na pandemia, rs. Assim, como seguidora de Sandra e não de contas na internet, vou continuar divulgando o seu trabalho em todo canto que estiver. Já estou compartilhando seu blog por aí. Um grande abraço!

  20. Eu só vou sentir falta das publicações com seus pratos diários, mas tudo bem. Eu gosto daqui e dos teus textos que acompanham as receitas, torna bem mais interessante.
    Sobre o Instagram, ele tem me estressado. Não tenho uma conta pra compartilhar conteúdos específicos, é só minha conta pessoal, mesmo, mas me incomoda o fato dele não me oferecer conteúdos que eu realmente quero ver.
    No explorar só aparece fofoca, antes e depois de corpos de pessoas, bichinhos (esses eu gosto), mas o que me surpreende é que se trata de conteúdos que não sigo. As contas que sigo são família, amigos, receitas veganas, conteúdos políticos, de saúde da mulher, mas ele insiste em me mostrar conteúdo que não tenho interesse em ver. E qdo vou pesquisar a conta de alguém, demora aparecer o @ da pessoa, mesmo tratando-se de alguém que eu sigo, eu tenho que por o nome completo pra aparecer.
    E contas como a sua, de conteúdo político, são boicotadas, não é a primeira que vejo isso acontecer.
    Isso tem me estressado com o Instagram, me feito perder o interesse por aquele espaço.
    Fixo feliz de que vc tá em Natal, Sandra. E vou te acompanhar aqui sim, com certeza. Bjoss

  21. sinto muito pelo que aconteceu, sandra. eu adoro acompanhar blog, já assinei aqui pra não perder nada. nunca tive blog mas acho que até pra produzir eu gostaria mais. podia voltar a moda, né? rs um abraço

  22. Sandra, que sacanagem do Mark, ainda ficam tantas dúvidas no ar: Quem hackeou? Sob qual propósito? Pq essa atitude inoperante do Instagram?

    Enfim, sinto muito por todo esse transtorno, e, pra mim, vai ser uma delícia ficar abrindo seu blog para ver mais parágrafos, liberdade e alento. Fique bem! Conte aqui com suas leitoras e admiradoras.

  23. Olá Sandra, sempre tive vontade de te escrever e agradecer pelo seu trabalho. Conheci seu blog quando me mudei pra Natal em 2017 e queria dicas de onde comprar grãos e etc pra me ajudar com o veganismo. Digitei no Google e apareceu seu blog! Foi nessa cidade que me tornei vegana e foi vc que me ajudou a não desanimar me mostrando que veganismo não é dieta, não é moda.
    Por incrível que pareça tb sou daquelas que não é fã do Instagram. Já fui quando ele era somente um álbum de fotos pra pessoas próximas, mas essas novidades de propaganda, engajamento, publicidade velada me incomodaram muito e antes da pandemia eu já não estava entrando mais. Viramos um produto naquele ambiente, as pessoas têm a falsa sensação de que somos amigues e falam o que querem, dão pitaco no que não foi solicitado, enfim, fico feliz que o blog continue e mais feliz de que quando vc posta aqui chega um email me avisando.
    Infelizmente, por enquanto, não estou mais no RN, mas te ler é fundamental pra eu relembrar esse período e continuar nas lutas! Já são 3 anos e meio vegana e acho fundamental sua colaboração com o veganismo popular e com todas as lutas e ideias que vc coloca aqui.
    Um grande abraço! ;0)

    1. A relação que tinha com as pessoas no Instagram também é muito diferente das interações com as leitoras aqui no blog. Tem pessoas que acham que as pessoas criando conteúdo ali no Instagram são funcionárias delas, rola muita cobrança e gente que acha que você é barra de busca no Google. Eu me senti desumanizada várias vezes e sentia falta das trocas com respeito que acontecem aqui.

  24. Bem-vinda de volta, Sandra e… morte ao Instagram! rs
    Acompanho teu blog desde 2015, quando decidi parar de comer carne.
    Abri uma conta o IG só para acompanhar algumas pessoas, incluindo você, que migraram pra lá desde que a rede se tornou o que é hoje. Mas não gosto daquele lugar… Enfim, aproveita teu tempo no Brasil. Bjos.

  25. Sandra, fiquei indignada com a forma como Instagram lidou com seu caso. Pra mim essa rede está com os dias contados. Uma total falta de respeito.
    Parabéns pela coragem!! Adoro seu blog, seus textos e suas receitas são incríveis!!
    Obrigada por compartilhar tanto conhecimento!!

  26. oh! Sandra, que prazer tê-la por aqui mais ativa. Sou encantada com seu trabalho, amo suas receitas e quem sabe um dia possa ti conhecer, já que estais tão perto agora. Enfim, infelizmente ainda uso zap, mas não tenho estímulo algum para as redes sociais. Essa casa aqui é a melhor, seu blog! E foi por aqui que ti conheci, então minha flor! o que importa é ficarmos bem. Já divulguei seu blog pelo meu também e viva aos blogs. Quem sabe essa geração possa vê-los com olhos mais autênticos. Gratidãoo!!!! Um abraço fraterno!

  27. Desculpa, Sandra… eu preciso dizer: eu adorava o antigo layout do blog, aquele amarelinho… rs
    Mas seguimos — e mudando, de preferência! 😉

    1. É, aí eu vou discordar:D Eu gostava do layout antigo, mas esse de agora é muito especial pra mim, sou apaixonada por ele (arte de uma mulher nordestina maravilhosa, Luiza Morgado).

  28. Que delícia te ter mais por aqui, Sandra. Amava seu conteúdo do blog e fui aos poucos indo para o instagram pq era por lá que você passou a aparecer mais. Mas, de verdade, sempre gostei mais do conteúdo longo do blog. <3
    Excelente boa notícia.

  29. É realmente lamentável o ocorrido com a sua conta no Instagram.
    Assim como outras pessoas que comentaram aqui, eu também te acompanho mais pelo blog do que por outros lugares, pois gosto de ler com calma aos domingos suas postagens que chegam no meu e-mail.
    E frequentemente também compartilho o link para leitura no Twitter.

    Espero poder ler e tentar mais receitas nordestinas sim!! Afinal, também sou de Natal-RN (na verdade moro em Nova Parnamirim, que é pertinho e praticamente Natal mesmo) e pegando cada vez mais gosto na culinária vegana.

    Um abraço e forças para continuar postando e divulgando seu trabalho maravilhoso!

  30. Eu tenho alergia de redes sociais. Do instagram e do facebook, então fujo “que nem o diabo da cruz”, então apesar de lamentar muito o que fizeram com você e a sua frustração, para mim foram ótimas notícias. Seus textos são incríveis e eu sempre paro tudo o que estou fazendo para ler seus posts no blog. E agora, nas férias, estou ansiosa para provar novas receitas.
    Um grande abraço e tudo de bom para você.

    1. Estou impressionada com a quantidade de pessoas falando que preferem blogs. Estou ficando cada vez mais empolgada com isso 🙂

    2. Confesso que gostava mais da sensação de receber o e-mail com uma nova postagem e vir aqui conferir. Que seja uma nova fase muito produtiva!

  31. Oi Sandra!
    Acompanho seu blog por email há anos, amo ler blogs e aproveitei a era de ouro. Sua história com o Instagram me fez repensar mais ainda minha presença nesta rede, pois já estava refletindo e buscando meios de estar por lá sem ser contaminada pelo algoritmo… coisa difícil, talvez impossível.
    Penso também em ter de novo um blog, é tão mais liberto e personalizado!
    Obrigada pela inspiração de sempre, beijão!

    1. Bora fazer blog voltar a ser moda! Estou cada vez mais convencida que não é possível fazer o trabalho que quero fazer sendo refém de empresas como Instagram.

  32. Assinado pra não perder nada por aqui!
    Vai ser ótimo poder voltar a ler conteúdos de qualidade e com profundidade. O Instragram já tava estragando minha mente acho haha
    Muito obrigada por continuar espalhando as palavras do veganismo popular, do anarquismo e de tantas outras lutas! Você é essencial 🙂

    1. Acho que esses algorítimos estão estragando a mente de todo mundo 🙁 Mas fico feliz em seguir esse caminho que não deixa o conteúdo (produzido com tanto compromisso e seriedade) nas mãos de um algorítimo ou de uma empresa que te usa e te descarta quando quer.

  33. Como diz o ditado, há malas que vem de trem.

    O suporte do Instagram é péssimo, inclusive para denunciar contas e comentários por discurso de ódio (coisas que fiz inúmeras vezes e a denúncia nunca deu em nada (emoji de palhaço)), e é simplesmente estarrecedora a vagarosidade e indisposição da plataforma em torná-la melhor, pelo contrário, ela está sempre na contramão das tendências e tornando a experiência cada vez mais horrível e inalcançável para os criadores de conteúdo, lojistas e até para os próprios usuários. Confesso que também estou de saco cheio de todas as redes do Tio Zuck e penso em desativar tudo dele. Pra mim, de redes sociais só o Twitter, o Tik Tok e o Pinterest prestam kkkkk

    Admito que tenho resistência para o formato de blog, mas insistirei em acompanhar pois suas publicações e stories me faziam refletir muito (por dias!!!!!) portanto, se naquele formato, reduzido e limitado já era bom, imagino que aqui, com mais liberdade, espaço e intimidade será ainda melhor.

    Que venha bons frutos (literais e figurados) por aí!

    Abraço 🙂

    1. Manuela, pois fica um tempinho por aqui que você vai descobrir que a experiência blog é bem melhor do que ler meus textos naqueles stories apertadinhos e efêmeros. Aposto inclusive que a reflexão é mais profunda 😉

  34. Seguirei por aqui, firme e forte!!! Na real queria que todas as pessoas que sigo lá no instagram adotassem essa ideia. Minha vida seria muito mais feliz. Mas sei que não é fácil nesse sistema. Beijos Sandra. Se cuide!

  35. Achei muito curioso tudo isso acontecer na semana do novo pronunciamento de mudança do Insta e consequente revolta de tods! Eu e uma galera amiga não aguentam mais aquela plataforma… e fica sempre a pergunta: fugir pra onde?
    Te acompanhava por lá e já recebia seus posts do blog por e-mail, vai ser um prazer estar em contato dessa outra forma mais lenta, atenta e, por que não… mais próxima! Tenho essa sensação com newsletter e blogs 🙂
    Um abraço de quem admira mto seu trabalho.

    1. Né? O descontentamento com o Instagram já é antigo e geral, mas realmente, aumentou ainda mais com as últimas mudanças. E olha, não é só você que tem essa sensação. A qualidade da relação que tenho com as leitoras aqui é muito diferente do que acontecia em muitas interações lá no Instagram.

  36. Parabéns e boa sorte nessa nova etapa! Bem-vinda de volta ao Brasil e faça um bkp frequente do BD aqui do blog!! rsrs 😉

  37. Sandra, fiquei mto chateada com toda a situação que você passou no instagram. Ficar la pra mim muitas vezes não faz sentido já que meu conteúdo parece estar num limbo pq não vende nada. Sigo te acompanhando onde for. Um abraço!

  38. Sandra lamento por todo esse aborrecimento…
    Eu acompanhava você mais por aqui mesmo, recebo as notificações no e-mail ; )
    O instagram eu entro para alguma razão bem pontual e desativo minha conta novamente (e para desativar tem esperar sete dias !!!)… dessa última vez eu te procurei e cadê ? daí apareceu a sua conta com o nome estranho…
    Eu realmente não consegui entrar na onda do instagram, é uma rede que me suga o tempo e sua lógica as vezes me causa um baixo astral… Enfim… acho que o blog ainda é uma alternativa a esses filtros de redes sociais à internet (a internet vai além das redes sociais, mas parece que se resume às redes né).
    Continue firme camarada. Estaremos aqui para prestigiar o seu importantíssimo trabalho !!! E sempre aprendendo contigo.
    Viva o veganismo popular.
    Viva o blog papacapim.
    Viva Sandra .

    1. Concordo demais que o Instagram é uma rede que suga seu tempo e acrescentaria que sua alegria também. Nos últimos dois anos foi bem baixo astral pra mim seguir por lá, mas me forçava porque sei que, como você mesmo falou, pra muita gente internet se resume a redes sociais. Mas boto fé que esse movimento de debandada do Instagram vai crescer, já que vejo todo mundo ao meu redor frustrada com essa rede e sua lógica. Obrigada pelo apoio e seguiremos firmes por aqui.

  39. Sinto muito pelo grande estresse que você passou com o Instagram… gostava muito de seu conteúdo por lá mas fico feliz de poder te acompanhar por aqui! Continuarei seguindo e te acompanhando. Vida longa ao blog e aos longos textos! Obrigada por compartilhar todos os seus saberes, você é maravilhosa! Te abraço daqui!

  40. As pessoas que realmente se interessam em assuntos como os que voce posta e que podem agir objetivamente preferem ler mais. Então é bobagem ter numero de seguidores no Instagram que apenas estão cumprindo tabela.

  41. Te conheci, por aqui, lá nos idos de 2014, quando me tornei vegetariana e passava horas no google procurando por receitas.
    Lembro que fiquei simplesmente fascinada pelo seu blog, pela forma como você escreve. Você tem o dom de encaixar as palavras de uma forma tão harmônica que é divertido de ler. Às vezes, lendo seus textos, o estômago chega até a dar uma cambalhota gostosa. Aqueles prazeres cada vez mais raros nos dias de hoje, que surgem quando você é surpreendida com uma frase marota, uma sacada inteligente. E, de quebra… receitas incríveis.
    Confesso que até gostei da mudança, pois quando te achei no instagram acabei migrando minha atenção para as suas postagens de lá, mas as daqui são mais legais.

    Boa sorte, Sandra! Desejo sempre muito sucesso pra você.

  42. Olá, Sandra. Essa sua história do total descaso do Instagram com você é, pra mim, um ótimo exemplo do que são as redes sociais hoje. Já saí de todas tem um tempo e tinha ainda o Instagram pra consultar às vezes, mas o formato e as propagandas em excesso não me agradavam. Sua saída foi a gota d’água pra eu “excluir” a conta (entre aspas porque a gente sabe que eles não apagam nada, o que seria mais um motivo de revolta com seu conteúdo hackeado).

    Te sigo por aqui há anos e fiquei muito feliz que você “voltou pra casa”. =) Feliz também de ler todas essas mensagens de acolhimento. Acredito que todo mal vem pra um bem, basta a gente saber enxerga-lo.

    Morte ao “Insta”! E por uma vida mais leve e com o que é, de fato, essencial.

    Abraços.

    1. Também estou bem feliz em voltar pra casa e positivamente surpresa com o acolhimento. Depois de ler todos esses relatos, sinto que estamos vendo o começo de uma nova era, onde a lógica que nos foi imposta pelas redes sociais será recusada e escolheremos um modo mais genuíno e humanizado de produzir e compartilhar conteúdo na internet. Sigamos.

  43. Apesar do aborrecimento e do absurdo perpetrado pelo Instagram, é ótimo saber que você estará mais presente por aqui. Prefiro MUITO mais ler textos mais longos e densos! Aguardando ansiosamente pelos posts

  44. Poxa, Sandra, sinto muito pelo estresse, mas fico feliz em saber das mudanças, pois estou desistindo do Instagram também… não aguento aquela grande polishop mais…

  45. Eu nunca tive Instagram, sempre vi o lado ruim dele e fico MUITO feliz em saber que você estará aqui com mais frequência… pense se não foi o “universo” que deu uma força pra você sair dessa rede social kkk como já diziam os antigos “há males que vem para o bem”

  46. Eu sei que é duro perder uma conta de Instagram; e é triste saber que muitos jovens não ligam para blogs e que eles preferem Facebook e Instagram.
    Mas com certeza continuarei a ler o blog!
    Por mais que eu gosto de ver o Youtube, eu não ligo para Facebook e Instagram; só via o seu Instagram, porque lá você tinha um conteúdo que não existia no blog.

    Tomara que tempos melhores venham!

    Vi um vídeo do canal Fernanda La Salye (Vale a pena ter site/blog em 2020? O que aprendi ao hackearem meu Instagram | Fernanda La Salye) em que ela fala sobre esse assunto:
    Em 2020, a conta de Instagram dela (Fernanda La Salye) foi hackeada; e ela falou que a vantagem de ter um blog em relação as redes sociais, é que um blog é mais difícil de ser hackeado e não pertence a nenhuma corporação; ela ainda tem Instagram, porque ela trabalha com marketing digital.

    Link do vídeo do canal Fernanda La Salye: https://www.youtube.com/watch?v=PFda_s84uJg.

  47. Olá, gosto muito do seu blog. As redes sociais não as tenho. Estou certa de que aqueles com desejo real, interno de conhecer seu trabalho, sugestões, pensamentos rs estarão por aqui, como eu. Adoro as receitas e todo o texto que vem com ele pois não vejo como texto, sinto como parte da nutrição. Não costumo me colocar como vegetariana ou vegana ou algo assim, mas faz tempo nao uso carne de qualquer espécie rs. Vez ou outra queijo rs. Enfim, faço alimentos dentro do conceito vegano, iniciando agora…Bom, obrigada por tudo, boa jornada viu? Muita paz e amor.

  48. Sandra, que bom ver esse seu post.

    Ontem, ainda não tinha visto esse post e estava me perguntando ” como será que ficou a questão do Instagram da sandra”, então hoje vejo com alegria esse seu texto. A situação foi chata mesmo, o Instagram e as redes sempre encontram um jeito de magoar a gente, seja por esses desrespeitos, seja pela lógica das publicações, enfim.

    Eu já vinha tentando reorganizar minha forma de consumir conteúdo e sempre escolhia um momento e ia até as redes sociais ler e ver as ” novidades” da sua página e de outras pessoas que eu tento acompanhar. Por isso fico feliz de poder seguir te acompanhando aqui no blog.

    AAbraços s

    1. Você falou de reorganizar a forma de consumir conteúdo e eu penso sempre no outro lado da tela, o lado de quem produz conteúdo… Acabei me dando conta, lendo todos esses comentários aqui, que mudar minha forma de produzir conteúdo vai justamente fortalecer essa outra maneira de consumir conteúdo. É uma contribuição pra ajudar a mudar a relação que temos com a internet e com conteúdo digital. Tô bem animada agora 🙂

  49. oi Sandra,

    Parece frio dizer isso especialmente depois de tantas horas investidas e tanto trabalho feito no IG, mas as vezes ha males que vem para nos forçar a tomar decisões que a gente vem protelando ha um tempo. Acredito que talvez tenha sido o caso, uma vez que vc disse que ja estava querendo dar um tempo ou sair do IG. Uma pena que todo o conteudo esta em algum lugar no limbo do IG. Enfim,mas bom saberque ao mesmo tempo vc estara mais presente por aqui. =)
    E quando estiver de volta a França, eu gostaria muito de poder encontrar com vc, se vc quiser e puder tbm. Moro em St-Denis aqui do lado da Gare do RER D.

    Abraços e seguimos na luta

    Camila

  50. Sandra, fiquei muito triste com a falta de respeito que o Instagram teve com você.

    Confesso que sou um pouco resistente com blogs, mas você escreve de uma maneira que prende a gente! Já recebia as notificações do blog por email e fiquei muito feliz quando recebi esta aqui.

    Você foi uma das pessoas que bagunçou minha cabeça em relação ao especismo e com certeza uma grande influenciadora quando decidi me tornar vegana.

    Amo seu trabalho, você é muito importante! Obrigada por compartilhar tanto conosco! 🙂

  51. Também acompanharei seu trabalho por onde vc for! Seu blog é maravilhoso, muito feliz q vc vai poder se dedicar só pra ele 🙂 beijos

  52. Oi, Sandra, deixei um comentario ontem, mas não sei porque ele não aparece mais. Em todo caso, deixo meu apoio a você porque imagino o quão frustrante é quando a gente se empenha para produzir conteudo e ai, do dia para a noite, tudo isso é apagado por alguém que claramente se sente diretamente e pessoalmente incomodado pelo seu trabalho. Continuarei acompanhando pelo blog.

    Abraços

    1. Oi, Camila. É que os comentários aqui precisam ser aprovados por mim pra se tornarem públicos. Volto pra França em setembro e bora combinar esse encontro, sim 🙂

  53. Por isso que fui te procurar hoje por lá e não encontrei… No início de 2020 eu desativei a minha conta do IG e abri outra apenas para continuar acompanhando algumas pessoas que curtia o conteúdo, como vc. Mas de muitos meses para cá a minha frequência de ida ao IG estava cada vez menor. Hoje em dia checo 1 vez por semana e olhe lá. Que bom que vc vai manter esse espaço.
    * Uma pergunta, vc sabe porque eu não recebo no email aviso quando vc faz uma publicação no blog? Eu me lembro que há muitos anos tinha cadastrado o meu email. Talvez até mais de uma vez.

  54. Há seis meses sai do Insta e não me arrependi. Senti falta? nãooooo …. quer dizer sentia só um pouquinho quando te seguia. Agora tá massa! O rolê será só por aqui.

  55. Saí de lá há uns dias e voltei a acompanhar o blog por aqui. Que alento saber que seu coração estará onde faz mais sentido e poderei te ler à luz dessa satisfação. Ñ tenho dado conta da fugacidade das redes, viva o velho artesanato dos blogs hehe. Beijão

  56. Sandra! Eu acompanho seu trabalho desde 2012 pelo blog, ano que vem faremos 10 anos de relação e você nem sabe! rsrsrs
    Quando passei a usar mais o intagram e te descobri por lá, infelizmente, eu deixei de acessar o blog assiduamente por pura captura/vício das redes, mesmo sabendo que aqui é bem melhor. Fiquei chateadíssima de saber que sua conta foi hackeada, que esse conteúdo pode ter sido inviabilizado pra gente desse lado de cá, mas de qualquer forma tenha certeza que seu trabalho não foi “perdido”! Você toca e transforma as pessoas 🙂
    E tô feliz de saber que vou voltar a ler aqui com mais frequência. Eu amo sua escrita intimista, parece que eu tô sentada na cozinha com você!

    Beijão e até!

    1. Você não é a primeira pessoa que diz que, enquanto lê meus textos aqui, tem a impressão de estar sentada na cozinha comigo. E é exatamente com esse sentimento que sento pra escrever no blog: com frequência faço um café, sento à mesa pra escrever com minha caneca do lado e na minha mente estou conversando com uma amiga. Veja que isso é completamente diferente do que acontece no Instagram, onde a gente é forçada a seguir o que ele dita (que tipo de foto, textos curtos, stories de 3 em 3 horas se quiser que tenha algum alcance…). E a intenção transparece no produto final, sem sombra de dúvida (em ambos os casos).

  57. Sinto muito por tudo o que aconteceu com sua conta, nem sei quanto tempo faz que te acompanho aqui… Mas teu blog me faz sentir que tô contigo na cozinha comendo bolo e te ouvindo. Tudo de bom pra ti!!!

  58. Oi, Sandra!
    Fico triste pela sua saída do Instagram e me solidarizo com o absurdo que foi feito com a sua conta. Mas fico feliz que seja possível te acompanhar por aqui e que boa parte do conteúdo que você publicou lá continua disponível aqui.

    Espero que você esteja bem.

    1. Tô bem, sim. Ainda irada por ter perdido meu conteúdo e na batalha pra recuperá-lo, mas feliz demais com a decisão de nunca mais colocar os pés lá e adorando estar mais presente por aqui.

      1. ​❤​❤​❤
        Torcendo aqui para você conseguir seu conteúdo! Se a gente puder colaborar de alguma forma, fale para a gente =)
        Já até me inscrevi por e-mail para receber suas novas publicações. Você era uma das pessoas que eu mais gostava de acompanhar no Instagram. Sigo por aqui!

        1. Eu ainda penso em fazer um vídeo explicando o desaparecimento da minha conta por lá, então compartilhar o vídeo marcando o IG talvez ajude a colocar pressão na empresa pra que eu possa recuperar o meu conteúdo (porque a conta, não me interessa mais). Será uma ajuda muito bem-vinda da parte de vocês.

          1. Sandra, eu sei que dá para solicitar ao Facebook um backup da sua conta (não sei se realmente vem o conteúdo completo) de um jeito até bem fácil, acho que pelo próprio perfil você faz a solicitação e dentro de alguns dias eles te enviam um arquivo por e-mail. Estou falando isso porque, diante da existência desse recurso no Facebook, imagino que deva existir algo semelhante no Instagram. Espero que você consiga recuperar seu valioso conteúdo!

            Bom, boa sorte nessa empreitada e estamos aqui se pudermos colaborar.
            E obrigada pela receita do creme de milho e cebola! Deve ficar realmente muito gostoso! =)

  59. Não sei se isso se faz relevante, mas te conheci pelo Instagram. E hoje, com a sua saída de lá, migro pra cá. Pq sua fala sempre me traz alento e disposição de mudança.

    No veganismo há 5 anos, dos quais 3 apenas eu me dei conta do seu intrínseco papel político, você me faz muitas vezes não desistir.

    As vezes, a gente se sente menor que grandes corporações, mas definitivamente, vc é maior que o Instagram.

    Espero que essa paz e unidade na produção de conteúdo sejam profícuas, tanto pra você, quanto pra nós.

    Bem vinda de volta à terrinha ❤️

  60. Ahh q bom saber q vc tá aqui.. Fui procurar uma receita de tahine com chocolate e nao achei vc no instagram..mas como te conheci por aqui..vim buscar e q bom q te achei!!!! Gosto mto de ler seu blog!!! Vc me inspira com receitas ha quase 10 anos já heehehhee..um forte abraço!

  61. Oi bonita <3
    Passando só pra deixar um cheiro. Já disse que onde a senhora estiver eu vou atrás, e muito da agradicida rs.
    Que tudo fique bem, boa estadia na terrinha!

  62. Conheci você pelo blog uns 5 anos atrás, quando quis parar de comer carne e estava pesquisando sobre vegetarianismo/veganismo. Nos últimos anos fiquei te acompanhando só pelo insta, e quando vi que sua conta foi hackeada, fiquei esperando vc voltar. Hoje fui procurar a conta e não achei, então vim aqui no blog pra ver o que aconteceu.
    Adoro o formato blog e seus posts por aqui, me dá até uma nostalgia da época em que o descobri e li todos os posts. Continuarei te “seguindo” por aqui.
    Ficamos muito acostumados com os conteúdos mais mastigados que vem em algumas redes, mas aqui sinto um cheirinho de coisa antiga e confortável, um ritmo e forma de relação mais saudável.

  63. Querida Sandra, sinto muito pelo que essa empresa horrenda fez com sua conta, mas acredito que sua saída daquela rede tóxica vai render muitas coisas boas aqui no blog. Conheci o Papacapim em 2011 (!!!!) através de outro blog chamado Beleza Vegan da Eliana de BH (já desativado infelizmente). Lembro da primeira vez que li sobre a Palestina e como fiquei encantada com seus relatos sobre as pessoas, paisagens, receitas… O blog também foi importante na minha “jornada” para radicalidade. Por isso e muito mais agradeço sua generosidade de compartilhar histórias, receitas, reflexões… elas realmente fizeram muita diferença para mim. <3

  64. Que bom poder te acompanhar por aqui, Sandra! ♡
    Fiquei chateada com a perda do seu trabalho no instagram, mas vai ser ótimo acompanhar aqui. Já conheço o seu blog há muito tempo, mas sou da geração que não acompanhou blog, só entrava de vez em quando pra ver as receitas. Através do instagram me aproximei mais do seu trabalho e agora vai ser um incentivo pra fazer algo que também venho ensaiando há um tempo: trazer mais profundidade para as informações buscadas na internet, acompanhar mais nos blogs que nas redes. Tornar o tempo gasto mais fértil.

    Um abraço e bons tempos na terrinha!

  65. Olá, Sandra! Por força do hábito foi te procurar no instagram, mas por sorte te achei aqui, na sua casa. E sempre virei aqui visitar seus textos. Grande abraço!

  66. Bonsoir, Sandra!
    Fiquei um tempo sem ler seu blog, mesmo. Pela correria da vida e dos acontecimentos, mesmo.
    Mas, sinceramente, gosto tanto do jeito que você escreve que eu não sumiria definitivamente nunca!
    E eu tô meio sem paciência pra Instagram. Mundo perfeito não é a minha praia. Todo mundo feliz, contente, vida real não é assim. Felizmente, apesar de tudo e mais alguma coisa nesse último ano, sigo em frente, todos em casa felizmente estão bem, e ainda com um mínimo de sanidade mental. Bem, por enquanto.
    Agora, sabendo que você está só por aqui, e ainda bem por isso, vou te visitar mais vezes aqui virtualmente.
    Fique bem, e que você e Anne continuem inspirando e sendo inspiradas sempre!

  67. Quando vi uma menção de “saudades papacapim” no instagram hoje não entendi, porque não via seus posts há tempos, mas também pouco uso o instagram atualmente… Fico feliz que o blog ainda existe! E acho que esse formato lhe cai muito bem. Vida longa a papacapim! 🙂

  68. Não tenho passado muito tempo no Instagram por conta das correrias da vida real, mas hoje eu estava fazendo uma receitinha sua e fiquei com saudades. Corri pro insta pra ver por onde andavas e por não encontrar sua conta, vim direto pra cá.
    Eu como boa representante do grupo dos “jovens” (23 anos), não to familiarizada com blogs, mas vamos aprendendo aos poucos 🙂

    1. Que bom que continuas escrevendo! Eu acho que ninguém mais realmente quer estar no Instagram, mas continua por comodidade/não ter outra opção. Sempre fui do blog e quem sabe essa tua volta não motiva a mim e a mais gente a se refugiar nessas redes mais calmas e mais eloquentes? 😉
      Que a temporada no Brasil te traga muito conforto na alma. ♡

  69. Te conheci aqui, migrei pro Instagram (e olha só…esse lance do algoritmo decidir o que te mostrar, não via seus posts, demorei pra perceber sua ausência lá, fui então pesquisar, voltei pra cá).

    Também tô abandonando aquela porcaria e voltando aos primórdios: entrar em sites, ler complexidades. Não vou deixar uma ou duas empresas me dizer o que ler, ver, me manipular. A internet é uma maravilha, só temos que saber usar. Somos resistência!

Deixe uma resposta