Dicas pra se tornar vegana

 

Pensando em virar vegana(o)? (Se você não sabe a diferença entre vegetariano e vegano, descubra aqui.) Aqui vão algumas dicas pra fazer a transição com sucesso e, de quebra, ganhar muita saúde.

1- Adicione primeiro, subtraia depois.

Ao invés de começar cortando coisas do seu cardápio, adote uma estratégia diferente: comece adicionando novos alimentos. Ser vegano não se resume a uma longa lista de alimentos que você NÃO PODE COMER e muitos ficariam surpresos ao descobrir a grande quantidade de alimentos que PODEMOS COMER. Explore esse mundo novo e só quando sua alimentação estiver bem variada, com vários legumes, frutas e grãos diferentes, passe  à etapa seguinte que é:

2- Diminua progressivamente o consumo de produtos de origem animal e aumente o consumo de produtos de origem vegetal.

Passe a comer carne sό uma vez por semana. Pare de comer queijo diariamente. Comece misturando um leite vegetal a outros alimentos que você gosta (vitamina de frutas) pro seu organismo ir se acostumando. Aumente a quantidade de vegetais da sua dieta. Coma legumes refogados/gratinados no almoço, como prato principal. Capriche nas saladas cruas. Coma mais frutas. Mas vá com calma, um passo de cada vez. O ideal é que a mudança seja feita de maneira suave, assim seu corpo não terá problema em se adaptar ao novo regime e você nem sentirá falta dos alimentos que for eliminando do cardápio.

3- Lembre-se dos pratos vegetais que sempre fizeram parte da sua dieta e dos que podem ser veganizados facilmente.

Ao invés de pensar em tudo que você não vai mais poder comer tente lembrar de pratos conhecidos e apreciados por todos que são naturalmente veganos. Cuscuz, tapioca, feijão, macarrão com molho de tomate, sopa de legumes… Não precisa procurar receitas exóticas pra ter um regime vegano. E com algumas adaptações é possível transformar qualquer prato onívoro em prato vegano. Você pode fazer deliciosas lasanhas  e sanduíches veganos. Tofu mexido pode ser mais gostoso que ovos mexidos. Castanha e feijão podem ser a base de deliciosos burgers. Creme de castanha de caju é tão parecido com creme de leite que ninguém vai notar a diferença. Com um pouco de motivação, conhecimento e criatividade você vai criar receitas melhores que as originais.

4- Aprenda o básico da nutrição vegana: proteína + ferro + cálcio.

I- Existe proteína suficiente, completa e de ótima qualidade na alimentação vegana.  Proteína vegetal completa = leguminosa + cereal. Saiba todos os detalhes aqui.

II- A dieta vegana é rica em ferro e ferro vegetal é tão bom quanto ferro animal.  Dica importante: vitamina C estimula a absorção do ferro no organismo. Incluindo uma fonte de vitamina C junto com o feijão com arroz de todo dia você tem a garantia de que seu corpo vai aproveitar ao máximo esse mineral. Tempere a salada com limão, tome suco fresco de laranja com as refeições ou coma uma mexerica de sobremesa. E lembre-se que pimentão, repolho e couve crus também são boas fontes de vitamina C.

III- Leite de vaca não é a única, nem mesmo a melhor, fonte de cálcio. Folhas verdes, feijões, tofu, amêndoas e gergelim, por exemplo, são alimentos vegetais ricos em cálcio e com boa biodisponibilidade (às vezes até maior do que o cálcio do leite de vaca).

5- Cuidado com o excesso de soja.

Esse é um erro comum entre pessoas que acabaram de se tornar vegetarianas/veganas: substituir os produtos de origem animal (leite, requeijão, manteiga, carne) por equivalentes feitos com soja. Não há nenhum problema em ingerir quantidades moderadas de soja e seus derivados, o risco é cair no excesso. Qualquer alimento consumido em grandes quantidades é prejudicial e a soja não é uma exceção. E quando comemos muito de uma determinada comida, privamos nosso organismo dos nutrientes oferecidos pelos outros alimentos. Pode confiar: existe proteína vegetal além da “carne” de soja. Mais sobre proteína vegetal aqui e sobre a soja na alimentação vegana aqui.

6- Aplique a fórmula da saciedade nas suas refeições pra evitar a síndrome do “nunca me sinto satisfeito depois de comer algo vegetariano.”

A fórmula da saciedade é simples: fibras + proteína + gordura boa. Expliquei tudo sobre como incorporar esse fórmula à sua alimentação diária e falei mais sobre porque muitas pessoas não se sentem saciadas com uma alimentação 100% vegetal e como corrigir esse problema nesse post.  E já que estamos falando desse assunto, vale lembrar que trocar cereais refinados/brancos por cereais integrais vai te ajudar muito. Me refiro aqui aos cereais completos, como arroz integral, milho em grãos, cevada em grãos etc. e não aos produtos industrializados feitos com farinha de cereais integrais (biscoitos, bolachas e bolos). Cereais integrais são muito mais nutritivos do que os refinados/brancos (que perdem o gérmen durante o polimento) e, por terem mais fibras, vão dar a sensação de saciedade que o seu corpo precisa. Pão integral e macarrão integral também entram nessa categoria.

7- Inclua frutos e sementes oleaginosas no seu cardápio diário.

Castanha de caju, castanha do Pará, amêndoa, noz, linhaça, chia, semente de girassol etc. são ricas em minerais, vitaminas, proteínas e antioxidantes. Embora sejam calόricas, é um mito achar que elas fazem mal. A gordura presente nas oleaginosas é a gordura boa que luta contra o colesterol e faz bem ao coração. E tem mais: tirando os alimentos super calόricos e gordurosos (carne, queijo, creme de leite) da sua alimentação, vai ter espaço de sobra pra incluir oleaginosas no seu cardápio diário sem aumentar o número de calorias ingeridas. Os nutricionistas recomendam o consumo diário de um punhado de frutos oleaginosos (inclua pelo menos uma castanha do Pará, pois uma unidade fornece nossa dose diária de selênio). Também é essencial consumir duas colheres de sopa de linhaça ou chia por dia, o que supre nossas necessidades em ômega 3. Saiba tudo sobre oleaginosas aqui.

8- Evite óleos ricos em ômega 6 (soja, milho, girassol, margarina), pois eles diminuem a assimilação de ômega 3.

Pra poder ser assimilado, o ômega 3 vegetal é transformado em EPA e DHA pelo corpo (ômega 3 de origem animal já vem na forma EPA e DHA). Um consumo elevado de ômega 6 dificulta essa conversão. Além de evitar os óleos citados acima, retire frituras e alimentos industrializados (que usam esses óleos em sua composição) do seu cardápio. Refogue os alimentos com o mínimo possível de óleo, use óleo de coco virgem na cozinha (ele se mantém estável mesmo com o calor) e use azeite de oliva e óleo de linhaça pra temperar saladas (use sempre o óleo de linhaça cru, pois o calor destrói seus nutrientes).

9- Suplemente a vitamina B12.

A vitamina B12 é o único nutriente essencial que não está presente em uma dieta 100% vegetal. Ela é produzida por bactérias que moram no estômago dos ruminantes (por isso carne e laticínios contêm B12) e nas plantas, mas a dose de B12 vegetal é insignificante. Vegetarianos e veganos precisam tomar um comprimido de 10mcg de B12 por dia ou, a solução mais prática, um comprimido de 2000mcg por semana. Saiba tudo sobre esse assunto importante, e polêmico, aqui.

10- Coma alimentos, não produtos comestíveis. 

Ser vegano não significa que sua dieta será automaticamente a mais saudável de todas. Refrigerante, salgadinhos, biscoito recheado e afins também podem ser veganos, mas deveriam passar longe da sua alimentação. Alimento é aquilo que saiu da terra e chegou na sua mesa com o mínimo de transformação possível e que, segundo o dicionário, “serve para conservar a vida”. Se um produto foi feito em uma fábrica, usando ingredientes criados em laboratório que prejudicam o nosso organismo ao invés de nutri-lo, ele não deve ser considerado “alimento” e sim um “produto comestível”. A dieta vegetal pode ser extremamente saudável, mas isso vai depender do que você escolher colocar no prato. Coma comida de verdade.

11-Aprenda a cozinhar.

Saber cozinhar significa independência, controle da qualidade do que colocamos no nosso corpo e economia. Pra veganos isso também pode significar sobrevivência, sua e do seu veganismo. Ainda é difícil, e caro,  comer fora quando se é vegano e se você  não quiser passar fome vai ter que aprender a se virar na cozinha.  Não precisa se tornar um chef, basta ser capaz de preparar pratos nutritivos e capazes de preencher o estômago. Pros que já sabem cozinhar: aprendam a cozinhar pratos veganos. Estamos tão acostumados a preparar (e comer) pratos onívoros que ao se tornar veganas a maioria das pessoas fica sem saber o que preparar pra comer. Aprender novas maneiras de cozinhar significa ter a garantia de desfrutar de uma comida sempre saborosa e nutritiva.

12- Vegetarianos: não caiam na armadilha do carboidrato+laticínio.

Se você for vegetariano, ou estiver pensando em se tornar vegetariano antes de adotar o veganismo, aqui vai um aviso: cuidado pra não fazer da mistura carboidrato+laticínio sua refeição principal. É muito comum ver vegetarianos se limitarem a esses dois grupos de alimentos, afinal é quase sempre a única opção vegetariana nos cardápios de lanchonetes e restaurantes e todo mundo gosta de macarrão, pizza e sanduíche com queijo. Mas  além de ser calórica, essa combinação é pobre em nutrientes e com o tempo você pode desenvolver carências. E tem mais: excesso de cálcio de origem animal impede o corpo de assimilar o ferro (por isso casos de anemia são mais comuns em vegetarianos do que em veganos). Pra manter a saúde, e a linha, privilegie alimentos como feijões, verduras, frutas e cereais integrais.

13- Seja paciente, saiba se perdoar e não desista.

Quase ninguém se tornou vegano do dia pra noite. Fazer uma transição lenta e consciente é essencial pra manter a saúde e pra que essa escolha seja duradoura na sua vida. Se hoje você não resistiu ao pedaço de queijo, respire fundo e prometa que amanhã você se esforçará mais. Ficar se culpando por eventuais “recaídas” é inútil. Mudar de regime alimentar não é fácil e requer perseverança. Se não deu pra ser 100% vegano hoje, haverá sempre a possibilidade de recomeçar tudo amanhã. O importante é não desistir.

14-Faça o que estiver ao seu alcance no momento atual.

Você entende as razões que levam alguém a se tornar vegetariano/vegano, mas acha que isso seria um sacrifício grande demais pra você? Não tem problema, contanto que você não deixe de fazer o que estiver ao seu alcance hoje. Cada passo dado na direção de uma alimentação mais ética, ecológica e saudável conta e faz uma grande diferença no final. Comer carne uma vez por semana, por exemplo, é melhor do que todos os dias. O problema é achar que já que veganismo está além do que você está disposto/a a fazer, então tudo bem continuar fazendo tudo exatamente como você sempre fez. Acreditar que você não pode fazer tudo não é desculpa pra não fazer nada.

15- Reconheça que veganismo vai muito além da alimentação e não esqueça de fazer mudanças positivas em outras áreas da sua vida.

O veganismo, mais que um regime alimentar, é uma filosofia de vida motivada por convicções éticas. Além de não consumir nenhum produto de origem animal, veganos não usam derivados de animais nas roupas (couro, seda, lã), calçados (couro) e recusam cosméticos que usam ingredientes de origem animal e/ou que foram testados em animais. Os veganos rejeitam toda forma de exploração e abuso animal e isso inclui: vivissecção, experimentação animal, circos, rodeios, vaquejadas, zoológicos… Veganos, não se limitem a retirar a crueldade do seu prato! E pros onívoros/vegetarianos: existem muitas formas de participar ativamente pra reduzir o sofrimento e exploração animal que vão muito além dos alimentos que ingerimos.

Pra ir mais além

A internet está cheia de sites úteis pros vegetarianos, veganos e simpatizantes. Você pode tirar suas dúvidas de nutrição, descobrir os diversos aspectos da vida vegana, militar pelos direitos dos animais, conhecer novos alimentos, compartilhar experiências, achar muitas receitas vegetais…

Alimentação sem carne (site do nutrólogo Éric Slywitch)

Nutriveg- Nutrição Vegetariana

Sociedade Vegetariana Brasileira

Vegetarianismo.com.br

Vegetarianos.com.br

Guia Vegano

Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA)

Lobo Repórter – Direitos animais.Veganismo.Meio Ambiente

PEA – Projeto Esperança Animal

308 comentários em “Dicas pra se tornar vegana

    1. Eu como alimentos industrializados , mas sempre procuro as procedencias , olho sempre o rotulo . As vezes encontro alguns produtos que parecem ser inocentes , mas quem contem caudo de galinha ou coisa do tipo.

    2. Eu como, só leio os ingredientes, estou evitando corantes e os “inocentes” alimentos que contem caldos de carne em sua composição.

  1. Sim. Veganos também. Se a comida não tiver nenhum tipo de carne (no caso dos vegetarianos) ou nenhum produto de origem animal (no caso dos veganos), eles não terão problema nenhum em comer comida industrializada. Salsicha e hamburger de soja, leite de soja, muitos biscoitos, chocolates, sucos, refrigerantes, etc, são industrializados E veganos.

    Eu, particularmente, fujo de comida industrializada como o diabo foge da cruz, mas essa é uma escolha puramente pessoal que não tem nada a ver com veganismo. Escolhi tirar esses alimentos da minha dieta porque não os consideros como “alimentos” e sim como “concentrados de produtos quimicos”. Veganos ou não eles fazem mal a saude e de todo jeito prefiro mil vezes o sabor de produtos frescos e naturais.

  2. Genial, adoro quando as pessoas conseguem colocar dessa forma. Temos mais alimentos à disposição não só porque cortamos os de origem animal, mas porque nos interessamos em saber o que colocamos dentro do nosso corpo. É muito legal quando as pessoas procuram se informar e descobrem um mundo de comidas novas. Comigo também foi assim…

  3. Fazem duas semana que me tornei vegan, está sendo a experiência mais incrível da minha vida.
    Você descobre inúmeros aromas e gostos diferentes, a paz interior vem logo em seguida, trazendo tranqüilidade de consciência.
    Agradeço a todos que divulgam esse trabalho e ao meu marido que já estava neste caminho e me apoiou muito…

    Abraços,

    1. Karina, te desejo muita força nessa jornada e espero ajudar, mesmo que de maneira modesta, como puder (receitas?mais dicas? é so pedir!). Estou convencida que o veganismo é uma das ações mais diretas e eficazes, além de estar ao alcance de todos, pra construir um mundo melhor e mais justo. Seja muito bem vinda!

  4. ninha estou querendo fazer um jantar hoje faceu com a minha irmã eu e ela queremos comer coisas de outros paises mas nos nao sabemos qual comida nos preparamos oque voce acha que eu e ela devemos preparar ?

    PODE sertambem um prato que voce preparou mas agente nao sabe qual

    1. aqui vai uma receita de feijoada sem carne …feijão branco cenoura tomate pimentão repolho salsa cebola alho ,tempero a gosto .cozinhe o feijão branco quando estiver cozido acrescente os legumes e temperos coloque um pouco de azeite para dar melhor sabor …fica uma delicia sem contar que é um prato chiquérrimo….bom apetite

  5. Olá, boa tarde! Estou em êxtase com o que eu acabei de ler! hahaha
    Parabéns por esse seu post, as dicas são excelentes!

    Me tornei vegetariano há 3 anos (tinha 20 anos, hoje tenho 23), e sempre tive vontade de me tornar vegano, mas acabei nunca indo atrás de fato desse objetivo. Essa semana tenho lido bastante, e hoje me deparei com o seu blog. Moro sozinho há pouco mais de um ano, e admito que tenho um pouco de preguiça para cozinhar, principalmente por passar o dia trabalhando e já chegar em casa à noite querendo comer a coisa mais prática que eu tenha na cozinha.

    Achei excelente a sua primeira dica, logo de cara! Uma coisa que parece ser tão óbvia, nunca tinha passado pela minha cabeça! ‘Adicione primeiro, subtraia depois.’ E é realmente assim que eu vou começar a me tornar um vegano. Vou adicionar mais alimentos às minhas refeições, e aos poucos vou tirando os derivados de animais. Me tornar vegetariano foi fácil, da noite pro dia, literalmente. Infelizmente não tenho essa mesma facilidade para me tornar vegan, mas vou imprimir as suas dicas e ler diariamente!

    Muito obrigado mesmo, sinto que agora vai! rsrs

    1. Pedro, eu é que fiquei “em êxtase” com seu comentário! Saber que meu blog te ajudou a tomar essa decisão não só me enche de alegria como também me faz sentir que esse trabalho vale a pena. Obrigada você por me dar a oportunidade de ser útil. Te desejo muita sorte nessa jornada e se precisar de ajuda eu estarei aqui.

  6. Eu tenho 19 anos e sou vegan desde os 14 anos. No começo me chamavam de louca e sempre que possível me chamavam para um bom churrasco. Mas eu NUNCA sedi. No momento que decidi ser vegan sabia que não seria fácil. E digo a todos minha saúde melhorou 100%, e de bonus emagreci 20 kg. Me ORGULHO de ser herbívora.

          1. Antes de qualquer coisa temos a consciência e de uma vida melhor pra todos ; não a ponto de ser radical ao ponto de não usar um antídoto pois foi usado e um animal isso e pra salvar ima vida pois isso não e uma fabrica de dinheiro igual em fazendas para laticínios e carne

    1. Adri…Parabéns, tão jovem e tão consciente. Sinto muito mesmo não ter mudado meus hábitos há muito tempo,( apesar de sempre consumir pouquíssima carne), teria poupado a vida de muuitos animais inocentes e melhorado minha saúde com mais antecedencia. Um abraço a todos que mudaram seus hábitos por consciência…

    2. Você não toma leite de vaca nem come ovos de galinha? faz suplementação de vitamina b12 ou alguma outra? vai ao medico fazer exames? Grato

  7. TORNAR- ME VEGANA FOI UMA DAS MELHORES COISAS K FIZ, PORQ MUDEI MUITO PRA MELHOR, A MINHA INTENÇÃO ERA APENAS Ñ DEPENDER DE ANIMAIS ,HOJE NEM SEI ESPLICAR DIREITO COMO FOI BOM,JA FEZ 30 ANOS COMECEI SENDO VEGETARIANA, O ULTIMO K LARGUEI FOI O QUEIJO E O LEITE,NEM EU ACREDITO, MAS OS ANIMAIS MERECEM ,Ñ SOU ASSIM TÃO MELHOR K ELES K DEVA COME-LOS.BJSS AMO VCS

    1. Lucia, sinto a mesma coisa que você: minha vida melhorou muito depois que adotei uma dieta (e um estilo de vida) totalmente sem crueldade. Por isso acho tão importante passar a mensagem adiante.

  8. Puxa, adorei essas dicas, principalmente a parte de não ficar se culpando, eu me culpo o tempo todo, e sinto que tenho que parar com isso. Sou ovo-lacto há pouco mais um ano, foi da noite pro dia, mas essa transição pra uma dieta vegana têm sido mais complicada, pra mim o maior problema não é o leite, o queijo ou o ovo em si, mais sim TUDO que tem leite e ovo, parece uma coisa, tudo que vc vai comer tem os dois ou um dos dois. E sem contar a família que já pegava no pé pq eu não comia carne, agora que nem o bolo da mãe eu vou comer, eles acham que sou louca…rs…mas tudo bem, sinto que vai valer a pena, não quero mais contribuir para a crueldade que é feita todos os dias com milhões de animais.

    1. Kalyne, entendo sua dificuldade pra dar o passo final rumo ao veganismo e acho que cada um faz o que estiver ao seu alcance. Mas esse dilema tem solução: aprenda a preparar bolos veganos e você nunca mais passara vontade (nem ficara com a consciencia pesada). Na minha familia ninguém é vegano, mas todos gostam dos meus bolos e nunca reclamaram da falta de ovos/leite. O problema é quando a gente come fora de casa, mas felizmente o mundo esta evoluindo e tenho certeza que no futuro havera opções veganas em todos os restaurantes/cafés/lanchonetes.

  9. Sandra, degusto seu blog bem aos poucos, e hoje estou aqui.
    Ha muitos anos, quando estava na faculdade e comecei a estudar anatomia larguei a carne pois estudar o “universo humano” me fez repensar muito na existência, na vida como um todo.
    Depois de algum tempo voltei a comer carne por motivos, na época, que priorizei.
    Apesar da carne, evito industrializados e adoro frutas, legumes e tudo que é natural. Como até pedra, se comprovarem que faz bem à saúde.
    Olho para trás e penso… ja se foram 20 anos e sei que tanto meu organismo quanto os “irmãozinhos” estariam agradecidos se não tivesse havido a “recaída”.
    A poesia de Augusto dos Anjo é chocante, putz!
    A vida nos impõe circunstâncias que muitas vezes nos direciona por caminhos que nos deixamos levar, mas também sei que quem muda este percurso somos nós também. Eu chego lá!

    Para variar, adorei o post!

  10. Amei o site! Sempre e bom saber que existem sites de ajuda para quem quer fazer essa transicao super dificil, eu ja nao comia carne bovina, e os documentarios a CARNE E FRACA e VEGANO da INSTITUICAO NINA ROSA me ajudaram a perceber que o veganismo e mais que uma alimentacao saudavel e sim um modo vida etico e saudavel!
    Ainda nao conssegui me tornar totalmente vegana, pois a adaptacao nao imediata, mais estou consseguindo aos poucos, pois a minha maior recaida e no queijo, mais sei que com um pouco mais de esforco eu conssigo ser uma vegana por inteiro!

  11. Ola Sandra!

    Fez um mês que me tornei vegetariana e de verdade como alguém ja comentou em outro post, a sensação de paz e bem estar é maravilhosa:
    Estou adorando o teu blog e tanto que agora mesmo no meu forno estou assando os crakers de aveia e linhaça….rs.
    Penso em um dia conseguir fazer a transição para vegan, mas isso com certeza será com o tempo e de acordo com o que pedir meu corpo.

    Muito obrigada pelas dicas e por fazer este espaço tão cheio de informações e muita energia positiva!!!

    Um beijo desde Barcelona.

    Katia

  12. OI bom dia eu sou vegetariana/vegana,nao como nada que tem os animais em geral e nada que contenha leite,gosteis das suas dicas muito legais,vc podia me indicar quais tipos de biscoitos,bolachas os veganos ou vegetarianos podem comer,é so pra mim tirar uma duvida,obrigada antecipada 😉

    esperando sua resposta 🙂

    1. Ola, Suelen. Eu nao sei o que você encontra nos supermercados na cidade onde você mora, mas em Natal (de onde eu sou) tem cookies da marca Mae Terra e Jasmine que sao veganos (e tambem integrais e organicos) e deliciosos. Tem outos biscoitos doces tambem, mas so lendo a lista de ingredientes pra saber se o produto é vegano. As bolachas salgadas do tipo “agua e sal” (cream craker) costumam ser veganas, mas parece que tem soro de leite em algumas. Mais uma vez, so existe uma maneira de saber se um produto é vegano ou nao: lendo a lista de ingredientes. Sei que parece chato, mas é menos complicado do que parece. Basta ler uma vez pra saber quais produtos sao veganos e entao é so comprar sempre aquelas marcas. Pra saber quais ingredientes sao de origem animal (alem dos obvios como carne de animais, ovos, leite, mateiga, etc), veja a lista publicada no site ViSta-se: http://vista-se.com.br/redesocial/lista-de-ingredientes-de-origem-animal/

  13. papacapim -Muito obrigada te agradeço muito pela explicaçao ,sobre a bolacha creme crack é isso tem no rotolo de ingrediente que tem soro de leite,eu posso encotra bolacha sem isso?sem o soro de leite?eu mesma nao consigo cosumir nada que contenha leite ou carne de qualquer tipo,ate o cheiro me enjoa, add meu msn pra gente conversa mais a respeito por favor é ( suellenmelo1@hotmail.com),eu fico muito agradecida 🙂 fica com DEUS

    1. Acredito que a cream craker da marca Marilan seja vegana (era a que eu comia em Natal), mas tenho certeza que não é a unica. Eu nao tenho msn, mas se você tiver mais duvidas pode me mandar um email (papacapimveg@gmail.com) que respondo assim que puder. Abraços. Sandra

  14. Ola tudo bem ?gostei demais de sua sujestão .Estou um tantu interesada em ser vegetariana pois sou fisurara por carnes…rsrsrsrsr.[o meu fraco.]Mais desde de entao estou em uma dieta a duas semanas e cheguei a conclusao que quero me tornar vegetariana sera que vou conseguir?Estou tendo muita perseverança na minha dieta me sinto realizada trabalho demais com meu psicologico para que eu consiga me adapitar com outro estilo de alimentaçao.O que vc me diz sera uma boa hora pra eu tentar ser uma vegetariana?

    1. Adriana, eu não sei quais são suas motivações pra se tornar vegetariana, então fica dificil te aconselhar. Mas queria deixar bem claro que vegetarianismo não tem nada a ver com dietas (de emagrecimento). é totalmente possivel comer bem e ter prazer na mesa sem comer carne, ou até mesmo engordar comendo comida vegetariana (lembre-se que batata frita e refrigerante são vegetarianos). De todo jeito te desejo boa sorte.

  15. Parabéns pelas dicas (:
    Sou vegetariana há 2 meses e 9 dias e foi a melhor escolha da minha vida, apesar de que eu tenho apenas 15 anos, hahah.
    Essas dicas acalmaram muito meus pais, porque eles dizem que eu estou exagerando, e realmente, seguir esses passos está sendo muito melhor, bom trabalho.

  16. Sandra, estou lendo seus posts e comentários enquanto almoço. Sempre ouvi falar “por alto” sobre veganismo e agora fiquei bem interessada. Na verdade, vim parar aqui por conta da chia. Minha irmã foi quem começou a utilizá-la e falou muito bem sobre os benefícios. Eu decidi mudar minha alimentação e introduzir a chia porque tenho hipotireoidismo (tireoidite de hashimoto) e meus hormônios estão bem “maluquinhos”, o que me fez ter um ganho de peso absurdo. Além de tudo, sou mãe de gêmeos de 3 anos e eles literalmente sugam toda pouca energia que tenho (fiz 46 anos há poucos dias e amamentei os dois até os 2a e 5meses – tenho o maior orgulho! detalhe, enquanto amamentei os hormônios estavam todos em ordem…). Não sei se a essa altura do campeonato consigo fazer alguma mudança rigorosa sobre minha dieta, mas quero ter uma alimentação mais consciente e principalmente desenvolver uma alimentação mais inteligente para meus pimpolhos… onde busco mais informações sobre o estilo de vida vegano?

  17. Parabéns pelas escolhas, admiro muito. Pretendo a um bom tempo iniciar minha ‘passagem’ para o vegetarianismo, e quem sabe futuramente ao veganismo. Eu gostaria de saber se tem alguma dica especial para diabéticos? Me perdoe se já escreveu sobre isso, estou ainda a esmiuçar seu blog!
    bjos e obg.

    (tb sou de Natal!)

    1. Olá, conterrânea! Ainda não escrevi sobre dicas pra diabéticos, mas gostaria muito de fazer isso um dia. Faz alguns anos que trabalho com mulheres e crianças diabéticas aqui na Palestina e, embora não seja médica nem nutricionista, acabei aprendendo muita coisa sobre essa doença. Fica a promessa de um post sobre o assunto mais tarde, mas por hora posso te dizer isso: um regime vegetariano faz maravilhas pras pessoas que têm diabetes e um regime vegano faz milagres. Se você lê Inglês aconselho o site do PCRM (Physicians Committee for Responsable Medicine), principalmente a parte dedicada a esse assunto: http://www.pcrm.org/good-medicine/2006/autumn/targeting-diabetes-groundbreaking-pcrm-study-shows . O Dr Neal Barnard, um dos fundadores do grupo, até escreveu um livro explicando como curar diabetes adotando uma dieta vegana (“Dr. Neal Barnard’s Program for Reversing Diabetes”).

  18. nooossa muito obrigada!!
    Já estou dando uma olhada no site e no livro, agora sinto que tenho mais armas pra essa empreitada! hehehe
    Ps.: meu esposo é diabético e eu tento ajudá-lo adotando as restrições alimentares dele e ainda estou tentando melhorar a qualidade pelo vegetarianismo, eu sei que isso será o melhor pra nós dois sabe?
    Ps².: está sendo muito prazeroso ler o que vc tem a dizer. Simples e verdadeira! como deve ser a vida! parabéns!!

    Saudações potiguares!

  19. Papacapim,

    O peixe é liberado ou proibido? Sei que é carne também…mas até Jesus comia!..rs
    Eu infelizmente como carne vermelha e frango, mas confesso que ao pensar na morte deles, sinto muita pena. Se dependesse de mim, animal algum morreria para saciar a fome dos homens. O teu site fez-me pensar seriamente em tornar-me de vez uma vegetariana.

    1. Denise, você quer saber se veganos comem peixe, é isso? Não, não comemos nenhum tipo de animal, nem produtos de origem anima (ovo, laticínios, mel). Não é uma questão de “liberado” ou “proibido”, como você escreveu, e sim de escolha. Ninguém nos proibe de comer nada, nós que escolhemos comer unicamente alimentos de origem vegetal. Você escreveu: “Se dependesse de mim, animal algum morreria para saciar a fome dos homens.” Bem, depende de você que nenhum animal seja morto pra saciar a SUA fome. Já é um começo. não? Espero que o blog te inspire e vou ficar torcendo pra que esse pensamento de se tornar vegetariana evolua e se transforme em ação. Se precisar de ajuda é só falar.

      1. Ah, os comentários tem moderação… Sei que o meu será deletado. Bem, só quis mostrar minha indignação contra os mesmos argumentos cretinos de sempre. Seu site é ótimo, parabéns.

  20. Papacapim,

    Sou ovo-lacto vegetariana. Consumo pouco leite, mas utilizo os de baixa lactose em pães e massas. Reluto em ser vegana por ser celíaca, que reduz em muito minhas opções, mas uma curiosidade: onde você procura obter vitamina B12?

      1. Obrigada. Li e achei interessante. Tenho estado preocupada com este assunto apesar de consumir ovos e leite. Estou tomando suplementos vitamínicos por causa da condição de celíaca, que contribui para a baixa absorção de vitaminas. Pensava que pudesse haver algum outro meio de contribuir com a alimentação, mas vou continuar a apelar aos comprimidos…
        Parabéns pelo trabalho. Achei as tuas receitas de altíssima qualidade.

    1. Olá, gente!
      A hidra e os animais sentem dor porque tem tecido nervoso.
      Os animais (nós incluidos) fabricamos colesterol e vitamina B12.
      As plantas tem tecido, mas não tecido nervoso.
      Os fungis (levedura, fermento e cogumelo) não tem tecido.
      O cogumelo Shimeji tem vitamina B12.

      1. Shimeji tem B12? Sério? Que boa notícia! Saberia me dizer qual a quantidade que seria suficiente pra suprir as necessidades diárias sem precisar recorrer ao suplemento?

  21. Simplesmente amei as dicas!!
    Tenho 26 anos e sou ovo-lacto-vegetariana há 4 anos e 7 meses. Tenho uma pequena intolerância ao leite de vaca, por isso já consumo leite e iogurtes de soja há bastante tempo, porém queijos, chocolates e derivados de leite em geral sempre consumi. E ovo, não sou muito adepta, mas como de vez em quando. Além das receitas que tem como ingredientes esses dois alimentos. Mas considero minha alimentação balanceada. Consumo muitos alimentos integrais, soja e muita salada. Claro que tenho umas escapadinhas de vez em quando, comendo pratos mais gordurosos e tal, mas sendo exceção não tem tanto problema.
    Ontem, lendo a Revista dos Vegetarianos, li sobre a exploração da produção de leite. Tinha acabado de comer um pastel de 4 queijos (e falado hmmmm, delícia!). Aquela mateŕia me fez parar pra pensar! Não que eu não soubesse de quão maltratados são os animais nesse tipo de exploração. Simplesmente era um daqueles assuntos que eu não pensava demais pois sabia que nunca iria conseguir parar de comer queijo, por exemplo. E ontem, comecei a pensar seriamente no assunto de parar de comer produtos de origem animal. Mas pensei: nunca mais comer pizza, chocolate, bolos…”.
    Foi então que comecei a pesquisar quais os alimentos que eu deveria excluir da minha alimentação para me tornar vegana. E achei o teu bloq!! As tuas dicas foram de enorme contribuição pra mim! Um incentivo sem igual!! Eu estava com aquela ideia de parar com tudo de uma hora pra outra e as tuas dicas abriram meus olhos, que não é assim que a coisa funciona.
    Então agora já sei que terá que ser uma transição lenta para que dê certo. E vou começar com tuas dicas hoje mesmo!
    Simplesmente adorei teu blog e pretendo ser visitante assídua a partir de agora.

    1. Cristiane, espero que o papacapim te ajude a levar essa decisão pra frentre. Eu sei o quanto é difícil se livrar do danado do queijo, mas garanto que com o tempo a gente deixa de pensar nele. É só uma questão de costume. Boa sorte e apareça sempre.

  22. Que blogue maravilhoso! Parabéns! E que público bom você conseguiu atrair para ele.
    Eu sou vegetariana estrita há quase seis anos. De uns tempos para cá voltei a comer ovos, pois minha B12 estava muito baixa. Mas foi descuido meu ficar sem suplemento. Já parei com os ovos, pois pesquisei bastante sobre o assunto e vi que não há boa fonte de B12 neles. Hoje estou me tratando com injeções de B12 e quando acabar o tratamento vou procurar um suplemento vegano. (Não quero alarmar ninguém sobre a B12, afinal, qualquer dieta mal elaborada pode ocasionar problemas.)
    Estou naquela fase de transição para o veganismo, onde o mais difícil é assimilar quais os ingredientes são de origem animal e encontrar produtos realmente veganos (não testados e sem origem animal). Alimentação é a parte mais fácil, já que não dependemos de produtos industrializados, temos uma variedade incrível de vegetais. Hoje encontramos muitos produtos veganos. Um pouco mais difícil são os cosméticos, mas eu chego lá, pesquisando sempre.
    Até mais!

  23. Olá!
    Nossa, estou encantada com o blog. Quando eu tinha 17 anos resolvi que seria vegetariana. Só que, como muitas pessoas, eu simplesmente parei de comer carne ovos e leite. Minhas refeições eram praticamente arroz, feijão e salada e, de vez em quando, uma soja que minha mãe fazia. Obviamente, fiquei doente. Seria muito difícil naquela época conseguir manter uma dieta vegetariana numa casa onde todos são onívoros. Assim, voltei a comer tudo o que não queria. Hoje, aos 25 anos e casada, resolvi que não vou mais fazer o que não quero. Meu esposo também aderiu ao estilo de vida que eu procurava e agora estamos nos tornando veganos. Digo que estamos nos tornando porque leva um certo tempo até você substituir tudo o que tem em casa por alternativas veganas, mas estamos no caminho. Minha decisão foi tão forte que no dia seguinte eu já não conseguia mais olhar para nada que me lembrasse um animal morto, muito menos comer. Estou muito feliz pelo apoio que meu marido me dá, fazendo isso comigo e pensando da mesma forma que eu. Afinal de contas, somos nós contra o mundo. Amigos, família, todo mundo dizendo que vc está errado, não é nada fácil. Tenho certeza de que eu faria isso de qualquer maneira, mas é muito bom saber que não estou sozinha nessa! Meus parabéns pelo blog e já estou indo comprar seu livro!

    Bjão

  24. Olá, adorei chegar até aqui, com certeza o melhor lugar que achei para tirar algumas dúvidas.
    Não sou vegana e nem vegetariana ainda.
    Já faz meses que estou sem consumir carne vermelha ou frango, mas ainda consumo, mesmo que esporadicamente peixe.
    Mas nesses meses cai aqui Aprenda a cozinhar…na verdade eu sei cozinhar, mas estava tão acostumada com a cozinha onívora que muitos dias fico empacada no que fazer, e acabo repetindo muitas vezes.
    Eu ainda não estou no ritmo vegetariano, e o que me cansa mais é que tenho que pensar em dois cardápios, o meu e o do meu marido,
    Sou uma excelente cozinheira onívora, mas não sou ainda uma excelente cozinheira vegan para convence-lo a me acompanhar rs.
    Não quero perder o pique, mas as vezes tenho vontade de jogar tudo pra cima.
    Acredito que o que ainda me fez manter a “linha” é que o maior fator que me fez deixar de comer carnes é pq realmente eu não gosto.
    Mas espero conseguir me adaptar.

    1. Não jogue tudo pra cima, Cilene! Sei que no começo você precisa reaprender a cozinhar, mas quando pegar o jeito você vai ver que pode preparar pratos extremamente saborosos e até com mais facilidade do que antes. Foi assim comigo. Quando vejo meu caderno de receitas de quatro anos atrás, quando me tornei vegana, e comparo com os pratos que preparo hoje, a evolução foi imensa. Hoje consigo preparar comida vegetal que agrada até onívoros e tenho certeza que suas delícias vegetais conquistarão seu marido também. Se você é uma ótima cozinheira então já é meio caminho andado. Boa sorte e espero que o Papacapim te inspire bastante. E qualquer dúvida é só falar.

  25. Assisti ontem o documentário “A carne é fraca” e fiquei chocada. Conversei com meu marido e estamos pensando em nos tornar vegans, mas precisamos muito de ajuda. Não sabemos muito bem por onde começar. Vou tentar seguir suas dicas incluindo alguns alimentos e excluindo outros, aos poucos. O mais difícil será o prato principal do almoço que sempre foi frango, carne ou peixe. Como trabalhamos fora, precisamos levar almoço para o trabalho, como armazenar uma comida vegan? Ela mantém o sabor mesmo ficando pela manhã fora da geladeira? E para aquecer? Enfim, são tantas dúvidas, afinal, mudanças de hábitos nunca é fácil não é? Mas estamos dispostos a tentar. Um beijo grande!

    1. Gislane, sua decisão é louvável e espero que a mudança de regime seja um sucesso. É normal ter dúvidas, afinal crescemos comendo carne-frango-peixe e nossas refeições sempre giram em torno dos alimentos de origem animal. Mas é importante lembrar que comida “vegan” não é comida diferente, vinda de outro planeta. É o nosso feijão com arroz de todos os dias, cuscuz, verduras, frutas… Comida vegetal não tem mistério nem precisa de tratamento especial. Você pode preparar seu almoço vegano de manhã e levar pro trabalho, sem problemas. Carne estraga muito mais rápido fora da geladeira do que vegetais. E na hora de aquecer também não tem complicação: aqueça como você faria com seu almoço de antes (na panela ou no microondas). Boa sorte e se eu puder ajudar em mais alguma coisa, me diga.

  26. pra mim tá sendo um tantinho complicado, não vou negar. Há alguns dias atrá descobri o blog, e, por consequência, o veganismo, do qual nunca tinha ouvido falar. Mas o fato é que eu moro no Rio Grande do Sul, aqui em qualquer data especial ou não, num simples domingo, a familia se reúne para…… COMER CHURRASCO!!!! (não sei se tu vai lembrar, mas deixei um comentário alguns dias atrás aqui e realmente decidi pelo veganismo). Por favor, minha amiga me ajude! Todos dizem q é loucura! Inclusive meu marido, q não é tão carnívoro, mas adora tudo q nadar em maionese e catchup. Pode me mandar dicas de cardápios variados, q incluam mais SAÙDE na nossa vida. Nossa, vc não sabe a inveja q eu tenho de você não comer açúcar, vc tem razão quando fala q é uma droga……

    1. Fran, você tem meu apoio e admiração. Sei o quanto é difícil excluir produtos de origem animal do cardápio em uma sociedade extremamente carnívora, com a brasileira e, especialmente, a gaúcha. Mas aqui no blog você vai encontrar várias receitas e dicar pra te ajudar na transição. Pra ter exemplos de refeições, dê uma olhada nos últimos posts que escrevi sobre como compor um cardápio vegetal equilibrado. Fuçando no arquivo de receitas do blog você também vai encontrar muitas dicas práticas. Por último, sugiro que você compre o meu guia do herbívoro feliz. É uma mina de informação pros novatos em veganismo. Veja mais informações sobre o livro, e como adquiri-lo, na página “Livro” (no cabeçalho). Boa sorte.

  27. Sou vegana há 4 meses e foi a melhor decisão que tomei até hoje. É o tipo de coisa que tu pode até tropeçar, mas não dá pra desistir. Adorei suas dicas, principalmente ‘adicionar primeiro, diminuir depois’. Vou passá-las pro meu irmão, atualmente ovo-lacto. Pra ele que é adolescente e estuda muito tempo é difícil cozinhar, mas sempre tento incentivá-lo.
    Amo cozinhar desde pequena onívora e seu blog foi meu maior achado, pois não tem aquele quê de comida de substituição, que deixa ‘saudades’ da antiga vida que geralmente encontro por aí. Me inspira muito!
    Amei seu blog e essa ideia das receitas que vem sempre com uma história no começo :]

  28. Gostaria de uma resposta para uma dúvida. A 4 dias já estou sem comer carne. Gostaria de saber, se tomando esta decisão, farei mal à minha saúde? Alguns amigos que comem carne dizem que isto pode afetar a inteligência, pois supostamente há uma proteína única na carne que é essencial ao cérebro. Gostaria que os mais entendidos pudessem me responder esta dúvida. Desde já obrigado.

    1. hahaha essa é a coisa mais absurda que já ouvi. é tudo mito, coisa de gente desinformada. proteínas são feitas de aminoácidos. aminoácidos são feitos, basicamente, de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. vc sabe onde esses elementos são encontrados? em tudo! se vc chupar pedra vai encontrar fonte para formação de aminoácidos e, consequentemente, de proteínas no seu organismo. não deixe pessoas ignorantes te desestimularem. nós, seres humanos, somos suficientemente evoluídos para não precisarmos nos alimentar de dor e de sofrimento de outros animais 😉

  29. Nossa esse blog é muito bom, eu sou ovolactovegetariano desde que eu tinha 16 anos, agr quero me tornar vegano aos quase 18 anos ainda moro com meus pais e as vezes fica dificil nao comer carne pois na minha casa só eu tenho um estilo de vida diferente, e quando eu to com fome e minha mae esta prepando a carne eu sinto o cheiro tento ignorar a minha barriga ronca mais eu nao como eu gosto muito de cozinhar faze algumas receitas vegetarianas, mais nao estou contente quero me tornar vegano e espero que o seu blog possa me ajudar.

  30. Não gosto de rótulos e, não gosto de me chamar vegetariana. Parei de comer carne, do dia pra noite, há um ano e meio. Resultado? Engordei 15kg só no primeiro ano. Não sabia comer, nem cozinhar e acabava me alimentando, predominantemente, de carboidratos refinados. Estou cozinhando cada vez melhor e amando cada vez mais. Descobri seu site hj e já fiz o couve-flor assado. É uma das coisas mais gostosas que já comi na vida!!! É muito difícil não comer carne. Nunca sofri tanto preconceito na minha vida 🙁 Além disso, o Brasil (pelo menos Foz do Iguaçu, no Paraná), não está preparado para essa substituição alimentar. Minha ideia é parar com o consumo de qualquer produto de origem animal mas, me decepciono e me desestimulo toda vez que vou ao mercado ou à feira. Nunca vi nessa cidade nenhum lugar que venda tofu regularmente, só em feiras especializadas e fico cada dia mais frustradas. Mas, não desisto! Esse site foi a melhor descoberta que eu fiz no último ano e meio sem carne! Muito obrigada! 😀

    1. Fabrina, esse é um erro bastante comum entre novos vegetarianos, por isso ter alguns conhecimentos em nutrição e aprender a cozinhar são tão importantes. Mesmo se o tofu é difícil de achar na sua cidade, não fique desmotivada. Comida vegetariana é muito mais do que tofu e dá tranquilamente pra se alimentar bem sem ele. A prova é que tem pouquíssimas receitas com tofu aqui no blog (acho que só quatro). Boa sorte e benvinda ao Papacapim.

  31. Olá, hoje está fazendo um mês que não como “carnes” Não estou sentindo falta , mas continuo comendo ovos e as vezes tomo leite, estou me sentindo melhor, desde que tirei a carne, passei a dar mais valor nos cereais, frutas e verduras, Os amigos e parentes estão de chamando de vegetariana, “SOU”???

  32. Olá, sou ovo-lacto há quase dois meses e prevendo ser vegan em breve. Gostaria de saber se existem mesmo cereais ou outros alimentos enriquecidos com B12 e se é necessário um prazo longo pra se tornar vegan, tipo sem efeitos colaterais? Gostei das dicas!

    1. Olá, Junior. Siga as dicas desse texto e faça a transição de dieta no ritmos que achar melhor pra você. Não existe uma duração ideal pra transição, cada pessoa deve fazer isso no seu ritmo. Do ponto de vista da saúde não tem efeito colateral, mesmo se você se tornar vegano do dia pra noite. O único problema é que algumas pessoas se tornam veganas sem saber cozinhar/preparar comida vegetal, aí é que pode aparecer carências pois a pessoa passa a comer sempre a mesma coisa. Quanto à B12, não sei responder si tem cereais enriquecidos com essa vitamina no Brasil. Tudo que sei sobre a B12 escrevi aqui: http://papacapim.org/2011/09/17/tudo-o-que-voce-sempre-quis-saber-sobre-a-b12/ Boa sorte.

      1. Muito obrigado pela resposta! Posso fazer outra pergunta (já fazendo hehe)? É que desde que parei de comer carne estou com uma tendência a amanhecer resfriado, mas tomo limão todos os dias e não entendo o porquê… É normal isso? Estou procurando variar o cardápio já e cozinho razoavelmente bem.

        1. Infelizmente não vou poder te ajudar dessa vez. Nunca tinha ouvido falar desse tipo de sintoma. Mas pensando bem, a tendencia natural de quem se torna vegetariano é aumentar o consumo de laticínios (substituir carne por queijo em sanduíches, massas, etc) e como o leite faz o corpo produzir mais muco esse resfriado matinal poderia estar ligado a isso. Mas não sou médica nem mesmo nutricionista, então não posso garantir que esse é o motivo.

  33. Há 6 anos me tornei ovo-lácto-vegetariana, mas faz duas semanas que me tornei vegana. Estou gostando muito do desafio. Estou apenas com dificuldade de comer fora, principalmente na faculdade, onde só vejo como opção salada de fruta, açaí e milho verde… Como não tenho nada de tempo dificilmente irei utilizar alimentos frescos, então dependo muito dos industrializados. Se puder dar dicas do quê comer na rua e de quais alimentos industrializados são veganos me ajudaria muito. Fora isso estou muito feliz por ter tomado essa decisão. Beijos!

  34. Olá! Há algum tempo tenho sentido um grande incômodo moral ao ingerir carne… então aproveitei esse momento e a princípio vou riscá-las de meu cardápio, para futuramente riscar outros derivados. Tenho uma dúvida: temos uma pequena propriedade rural de veraneio, aonde a vizinhança cria galinhas soltas no “terreiro”(como costumam dizer), e vacas leiteiras. É inapropriado o consumo de ovos e leite dessa procedência? Espero, com um passo de cada vez, alterar meu estilo de alimentação. Obrigada!

  35. Olá! Resolvi deixar meu contato, pois eu e minha mãe somos especializadas em culinária vegana, Esta semana ela esteve inclusive no programa TV Culinária da TV Gazeta. Fazemos festas com salgados, encomendas com congelados para o dia-a-dia, doces, bolos, patês, pâes, etc.Atendemos toda a região de SP Capital, outras cidades atendemos somente com retirada. Solicite seu cardápio através do e-mail vegansaudavel@hotmail.com ou entre em contato pelo telefone (11) 3935-3301 – falar com Márcia ou Luciana.

  36. Ola Pessoal, meu nome é wesley e agr sou vegan ja faz mais de duas semanas que estou sem ingerir nada de origem animal, encontrei uma tabela na internet com alguns nomes de ingredientes de origem animal, estou seguindo aquela lista na hr de fazer compras se alguem souber onde eu possa estar encontrando uma lista mais completa eu agradeço.. Tudo isso aconteceu por causa deste blog e varios outros, se vcs observarem tem um outro comentario meu de quando eu comecei a me interessar pelo assunto de ser vegan. pois é consegui e espero que todos vcs que estao seguindo nessa caminhada tbm consiguam.. Minha mae achou muito ruim eu parar de comer ovo e leite .. mas nao voltei atras da minha decisao. nessa segunda feira tenho uma consulta com uma nutricionista. Quero ver se ela vai me dar um cardapio totalmente vagan ou se vai ser mais um a me criticar pela minha filosofia de vida. Boa Sorte Pessoal. Adc lah no facebook https://www.facebook.com/wesley.borges.35 as vezes é bom conhecer pessoas que pessam como a gente. 😉

  37. Denise escreveu uma mensagem aqui no mês 01 desse ano que me deixou com uma vontade de completar…falou que até Jesus comia carne, porém ele não comia e se alimentava com muitas frutas, isso segundo o Evangelho Essênio da Paz e que eu confio muito, por que se nós já sentimos dó do animal e não queremos comer, imagine ele!!!!

  38. desde criança que me custava muito comer animais. dava por mim muitas vezes a chorar quando tinha de comer uma galinha apos ter visto alguem cortar-lhe o pescoço.relembro o quanto sofria quando era a epoca da matança dos porco. era alvo de represalias, aquela historia do ciclo da vida. mas n entendia o porque da minha aversão à carne e a tudo o que derivasse de seres vivos. porém ha muito que ganhei essa consciencia. n suporto o sofrimento provocado aos animais, n suporto terem de sacrificar.se como se não houvesse mais opção..
    já ha muito que desejo tornar-me vegan. mas nunca tive a coragem suficiente para dar esse passo. por um lado porque a condição economica não o permite(é tudo muito caro) e por outro o meu marido não partilha do mesmo pensamento que eu e então n seria facil ter de cozinhar carne e simplesmente não a poder comer. fazia-me de ingenua e ao comprar carne embalada tentava esquecer que aquela embalagem so existia porque algum animal teve de morrer. era como se estivesse a comprar um pacote de chiclets. mas agradeço a deus ter colocado a senhora no meu caminho.com o seu blog tudo parece tão facil. vou começar hoje a minha tentativa. para poder acabar com o meu sofrimento e recalcamento todas as vezes que como carne.ainda estou um pouco perdida quanto a receitas e alimentos para poder ter uma alimentação variada,saborosa e saudavel. mas nada se consegue sem luta portanto. o meu muito obrigada por me ajudar nesta decisão.

      1. obrigada pelas dicas. muito util. ja ha uma semana que não como carne. ainda não consegui largar totalmente os derivados mas tem de ser aos poucos. tem sido tão bom viver esta nova fase.e não foi nada dificil. eu não gostava de carne mesmo.um beijo p voce

  39. Minha historia é igual a da Daniele Oliveira
    quando eu como carne eu sinto um remorcio so vem na minha mente o sofrimento que os animais passam pra poder eu satisfazer o meu paladar, hj vou da o primeiro passo para me tornar vegan espero muitooo q eu consiga.

    1. ja estou na minha primeira semana de liberdade. para vegan ainda me falta muito. estou na fase da pesquisa, experimentação de novas receitas. mas tem sido maravilhoso.tambem te desejo boa sorte priscila.

  40. Olha, eu tb sou totalmente contra o sofrimento dos animais. Mas não consigo (ainda!) achar crueldade um animal se alimentar de outro. Eu sei que parece clichê, mas acho verdade, na natureza temos vários exemplos de animais carnívoros. A diferença é a cultura do cultivo humano, o exagero, na minha opinião. Nós produzimos muito mais carne do que precisamos comer, enquanto na natureza os animais só comem para saciar a sua fome. Já há algum tempo, desde que me casei, passei a consumir produtos orgânicos, não só pela melhora da saúde, com menos ingestão de agrotóxicos e hormônios, mas tb pelo fato da crueldade que é um frigorífico e uma granja. As galinhas não chegam nem a ver a luz do dia. Sequer podem ficar em pé, coitadas. Bom, mas isso vcs veganos já devem saber de cor. Eu queria só dizer que a minha consciência fica tranquila se eu souber que a galinha que eu comi teve uma vida antes disso, pôde crescer, ciscar no terreiro, se reproduzir, chocar seus ovinhos, e morreu qnd estava na maturidade. Ovos, por ex, não compro de jeito nenhum se não forem caipiras. Estou errada em pensar assim? Não consigo achar o leão um bicho mau, pq come outros animais. Nem um tucano uma ave má pq come ovos de outras aves. Acho que é um ciclo e um equilíbrio na natureza. Mas tb não quero ofender viu, sou amante dos animais e simpatizo mto com os veganos! Só não me convenci ainda com essa proposta da “falta de crueldade” com os animais.

    1. Sophia, entendo o seu ponto de vista e agradeço o seu comentário, mas talvez você ainda não tenha entendido o que realmente significa “veganismo”. Nós tentamos evitar, na medida do possível, todo sofrimento e morte desnecessária de animais. Nem eu, nem nenhum vegano que conheço, afirmaria que o leão ou o tucano são crueis. Veganismo não significa ir contra animais carnívoros, de maneira alguma! Mas humanos não são animais carnívoros, somos onívoros e temos a imensa sorte de poder comer vários tipos de comidas, de origem animal e vegetal. Nós escolhemos comer somente comida de origem vegetal porque comer carne não é indispensável (isso já foi provado e comprovado por vários cientistas). Então se não é indispensável é uma questão de escolha e se ao escolher o que comememos podemos evitar esse sofrimento específico (animais sendo mortos pra virar comida pra nós), nós escolhemos o veganismo. Nós temos o privilégio de poder escolher a maneira como nos alimentamos e enquanto eu tiver essa escolha, vou escolher a dieta que mais economiza vidas, água e outros recursos naturais. Enquanto isso os carnívoros vão continuar comendo outros animais na natureza, mas não vejo ligação nenhuma entre esse fenômeno natural e a maneira como decido me alimentar. Você perguntou “Estou errada em pensar assim?” Isso só a sua consciência vai te dizer. Não estou aqui pra apontar quem está “errado” e quem está “certo”, até porque essas noções são totalmente subjetivas. O objetivo desse blog, Sophia, não é convencer ninguém a ver o mundo com os meus olhos nem transformar todos os meus leitores em veganos. Onívoros também são muito benvindos aqui:-)

  41. Sandra, muito obrigada!
    Seu blog é uma bíblia pra mim. Você, uma inspiração para melhorar o meu ser!
    Estou conseguindo, aos poucos, eliminar os produtos animais da minha alimentação.
    O facto de não suportar fazer parte do círculo que motiva o sofrimento (desnecessário) inflingido nos animais e o peso que isso provoca na minha consciência, têm-me ajudado a não recair. Para além de que, alimentação vegana é deliciosa e super nutritiva. Basta nos esforçarmos um pouco por fazer melhor e inovar (tb gosto mt de cozinhar).
    Sempre que preciso esclarecer alguma dúvida é aqui que eu procuro a solução. Porque você, além de escrever de forma clara e objectiva (e até científica), escreve também com sentido de humor. O que torna tudo mais divertido. E suas fotos complementam na perfeição.
    Tenho aprendido muito com a informação / divulgação que faz no Papacapim. MUITO OBRIGADO pelo seu trabalho e por partilhá-lo. Continue divulgando, pois acredito que faz a diferença =)
    Gostaria, por último, de lhe colocar algumas questões sobre o leite de amêndoa (que eu adoro).
    Quando, deixado mais que três ou quatro dias na geladeira, reparei que forma uns coágulos, que talha. Esse leite já não deve ser consumido, né? (Não tive coragem, achei que me podia fazer mal)
    Pode-se fazer “queijo” de amêndoa? E, se sim, poderia esse leite ser aproveitado ainda?
    Obrigada! Tudo de bom 😀

    1. Patrícia, o seu comentário me emocionou muito. Eu é que te agradeço por ler o blog e por ter se dado o trabalho de escrever essas linhas tão gentils aqui. Espero que o meu trabalho continue inspirando e ajudando pessoas que, como você, desejam se alimentar melhor e/ou gostariam de deixar a compaixão governar todos os aspectos da vida. Quanto ao leite de amêndoas, é normal que ele fique azedo depois de alguns dias na geladeira. Eu nunca bebi o leite depois de estragado (embora tenha me sentido tentada algumas vezes), nem nunca tentei fazer queijo com ele. A sugestão que posso te dar é a seguinte: faça quantidades pequenas do leite. Assim você consegue beber tudo antes que ele estrague. Um abraço e espero te ver sempre por aqui.

  42. Amei seu site. Irei tentar me alimentar melhor, o problema é que gosto muito de ovo…. muito mesmo. Prometo que tentarei, por uma vida mais saudável. Parabéns pelo seu site, é muito educativo e contribui para uma vida mais saudável. Abraços, Nina

  43. Comecei pelo café da manhã, com 1 colher sopa de extrato de soja, 1 de germen de trigo, 1 de linhaça triturada, 1 de aveia. Misturei tudo no liquidificador com um copo de leite de soja e uma banana. Amei. Além de alimentar por mais tempo é mais saudável e me senti bem melhor. Beijos no coração!!!!

  44. Estou EMOCIONADA! É bom saber que no mundo ainda existem pessoas como você. Sabe, o que você falou mexeu comigo: “Depende de você para que nenhum animal seja morto para satisfazer o SEU apetite.” Vou me apresentar: Me chamo Larissa, faço parte da Igreja Adventista do Sétimo Dia, nossa igreja preza MUITO o vegetarianismo e a saúde. No inicio eu achava patético, eu super carnivora, odiava carne de soja (ainda tenho certa resistencia) não suportava ir em um acampamento que eu ficasse 5 dias sem comer carne, mas vi que Deus é capaz de mudar todas as coisas, inclusive nosso pensamento e paladar. Estou me limitando ao uso de peixes, (o maximo que consegui sem carne alguma foi um mês). Tenho tomado muito, e to amando, o suco de soja ADDES. Sabemos que é dificil mudar radicalmente para uma alimentação natureba, para os que sentem mais dificuldade (como eu) temos uma marca que chama SUPERBOM, tem MAIONESE VEGETAL, Creme de leite de soja, enlatados de carne vegetal, e outras coisas boas para saúde como a cevada (não tomamos café) suco de uva integral… já é um bom começo… Nossa igreja também oferece cursos gratuitos de culinária vegetariana, tem um bolo com o “falso chocolate” no momento esqueci o nome correto, mas é uma DELICIA.
    Sobre uns comentários…
    Não citem Jesus como desculpa para comer carne, não estava nos planos de Deus esse alimento quando criou o mundo.
    Deus declara: “Vêde, Eu vos dei cada planta que dá sementes que está sobre a face de toda terra, e cada árvore com semente e seus frutos; e os tereis por alimento”. Depois do diluvio, devido a situação de longo perioso de chuva, não ter vegetais para comer que Deus perimitiu o consumo da carne, ainda assim algumas, restringiu grande parte, como carne de porco, pato, camarão, peixes de coro entre outros (Leia Leviticos), e hoje tá essa bagunça toda, comem de tudo e mais um pouco…
    não há sacrifício animal no mundo ideal de Deus, conforme representado no Jardim de Edén e na montanha sagrada de Deus prevista pelos profetas (Isaías 11). De fato, o Jardim é inteiramente vegetariano (Gênesis 1:29), e Deus nunca pediu sacrifício animal (Jeremias 7:22).
    Quanto ao peixe, Jesus chama uma multidão de pescadores para longe de sua ocupação de matar animais e suplica que mostrem misericórdia para com todos seres, citando Oséias: “Eu desejo misericórdia, e não sacrifício”. Não precisa dizer mais nada né?
    Parabéns pelo blog. Estou orgulhosa, e quero um dia, chegar a ser como você

    1. Larissa, obrigada por ter deixado essa mensagem aqui no blog. Eu tenho um amigo americano que vem de uma família adventista e ele é vegetariano desde que nasceu (ele cresceu muito bem e é bastante saudável:). Curiosamente ele mudou de religião depois de adulto, mas continua vegetariano. Gostaria de comentar algumas coisas que você escreveu:
      -Você não precisa gostar de carne de soja pra se tornar vegetariana. Eu mesma não gosto, e se você der uma olhada na lista de receitas do blog vai perceber que tem exatamente zero receita aqui usando carne de soja:)
      -Você não precisa encher sua dieta de produtos derivados de soja (como o suco Addes) pra ser vegetariana. Uma alimentação saudável (vegetariana ou não) deve ser o mais variada possível (veja a dica 9 dessa página).
      -Cuidado igualmente com o excesso de produtos industializados (como enlatados de carne vegetal). Eles podem até ser práticos, mas comida natural, feita em casa, é sempre mais saudável. E, como disse, você não precisa de nada disso pra ser vegetariana (provavelmente sua cozinha já está cheia de produtos vegetais – como arroz, feijão, macarrão, verduras e frutas- e você nem percebeu).
      Fico feliz por você ter lido coisas aqui que te tocaram e espero que elas te façam refletir sobre o impacto das suas escolhas na hora de encher o prato. E fique tranquila que tem muita gente como eu no mundo (muitos dos meus amigos são veganos:) Um abraço.

  45. Obrigada por responder. Realmente é um motivo a mais, porque carne de soja não dá, inclusive a carne vegetal enlatada. rs.
    Que bacana seu amigo americano, quero criar meus filhos assim (quando tiver) sem nunca colocarem carne na boca, o que depender de mim, vou fazer minha parte, dando a base vegetariana, é um principio, que dá pra levar o resto da vida, e acho que é mais fácil, do que para aqueles que comeram carne durante a vida toda, e mudar.
    o seu amigo, também conheço pessoas assim, como também conheço as que deixaram de comer carne estando na igreja, continuaram na igreja mas voltaram a comer carne infelizmente, meu esposo por exemplo, optou não comer absolutamente carne nenhuma, e assim foi por 2 anos (não o conhecia na época) por estudar no internato adv as refeições são vegetarianas, isso o ajudou. Mas voltou a comer sem mais nem menos, ainda estudando no internato, quando o conheci ele já tinha voltado a comer, claro apenas quando ia para casa dos pais, de 2 em 2 meses, mas a 3 anos morando aqui, voltou a comer normal.
    A Igreja influencia e apoia bastante, mas a decisão parte principalmente de nós, nós que escolhemos o que colocamos no prato.
    E fico feliz em saber que você tem muitos amigos veganos, digo também pela sua iniciativa de criar um blog incentivando outras pessoas, eu por exemplo acho que vegano, não conheço nenhum, mas agora sei, que posso vim aqui, em busca de apoio e informações, tenho alguém ainda que distante, para me ajudar a dar o proximo passo: Eliminar peixes, queijo e iogurtes. =]
    Inclusive, amei sua receita de aveia, chia castanhas, passas… deu água na boca…
    Ingrediente em mãos.
    E quero algumas dicas, eu, alguns dias atrás, tinha mandado manipular o colagéno, (veganos não fazem uso eu sei), minha iniciativa estava apenas em não comer, a CARNE. Mas posso ir mais além.. então pesqueisei sobre o Agar-agar, vegetal, o que você acha?
    E sugestões de protéinas, já que não gosto de soja, e não quero abusar da chia, pois é bem calórica.
    E é isso, beijo grande, mais uma vez obrigada

    1. Larissa, escrevi dois posts que acho que vão te ajudar:
      -http://papacapim.org/2011/10/10/proteina-vegetal-muito-alem-da-soja/#comment-1103
      -http://papacapim.org/2012/03/06/como-compor-um-cardapio-vegetal-equilibrado/
      Boa sorte.

  46. Eu já sou ovolactovegetariana há quase um ano e estou pensando em me tornar vegan,mas tenho muita dificuldade em achar produtos vegans em minha cidade…gostaria de sa aonde posso comprar produtos vegans
    Vegans não podem comer macarrão,pizza,pães nem bolos,certo?

    1. Errado. Veganos podem, sim, comer macarrão, pizza, pão e bolo, basta escolher os que não tenham ingredientes de origem animal (ovos, leite, manteiga, queijo…). Massa de pão, macarrão e pizza, por exemplo, quase sempre são veganas, e existem muitas receitas de bolos sem ovos/leite. E você não precisa comprar produtos veganos exóticos e caros. Verduras, frutas, feijão, castanhas, tudo isso é vegano e pode ser encontrado em qualquer cidade. Sugiro que você se informe mais sobre o veganismo antes de se tornar vegana, Loyse, pra não colocar em risco a sua saúde. Os links que sugiro no final do texto acima são ótimos pontos de partida. Boa sorte.

  47. Parabéns, papacapim, por ser uma vegana e ter um blog tão normal e gostoso! No caso dos veganos, considere um elogio da minha parte te chamar de normal, porque eu acho que ser vegano e vegetariano é super legal (por muitos anos não comi carne e até hoje consumo pouca…) mas hoje fui a um restaurante vegano e comi…. pessimamente! Acho que isso ocorre com bastante frequência. Não sei se eles tinham alguma vertente especial, mas toda a comida servida foi fria, com pouco ou nenhum sal, pedi pão e me trouxeram algo como doritos, bem gostoso, mas de pão não tinha nada, e só serviam água para beber, ou chás. Fiquei com pena porque levei meu namorado lá, o restaurante era foférrimo e chique (além de caro!), mas entendo porque tanta gente fala depois mal da comida vegetariana… se a experiência é em un restaurante assim… Claro que não quero generalizar. Como em tudo, há restaurantes radicais que estragam e dão a fama aos demais. No meu caso, faço ao menos uma refeição ao dia em casa com a família vegetariana e cozinho bem gostoso! Mas no restaurante de hoje, me pareceu uma pena trocar açúcar ou mel (agora lendo vejo que é por ser origem animal) por estévia, vinagre por limão, não servir pão ou vinho… E quando pedimos um cafezinho ao final parecia uma heresia!! Isso é normal? Ou eram realmente radicais? Por que açúcar, sal, vinagre, café não? A comida estaria tão mais gostosa!! Um abraço!

    1. Sinceramente não sei porque tinha tantas restrições nesse restaurante, mas os motivos devem ser outros que o vegetarianismo, já que sal, vinagre e café são de origem vegetal. Também comi em alguns restaurantes vegs onde a comida não era boa, o que sempre me deixa triste, já que, como você disse, isso acaba rendendo uma péssima reputação à comida vegetal. Repare que se alguém comer em um restaurante onívoro e a comida for ruim, a conclusão será que o cozinheiro é ruim, mas se o restaurante em questão for vegetariano, a conclusão será inevitavelmente que comida vegetal em geral é ruim. Triste… Adoraria fazer consultoria e transformar a comida dos restaurantes vegs:) Felizmente a qualidade (e criatividade) da comida dos restaurantes vegs está aumentando em quase todos os lugares.

  48. Nunca comi qq tipo de bicho em td minha vida e minha saúde sempre foi excelente! Penso que se pode viver e deixar viver td os seres… vida é o pra ser celebrada e respeitada!

  49. Eu queria tirar um duvida,em um blog falou q se a pessoa cuida de galinha ou vaca sem maltratalos podem consumir os ovos e carnes.e verdade isso?

      1. Rodolpho, ser vegano não é uma questão de “não poder” comer isso ou fazer aquilo, é uma questão de escolha. E quando se trata de escolher, cada um age segundo a sua consciencia. Essa é a resposta que posso te dar pra pergunta sobre o antídotso e qualquer outro medicamente testado em animais ou que usa produtos derivados de animais na fabricação. A resposta pra sua outra pergunta é a seguinte: veganos, por definição, não consomem nenhum produto de origem animal.

  50. Parabéns pelo texto, perfeito!
    Aqui em minha casa, fiz 1 ano de experimentação, pratos diferentes e evitando já td industrializado e de origem de animal. Depois procurei um nutricionista vegano para saber do q tinha q repor. E estamos fortes, felizes, saudáveis e principalemente com a consciência tranquila de não estar fazendo mal a qq tipo de animal.

    Bjinhus

  51. Não sou um contumaz consumidor de carne e outras comidas de origem animal como leite, queijo e ovos, mas não dispenso comer uma ou duas vezes por semana carna, comer meu ovinho, queijos brancos e outros, e meu leite desnatado algumas vezes por semana.
    Incluo muitas verduras em minha dieta e frutas também e não vejo necessidade de excluir drásticamente a carne de meu cardápio.
    Tenho dois amigos que são veganos há anos, e sinceramente acho a aparência deles tão apática e amarelada, embora eu reconheça que eles continuam articulados e inteligentes, mas não os sinto pessoas pra cima.
    O ser humano é carnívoro por natureza, isso é primitivo, daí o fato de sentirmos o cheiro de churrasco à distância e não reconhecermos o cheiro de saladas da mesma maneira.
    E antes que digam, não vou à churrascarias há anos, pelo menos uns 5. Não por definição mas por falta de vontade mesmo, mas como disse no início como carne uma ou duas vezes por semana sem culpa alguma.
    Admiro quem se torna vegano, afinal cada um é dono de seu corpo, mas não gosto da idéia de quererm catequizar os carnívoros de essência.
    Felicidades a todos os veganos, e aos carnívoros também!

    1. Edu, obrigada por compartilhar sua opinião conosco. Garanto que o objetivo desse blog (e o meu) não é catequizar nenhum carnívoro e sim mostrar o quanto a culinária vegetal pode ser interessante, variada e saborosa.

  52. Ótimo post, esclarecedor, principalmente para quem está iniciando, como eu. Realmente, mudar radicalmente, tem suas complicações e empecilhos, mas acredito que com empenho e dedicação, a meta é alcançada.
    Para mim, o mais complicado é a pressão social, as piadas, eu nem me dou o trabalho de rebater.
    ^^

    1. Obrigada, Danielly. Realmente, a pressão social é uma das maiores dificuldades que nós, vegetarianos/veganos, temos que enfrentar, mas acho que com inteligência e bom humor a coisa fica mais suportável. E o melhor a ser feito com relação às piadas é dar uma de surdo…

  53. Deixei de comer carne há três meses atrás e agora, depois de muitas pesquisas e muita leitura, sinto que a minha contribuição com os animais e meio ambiente é inútil. Gostaria de ser vegana, mas tenho apenas 13 anos, então, é imprescindível que eu ainda dependa dos meus país financeiramente. Desde o momento em que tomei a decisão de me tornar ovolactovegetariana, nunca contei com o apoio dos meus pais e nunca tive orientação nutricional, em consequência disso, tenho uma alimentação extremamente precária, realmente, não sei como começar com o veganismo sem deixar a minha saúde de lado, já que não tenho dinheiro para comprar o necessário para poder ter uma vida saudável.
    Me desculpe pelo desabafo e meus parabéns pelo blog maravilhoso!

    1. Não precisa se desculpar, Catherine. Eu fiquei feliz por você ter desabafado aqui, assim posso te dar alguns conselhos.

      Primeiro: você leu o post sobre como enfrentar a resistência dos seus pais com relação ao veganismo? (http://papacapim.org/2012/09/19/como-enfrentar-a-resistencia-dos-seus-pais-com-relacao-ao-veganismo/) Eu escrevi esse artigo justamente pra ajudar uma leitora da sua idade que estava enfrentando o mesmo problema que você. Acho que você encontrará várias respostas lá.

      Segundo: não coloque sua saúde em perigo! Você diz que não teve uma orientação nutricional quando se tornou vegetariana, mas hoje em dia é possível aprender tanta coisa na internet que só fica sem saber quem quer. Nesse post explico como compor um cardápio vegetal equilibrado (http://papacapim.org/2012/03/06/como-compor-um-cardapio-vegetal-equilibrado/) e se você fuçar um pouquinho os arquivos do blog vai achar toda a informação que precisa. Recomendo principalmente a seção “tire suas dúvidas”, pois foi lá que reuni toda a informação necessária pra quem quer se tornar vegano.

      Espero que você entenda a importancia de ter uma boa base em nutrição vegetal, pois sem isso você colocará sua saúde em risco (pelo que entendi, você já está colocando), além de aumentar a oposição dos seus pais à dieta vegetariana/vegana. E não precisa ter dinheiro pra comprar alimentos exóticos, com conhecimento e criatividade, você vai poder se alimentar com o que tem na sua casa, mesmo. Se sua família for do tipo que só come carne e laticínios, explique que isso não é nem um pouco saudável e incluir mais verduras, frutas e leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico) será benéfico pra todo mundo. Assim todos saem ganhando.

      Você diz que ser apenas vegetariana é inútil, mas isso não é verdade, Catherine. Cada um faz o que pode e o esforço de cada um, por menos que seja, conta muito. Você só tem 13 anos e com pais que se opõem ao seu regime, você não poderia ir mais longe. Não fique triste achando que seus esforços são pequenos demais! Sua contribuição já é enorme e tem tanto adulto que não tem nem um décimo da consciência ecológica e da compaixão pelos animais que você tem… Eu admiro muito sua noção de responsabilidade e sua vontade de fazer o bem e acho que seus pais deveriam ter muito orgulho de você.

      Boa sorte e se precisar de mais orientação, pode contar comigo.

  54. Oi Sandra, tudo bem por aí? Como sei que é muito estudiosa, gostaria de saber se você conhece algum estudo e/ou link sobre alimentação versus depressão/crise de pânico, nessa linha mais ou menos. Obrigadão. Martha

  55. Olá,sou ovo-lacto-vegetariana há pouco mais de 3 meses e a descoberta deste site me fez abrir ainda mais meus horizontes a respeito da alimentação vegana.É realmente muito bom encontrar espaços como este principalmente para aqueles que,como eu,estão iniciando esse nova fase,parabéns pelo seu trabalho!

  56. Olá, adorei o Blog e as dicas, estou fazendo minha transição aos poucos, mas quando vi a lista de produtos que de procedência animal fiquei triste ao saber que a maioria doa cremes anti-rugas precisam ser deixados de lado. Vc tem alguma dica quanto ao que podemos usar? tenho 34 anos e as ruguinhas estão vindo!! rsrsr Agradeço desde já!a

    1. Escrevi um post sobre cosméticos (procure na página ‘receitas’, lá tem a lista de todos os posts e esse foi publicado na categoria ‘outros’), mas meu foco é sempre cosméticos naturais e caseiros. Não uso cremes anti-rugas (nem acredito neles), mas um blog bacana que fala de cosméticos sem crueldade: http://lookaholic.wordpress.com/ Acho que lá você encontra as dicas que está precisando.

  57. Adorei as dicas para se tornar vegano. Tenho 22 anos e sou vegetariana desde que nasci, a unica da familia e confesso que ja sofri ate preconceito com isso. Mes passado fiz uma tattoo bem visivel para que saibam de longe quem sou e como sou. Agora minha meta é ser vegana. Nao sera tao dificil pois tenho intolerancia a lactose ha 3 anos, porem as vezes como algo como queijo e me faz mal. Ovos eu nao como ha anos, nao aguento nem imaginar heheh tenho pavor. Nunca gostei de nada com pele animal. Hoje comecei a exclui a lã da minha vida me desfazendo de algumas roupas (doando), espero em breve conseguir ser vegana e vou seguir essas dicas. É muito importante ter força de vontade, pensar em todos os motivos para ser vegetariano e vegano, pensar nos animais. Me disseram que nao faço diferença sozinha e eu respondi que faço sim, que falo minha parte e que ja servi de exemplo para algumas pessoas. Viva o vegetarianismo e o veganismo!!

    1. Com certeza o que fazemos (pouco importa o que seja) faz diferença: tanto de maneira positiva quanto negativa. Além de salvar a vida de muitos animais que não acabarão no seu prato, seu exemplo pode inspirar muita gente, como você já percebeu. Boa sorte na transição, Jéssica.

  58. Simpatizo com os ideais veganos, tanto pela questão de respeito a vida animal como pelos fatores ambientais e sociais. Venho pesquisando na internet sobre a vitamina B12 (a única nao encontrada em uma dieta 100% animal) e muitos locais sugerem o uso de cápsulas, de suplementação para suprir essa carência. Minha dúvida é se realmente não há outra alternativa, visto que a ideia de consumo desses suplementos cairia novamente na velha história dos produtos industrializados, dos quais também estou fugindo. Parabéns pelo ótimo trabalho informativo!

  59. olá, já me considero uma vegetariana, pois a um ano e meio deixei de comer todo tipo de carnes, “vermelha e branca” não foi difícil abandona-lá, O difícil é ser criticado!!!!

  60. Adorei este texto, muuuuito bacana mesmo! Aliás, todo o site é demais, amei! Estou divulgando para meus amigos. Parabéns pelo trabalho.

  61. Olá. Não sou vegetariana ou Vegan, mas respeito quem o é, até porque só como carne branca e mesmo assim não é com muita frequência.
    Tornar-me vegetariana não seria fácil, até porque existem produtos sem os quais me custaria viver sem os poder comer.
    Este site está muito simples e bem explicado! Parabéns!!

  62. Meus parabéns pelo post, excelente!!! Há dois meses me tornei (ovolacto)vegetariana, inicialmente por questões de saúde e espirituais, mas a questão ética em relação aos animais foi uma feliz consequência. Farei de tudo para conseguir, agora, dar passos em direção ao veganismo, com a consciência de que é uma coisa de cada vez. Posts como esse me dão estímulo para seguir em frente 🙂 Minha maior dúvida tem sido o que fazer com as várias peças de vestuário não-veganas que tenho? Simplesmente porque não dá para mudar o guarda-roupa da noite para o dia, rs. Você pode me dar algumas dicas? Super obrigada!

  63. A minha ideia inicial, pra começar, seria tirar a carne vermelha do meu cardápio diário, até aí, tudo bem. Mas meu marido não abre mão e ainda tenho dois adolescentes que adoram carne. O que adianta eu não comer, se eu terei que comprar e preparar? Aos poucos inseri hábitos saudáveis que eles nem percebem, mas a carne fico sem saber. Alguma sugestão?
    Ameeei o seu site! Obrigada por compartilhar 😉

    1. É muito difícil adotar hábitos saudáveis quando as pessoas ao nosso redor não querem saber de mudanças, não é? Mas acho que ao invés de tentar convencer as pessoas que não querem mudar, deveríamos ser o exemplo da mudança que queremos ver. Com o tempo sua família vai ver que você está mais disposta e mais saudável e talvez isso acabe inspirando os outros. Boa sorte.

  64. Oláaa

    Que delícia de blog, conheci hoje e já devorei um monte de posts!
    Esse, principalmente, foi importante pra mim.
    Não sou vegetariana (ainda) posso dizer que estou na etapa 1, começando a cortar alguns alimentos derivados, diminuir a frequência de carnes no cardápio e tenho que fazer isso gradativamente pq o marido é muitoooo carnívoro e não posso obrigá-lo de repente a fazer algo que é uma decisão minha. Então vamos aos poucos. rs. Minha motivação é a busca por uma alimentação mais saudável. E eu estava justamente me torturando por ter algumas (raras mas existentes) recaídas e ler esse seu texto me fez respirar fundo e prosseguir. Obrigada! bjs

  65. Oi Sandra…. também sou papa-capim (não 100% ainda, sou ovo-lacto) e papa-jerimum. Tenho muitas dúvidas sobre a questão nutricional/esportiva. Já é difícil encontrar um nutricionista que entenda de veganismo/vegetarianismo, imagine um que seja focado na questão esportiva (para reduzir gordura corporal e substituir por massa magra). Vc possui algum conhecimento ou dica sobre isso?

  66. Acabo de tomar a decisão de começar a mudar minha alimentação visando me tornar vegana e um amigo muito lindo e muito fofo me mandou essa página. Adorei MUITO os conteúdos abordados aqui e esse artigo foi de grande ajuda pra eu elaborar um pouquinho desse meu início!

    Proponho um artigo da mesma qualidade desse “Dicas pra virar vegano” para dar dicas de comidinhas nutritivas e práticas pra se levar na bolsa, no caso dos veggies que, como eu, saem de casa de manhã cedo, passam o dia no trabalho e universidade e chegam em casa de noite, tudo de mochilinha nas costas. Dicas de como conservar bem os alimentos e receitas rápidas pra se fazer na noite anterior seriam muuuito úteis!

    Ah, e achei um barato essa posição sua de fazer a distinção entre alimentos e produtos comestíveis! Por isso resolvi pedir por esse artigo especificamente aqui, pq não quero nenhum biscoito ou barrinha como lanche, quero fazer minha própria comidinha com frutas e delicinhas naturais!

    No mais, parabéns pela página e muito obrigada pelas direções!

  67. Oi,entrei aqui por um link de um blog de “beleza” vegano estou na transição para vegetariana e amei seu blog ,faz pouco tempo que decidi (acho que 3 semanas) adorei o jeito que você escreve,explica as coisas ,por enquanto só adicionei mais frutas e verduras na minha alimentação e retirei gradualmente a carne vermelha (agora tenho nojo de ver um pedaço de bife,deve ser normal isso não é?).
    tenho uma familia muito carnivora desde que comecei a retirar a carne notei que eu consumia muita carne e sei que não terei apoio (minha familia não sabe ainda) ,mas a paz interior que venho sentindo vale o esforço e concerteza vou seguir essas dicas ,estou pensando em deixar de comer carne vermelha por 6 meses ou um ano e depois retirar “outras” carnes,é muito tempo? tenho medo de tirar muito rápido e desistir no meio.enfim parabéns pelo blog me ajudou muito.

  68. Sou vegana há pouco tempo. Realmente tudo que existe no mercado contém ingredientes de origem animal. Um sufoco! Estou levando bem, mas o único problema é conseguir fazer um queijo vegetal que dê vontade de comer de novo. Só sinto falta do queijo, afinal, pão com margarina ou geléia todo dia não dá! Fiz vários testes (até os queijos de mandioca) mas ficam todos como gororobas bonitas mas com gosto de maionese. E detesto maionese! Vc conhece algum ingrediente que realmente possa gerar um queijo gostoso? Não acredito que só o leite animal tenha esta propriedade…

  69. Olá… acabei de jogar no google… “como se tornar uma vegetariana?” e cai no seu blog… já amei logo de cara este artigo… vim pesquisar pq de um tempo pra cá, tem me incomodado imensamente a minha forma de me alimentar… cada dia que passa, tenho menos vontade de continuar comendo carne… na verdade, o que me fez pensar no neste assunto, foi uma reportagem da TV que mostrou a crueldade nos frigoríficos, na verdade, já até trabalhei em um e sei muito bem sobre este assunto, inclusive sobre o mundo multi bilionário que a carne proporciona para seus exploradores… depois disso, começou a me incomodar muito minha situação… eu quase não como carne vermelha, na verdade não sou muito fã… mas é difícil pensar em viver sem um peixinho… mas também é difícil viver sabendo que estou contribuindo para está crueldade, logo eu que amo os animais… tenho uma verdadeira paixão pela minha companheira Nina (cachorrinha) e quando penso que em outro País, ela é um alimento, me dá até arrepios… mas então, lembro que não somos diferentes… fazemos a mesma coisa, só que não cães, mas com outros animais… e que fazem eles menos importante do que minha Nina? Nada… são todos criaturas, são iguais e amáveis criaturas … e isso, só me faz ter mais vontade de me tornar uma vegetariana… por isso, queria muito agradecer o seu blog… que me mostrou que é possível sim… sem pressa e com consciência… vou começar por coisas básicas e que pra mim já fácil, ou seja, deixar a carne vermelha e vou incrementar outros alimentos… assim… um passo de cada vez… Obrigada

  70. estou deixando de comer carne e mudando meus habitos alimentares aos poucos é muito dificil pra mim mas com muita força de vontade ja estou conseguindo…afinal ser um vegano é ser saudavel e com certeza ter uma vida mais plena e feliz.adorei esse post!!!!

  71. Quero sert vegana e estou tentando essa semana, mas apesar de comer o suficiente, nunca me sinto satisfeita após uma refeição. E sinto muita fome também entre redeições. Assim acabo recorrendo a doces. Apenas após comê-los fico satisfeita e sem fome. Mas não estou feliz com esta situação. Alguma ajuda/ sugestão? Obrigada.

  72. gostaria de saber sua opinião sobre produtos veganos industrializados, será que fazem mau a saúde tb? poderia dar uma olhadinha nesses produtos http://www.goshen.com.br/ talves vc já até conheça, mas eu só descobri agora, tenho receo de comprar pra usar por ser industrializados. espero ansiosa por sua resposta.

    1. Pra mim produtos industrializados são produtos industrializados, ou seja, com ingredientes pouco naturais, às vezes totalmente artificiais, que podem até enganar a fome, mas não alimentam. Veganos ou não. Mas fica a critério de cada a escolha de consumi-los ou não. Uma dica que vivo repetindo aqui no blog: leia a lista de ingredientes. Só assim você poderá saber se um alimento industrializado é razoável, ruim ou péssimo. Lembrando sempre que os melhores alimentos não tem lista de ingredientes:)

  73. Ola Sandra acabei de conhecer o papacapim e ja sou super fa, adorei as receitas, nem sei por onde comecar. Parei de comer carnes ha apenas um mes, mas aconteceu uma coisa que li em algum dos seus posts. Passei a fazer tortas, massas, experimentar tudo que e coisa e dai que ja engordei. Nao tenho problemas de peso mas tambem nao e por isso que posso descambar certo? E mesmo antes, comendo carne, sempre preferi as comidas de verdade. Meu marido nao ta muito feliz, mas o engracado e que para todos os amigos que conto acham o maximo. Leite eu nao tomo ha muitos anos entao nao preciso substituir, o pior e o queijo, ainda como derivados mas quem sabe? Vou com certeza seguir seus conselhos. Muito obrigada. bjs

  74. Eu decidi não comer mais carne… e então fui procurar uma forma de me alimentar, nutrindo meu corpo com alimentos naturais não tinha conhecimento dos veganos me tornei vegano sem saber .
    estou muito feliz em saber que tem muitos com pensamentos parecidos com os meus….estou na segunda semana e não estou sabendo me alimentar direito tenho muito que aprender , se alguém tiver um tempinho para me dar umas dicas eu agradeço ..,tipo facilitar minhas compras no mercado?? se tem mercados ou lojas especializadas em alimentos veganos??? alguém que queira bater um papo sobre como se alimentar no dia a dia ??? gostaria muito de uma amizade com um pessoa vegana!!!

    1. Você está no lugar certo, todos os meus post são sobre como se alimentar bem só com vegetais:-) Dê uma olhada na página ‘Receitas’ e no final da página a seção ‘Outros’ tem vários artigos interessantes pra facilitar a vida dos veganos. Boa sorte.

  75. Há um ano e sete meses deixei de comer carnes, não consigo comer nada q contem sangue, mas ainda consumo ovos e leite, mas na verdade me sinto muito bem, me sinto ótima, sem contar q meu organismo melhorou 100% , mas o que me chamou a atenção foi conversar com uma pessoa que me disse q CERVEJA contem derivado de animais, isso é verdade? pois bebo uma cervejinha as vzs e fiquei meio que preocupada com isso, pfavor me responda…

  76. Meu nome e thifany sou britânica ,atualmente resido no brasil,Sou vegana desde crianca e me orgulho disso ,quase toda a minha familia e vegan somos apaixonados por animais e esse e um modo de demostramos o nosso apego pelos animais e pra quem quer ser tornar vegan um dia ,vale muito apena eu nao passei por essa fase de adaptacao ao novo cardapio por ter sido criada desde muito crianca aos principios veganos mais admiro muito as pessoas que estao se adaptando a essa dieta continuem assim nao desistam ,vamos lutar ate o fim pelos direitos dos animais

  77. Prezada Sandra,
    Estou encantada com seu trabalho. É necessário muita determinação e coragem pra sair do seu país. Adorei o blog e confesso que estou tentada a me tornar vegan, penso que não será fácil, mas vou seguir seus conselho de adicionar primeiro e depois subtraí. Abraços e estou ansiosa pela próximas postagens

  78. Olá! Sou vegetariana faz 8 anos, e estou em fase de transição para o veganismo. Sempre evitei cozinhar com leite e ovos, mas comia queijo e bolos. Não creio que será uma transição tão difícil, desde que não me convidem incessantemente pra ir à pizzarias! 🙂
    Também prefiro evitar produtos industrializados, mas hoje em busca de dicas de produtos veganos no mercador me deparei com uma lista que tinha de Negresco e Traquinas, a pão de mel e margarinas.. e todos contém traços de leite. Como fica o consumo de produtos com traços de leite?! abs! 🙂

    1. Acho que aí depende de cada um, Rê. Muitas vezes isso quer dizer que o produto foi feito em um fábrica que usa leite em outros produtos, então na maior parte do tempo isso não me incomoda 🙂

      1. Como estou ainda no comecinho dessa minha jornada para o veganismo, tenho muitas dúvidas. Deixei de comprar um macarrão pq dizia que poderia conter traços de ovo. Na verdade isso me incomoda, mas é porque estou realmente focada no veganismo. Mas creio que, se o produto não foi feito com o ovo ou o leite, e realmente não contenha estes ingredientes em sua composição, não será problema no futuro. Não quero me tornar radical, mas também estou realmente disposta a ser vegana. Vou analisar isso com calma. bjs, obrigada!

        1. A menos que você compre um produto de uma empresa 100% vegana, vai sempre ter esse problema dos ‘traços’ disso e daquilo, pois todas as grandes empresas fabricam produtos com leite e ovos. Eu sou totalmente a favor de escolher empresas 100% veganas e usar o nosso dinheiro pra patrocinar esse tipo de iniciativa, mas na maior parte do tempo nós não temos escolha e vamos acabar comprando produtos feitos por grandes empresas. Você pode pensar assim: comprando produtos sem ingredientes de origem vegetal (mas com traços de leite, por exemplo) você está mandando uma mensagem pra empresa, estará dizendo que tem um mercado pra produtos vegetais. E talvez assim eles produzam cada vez mais produtos sem ingredientes de origem animal. É assim que penso. Mas, claro, melhor ainda é apoiar pequenas empresas veganas.

          1. Compreendo e concordo plenamente com vc! Tenho feito isso sempre que posso, mas é como vc disse, nem sempre é possível no nosso dia-a-dia. Vamos buscando! bjs, obrigada! 🙂

  79. Oi, eu tenho 54 anos e gostaria de começar o processo, mas tenho uma dúvida! Sou portadora de doença crônica! Artrite reumatóide e preciso de muito ômega 3 e 6. Por causa da D.C (doença crônica) eu tenho A.D.C (anemia de doença crônica) por mais que eu adicione ferro a minha alimentação essa anemia não vai embora! O que me sugerem???

    1. Maria Cristina, eu sugiro que você procure um nutricionista ou nutrólo que realmente entenda de alimentação vegetal pra te aconselhar. Infelizmente nem sempre é possível encontrar profissionais da área que sejam abertos ao veganismo, então te desejo toda a sorte do mundo.

      E se você estiver na região de São Paulo, o dr Eric é a autoridade no assunto e com certeza poderá te ajudar:
      http://www.alimentacaosemcarne.com.br/

  80. Gostaria de saber se há possibilidade de uma orientação de um nutricionista on line pois onde moro todos os nutricionistas, que eu conheço, são carnivoros. No momento estão com sério problema pois me foi receitado óleo de peixe devido ao Omega 3 e não sei o que ingerir no lugar. Seu que acho Omega 3 na rúcula mas não sei a quantidade para obter o necessário. Meu médico me garantiu que nada como o peixe. Que só o peixe funciona. Entao preciso de falar com um nutricionista vegano para tirar as dúvidas. Consulta paga, claro. Desde que eu finalmente receba um orientação correta. Sou vegetariana Já 16 anos e nunca consegui orientação. Informo que apesar disso, fazendo tudo da minha cabeça, meu último exame deu excelente resultado em relação a anemia e B12. Nâo tenho carência de B12 nem estou anêmica. Mas preciso de Omega 3.

  81. Oi, Sandrinha! Aqui é Fabi, que estudou com vc no CEFET. Tudo bem?! Quanto tempo, hein?!
    Eu já havia “bisoiado” seu blog, mas sempre com pressa e deixando para depois. Há muito que não lia nada. E ontem eu bati o martelo: vou parar definitivamente de usar leite e derivados na alimentação, pois desde 2009 fiquei intolerante à lactose. Não sei bem se isso é algo que aparece no meio da vida, mas comecei a sentir os sintomas nessa época. E só agora fiquei de saco cheio de ter gases, barriga estufada, dor de cabeça… Ano passado passei a sentir um gosto amargo na garganta após as refeições e jurava que se tratava de refluxo. Fiz uma endoscopia mês passado e tava tudo lindo, meu estômago está perfeito. O gastro garantiu que todo esse mal estar está relacionado com a lactose. Enfim… estou morando em São Paulo e já marquei uma nutricionista. Vou sair à caça desses alimentos fabulosos ainda essa semana. Agora a curiosidade: hoje, antes de iniciar minha pesquisa sobre alimentação e lojas, entrei para “curiar” o Facebook e vi que Mona havia divulgado seu livro! Achei realmente o que eu procurava de primeira! Foi mágico, hein?! E esse artigo que acabei de ler diminuiu a minha covardia em iniciar uma dieta vegana, pois entendi que trata-se de uma progressão de conhecimentos, sabores, percepções, experiências… Eu acho muito honroso deixar de comer os outros animais, mas ainda sou muito egoísta no sentido de “Oh! Nunca mais vou comer sashimi, polvo e ovo frito!!” Confesso que só em pensar nisso fico bem incomodada. Mas, tudo é uma questão de hábito e conhecimentos e pensar que vou contribuir com uma atitude tão nobre e ao mesmo tempo vou melhorar fisicamente e moralmente, é muito instigante! Bem, let´s go! Um bj bem grande pra vc! Espero manter contato sempre!

  82. Sandra, queria dar meu relato. Estou em transição pro veganismo e faz uns 20 dias que não me alimento de mais nada de origem animal. Fiz leite de amêndoas (uma delícia por sinal!), entre outras coisas. Nunca me senti tão bem! Impressionante que com apenas 20 dias como minha pele mudou, e como já perdi peso. E tenho certeza que com o passar do tempo os benefícios serão cada vez mais crescentes. À medida que eu for conseguindo equilibrar minha alimentação, com certeza o organismo vai melhorar de vez. bjs!

  83. Sandra, venho lendo seu blog de cabo a rabo nos últimos meses. Há dois dias decidi virar vegana depois de quase 2 anos sendo lactovegetariana e 5 sendo “ovolacto”.
    Pois bem, hoje já desisti da mudança radical. Tentei me preparar bem, fiz umas boas compras, mas estou me sentindo muito indisposta e cansada, fora que eu basicamente passei esses dois dias na cozinha e não estou acostumada a esse ritmo de ter que passar muito tempo por lá…
    Penso em fazer a mesma coisa que fiz com o ovo: larga-lo diretamente (digamos assim) e come-lo apenas em bolos, pães e afins.
    E daí que vem o motivo do meu comentário. Vou abandonar (assim espero) só o leite de vaca. E devo agradecer a você, pois foi aqui que eu encontrei a alternativa maravilhosa que é o leite de amêndoas (só o preço não é maravilhoso, sai bem caro aqui no Rio, mas como não gasto dinheiro em carnes, acho que vai compensar). E aí, quem sabe, eu consiga viver sem queijo dentro de um ano.
    Obrigada por compartilhar suas experiências (meu coração se derreteu lendo seus posts da época na Palestina).
    Abraços

    1. Oi Sabrina, se meu depoimento de ajudar em alguma coisa, eu também me tornei vegana faz pouco tempo. Parei de vez com o intuito de fazer uma desintoxicação do meu organismo, e me senti tão bem em tão pouco tempo, que resolvi não parar. Faz exatos 34 dias que “veganizei” hehe. Mas, os meus hábitos anteriores como ovolacto-vegetatiana já eram de fazer minha comida, não usar ovos bem leite (apesar de comer queijo e bolos com leite e ovo), e ingerir muitas verduras com coloração verde escura (escarola, catalonha, espinafre, couve) e comer somente arroz e pães integrais, com muito grãos mesmo. Talvez esse hábito, que vem de alguns bons meses, já tenha me auxiliado. Não passo tanto tempo assim na cozinha, mas pra fazer meu almoço (marmitinha pra não comer na rua), eu já deixo arroz pronto pra semana, feijão, e só faço uma salada, uma verdura e legumes, uma “carne”(soja, tempeh), ou mesmo uma linguiça vegana, que evito, mas de vez em quando ajuda a não passar muito tempo na cozinha, e aí vai. Como já estava desacostumada com leite, faço leite de amedôas de vez em quando, e o meu café da manhã é um smoothie de cacau 90% com banana congelada. quando não tem mais o leite, tomo açaí, ou como 2 fatias de pão integral ou bolacha de arroz integral com Tahine. Na verdade, se vc tem possibilidade, o ideal é vc se cercar destas alternativas, de temperinhos gostosos, exatamente pra um dia que não tem muita paciência em cozinhar e passar tempo demais na cozinha.. uma macarrão integral, ou de farinha de arroz ou de milho, com legumes é bem simples e resolve. Deixar pastinhas prontas também ajuda. Eu particularmente adoro cozinhar, mas também não tenho paciência nem tempo pra passar tempos longos na cozinha. Vá no seu tempo, claro. Mas é como disse.. quando vc percebe os benefícios do veganismo, tudo fica mais fácil. Bjs e boa sorte! 🙂

      1. Antes de mais nada: obrigada por se dispor a ajudar com o seu relato, Renata.
        Eu realmente não estava bem no dia do meu comentário, rs.
        Confudi os numeros, na verdade foram 3 anos sendo ovolactovegetariana e os 2 últimos sendo lactovegetariana, totalizando 5 anos sem carne.
        Enfim, nesses 5 anos eu realmente posso dizer que o meu esforço me fez mudar MUITO, fui de uma pessoa que não sabia nem fazer feijão para alguém que se arrisca a fazer as receitas mais complexas da Sandra.
        Olha, minha rotina é bem parecida com a sua. Fujo de refinados e preparo as receitas que pedem farinha com a integral, arroz, massas e cia sempre integrais também e ultimamente venho investindo nas leguminosas além do feijão (como li em algum post daqui). Ovo nem em receita ou alimento industrializado. E virei especialista em macarrão com legumes 😀
        Sempre faço comida extra, mas não chega a ser para a semana inteira. Vou te confessar que não é todo dia que eu como “comida de verdade” (dá-lhe queijo quente).
        Meu problema é que eu sou um bezerro. Se eu não tomo leite entro em abstinência. Já arrumei o substituto (que eu faço dia sim, outro também. Já disse que eu tomo muito leite?), mas tem muita coisa que eu como que leva laticínios, especialmente os alimentos prontos que me permitem escapar da cozinha. Com tempo eu sei que vou conseguir encontrar versões veganas, mas nesses dois dias eu tive que preparar tudo na hora…
        Cedi oficialmente ontem à noite comendo várias bisnaguinhas com queijo, e tenho que admitir que eu estou me sentindo disposta de novo ):
        Obrigada pelo desejo de boa sorte e parabéns pelos 34 dias! Beijos

  84. Oi Sandra, tudo bom? Descobri teu blog há poucos dias, nessas “viagens” pela internet em busca de receitas direfentes, e estou maravilhada!!!! Não consigo parar de ler…vou tentar as receitas aos poucos, gosto de pegar idéias, reiventar e ir descobrindo novos sabores. Não como carne há 11 anos, por amor aos animais, sou apaixonada por gatos, tenho 11 amores em casa, todos resgatados da rua. Gostaria de deixar aqui meu relato a respeito dos benefícios do arroz integral. Há 1 ano, só cozinho arroz e massas integrais, além das verduras sempre variadas, é claro. Mas a questão é que há 1 ano não pego gripe, não tenho mais herpes labial (tinha pelo menos uma vez a cada 2 meses), emagreci, ou melhor, desinchei, ganhei massa muscular, sinto “minhas carnes” mais firmes, sabe? e outra, notei que meus cabelos brancos diminuiram e não tenho mais queda de cabelos hehe. Atribuo ao arroz integral, porque foi a única coisa que mudei neste último ano. Consumo todos os dias, ou arroz cateto, ou vermelho, ou arroz negro, ou o integral comum mesmo. Tempero quase sempre com ervilhas, cenouras, pimentões, salsinha, cebola, alho…enfim, cada dia faço de um jeito. O arroz integral é um alimento completo, aumenta a imunidade, nos dá saúde de dentro prá fora. Sugiro que todos experimentem e sintam as melhoras, é incrível. Fica a dica. Quero te parabenizar pelo blog e agradecer pelas receitas tão bem elaboradas. Estou no aguardo de novas receitas hehe. bjok!

  85. Gostaria de tirar uma dúvida. Ainda não sou vegana, mas estou pesquisando sobre, pois tenho a intenção de me tornar. Aqui vocês falaram que pode o macarrão, porém na fabricação dele é usado ovo, como fica isso? E existe algo que substitua o pão?

    1. Talita, poucos macarrões vendidos em supermercados contêm ovo. Basta ler a lista de ingredientes na embalagem pra ter a confirmação. A maioria contem apenas sêmola de trigo e água. Macarrão com ovo geralmente são as massas vendidas frescas (não desidratadas, como o macarrão duro que consumimos com mais frequência) ou então macarrão do estilo chinês. Pra ter a certeza se tem ou não ovo, basta ler a lista de ingredientes na embalagem.

      E não entendi a sua pergunta com relação ao pão.

  86. Nossa, eu amei as dicas. Você deu ideias muito boas, ainda mais por que eu achava que iria sair prejudicada quanto aos “sabores”. Uma das melhores dicas pra mim que você deu, é pra ir com calma. Final do ano passado eu decidi que iria ser vegana esse ano sem recaídas, não deu certo. Foi bem na época de Natal e ano novo, então pensa como não foi eu ver todo mundo comendo todas aquelas carnes maravilhosas e eu ficar só no grão de bico, arroz e frutas kkkk Foi tenso, então no dia 19 de Janeiro mais ou menos eu me descontrolei e sai comendo tudo de carne que tinha em casa, eu passei mal e depois de melhorar eu voltei a ficar doente. Daí me disseram que foi por passar vontade, minha mãe chegou a me levar no MC Donalds e eu não comi nada, vou tentar de novo, aos poucos. Sério, eu amo os animais, já não uso nada que venha deles, eu como com prazer mas ao mesmo tempo com culpa, por que ao invés de ser um hambúrguer, poderia ser a carne da minha gatinha lá, pra mim somos todos iguais. Quando eu era criancinha, eu ia pra casa da minha vó no interior e eu tive várias galinhas, minha avó matava uma a cada semana pra comer, eca, nunca consegui comer aquela “gororoba”, acho isso muito injusto. Tiveram porquinhos e bois que meus tios vendiam pra açougues, tipo “OI?”. Todo mundo devia se conscientizar e lutar pra não agredir mais os bichinhos em geral. Já me disseram que só é vegetariano quem nunca comeu carne e sempre foi criado assim, caso contrário é impossível, mas eu vou provar que isso é mentira. Se todos tentassem fazer o bem para a natureza, a saúde de TODOS também agradeceria. Eu quero, eu posso e eu vou SER do grupo de pessoas que são contra maltratar a natureza.

    1. Pode ter certeza que essa história de ‘só é vegetariano quem nunca comeu carne’ é a maior mentira. Eu e muitos dos leitores aqui do blog estamos aqui pra provar isso 🙂 Fico feliz por você ter achado as dicas úteis, Mia. Boa sorte.

  87. Adorei a matéria! Eu e minha mãe começamos cortando o leite e seus derivados. Lemos várias matérias sobre leite e decidimos virar “veganas”. Creio que a matéria irá ajudar-nos bastante. Mas fiquei com umas dúvida sobre os doces. Como fica os chocolates, leite condensado entre outros? Obrigada

  88. Sou ovolacto há 8 anos, mas gostaria muito de me tornar vegan, principalmente depois de ler essa matéria interessante, porém odeio cozinhar! É possível me tornar uma? Outra questão: Ouvi dizer que até os temperos devemos observar quando se torna vegetariano, não se deve consumir , por exemplo tabletes de caldo de galinha ou derivados. É verdade, se sim.. Isso dificulta quem almoça fora não é? Um abraço a todos! 🙂

  89. preciso de ajuda já. há três meses não como arroz, feijão, frituras, carne de nenhuma espécie, doces, açúcar (porque sou diabética e hipertensa) e tem mais coisas que não tenho comido. Qual é a minha necessidade? tenho encontrado muitos sites de receitas mas percebo que são receitas muito elaboradas bem diferentes do nosso trivial arroz com feijão.; o que eu preciso com urgência, endereços de sites que tenham receitinhas mais simples, mais triviais que as que tenho encontrado. Alguém pode me ajudar?

  90. Simplesmente um dos melhores blogs veganos que já vi. Visulamente lindo, texto gostoso e fácil de ler, que denota o “amor pelo que faz” de quem o escreve. Parabéns pelo seu trabalho! Que continue inspirando e orientando muitas pessoas por nosso planeta. Virei fã!!

  91. hoje decidi que vou me tornar vegetariana, ainda não vegan, tenho certeza que consigo pois já tentei uma vez, só parei pq comecei a almoçar em restaurantes, daí é mais difícil.Tenho uma tia que é vegan e com sua ajuda, do seu blog e a ajuda dela terei sucesso desta vez.

  92. Tenho uma dúvida levantada por uma nutricionista (indiretamente, ela disse isso pro meu irmão): ela disse que o único suplemento alimentar que ela indica para seus pacientes é colágeno. Mesmo onívoros não comem colágeno suficiente e isso leva a uma velhice com problemas nas articulações. Mesmo antes de saber isso eu fazia caldo de carne caseiro com ossos, então não me preocupava, mas como estou começando a tentar uma vida com menos produtos de origem animal, fico pensando se não deveria complementar o colágeno tb, além da vitamina b12. Vc tem alguma informação a respeito?

    1. Thalita, não sou nutricionista, então tenha em mente a opinião que vou dar aqui foi formada por estudos e leituras independentes, informações que fui acumulando ao longo dos anos. Então minha palavra não vale muita coisa quando o assunto é nutrição, mas lá vai:

      As pesquisas mais recentes (e sérias) que li são unânimes: essa história de ingerir colágeno não passa de um mito. Explico. O colágeno é uma proteína que, como toda proteína, é formada por blocos menores, os aminoácidos. Colágeno tem três aminoácidos e é fabricado pelo organismo. Claro que quando ingerimos animais ou produtos de origem animal estamos ingerindo também o colágeno produzido por eles. Então o mito espalhado por aí é o seguinte: se nosso corpo precisa de colágeno e com o tempo ele passa a produzir menos, é uma ótima ideia ingerir o colágeno produzido por outros organismos (na forma de alimentos ou pílulas) pra compensar. Mas é aí que está o furo do raciocínio. O colágeno ingerido (mais uma vez, na forma de alimentos ou pílulas) só pode ser digerido depois de ter sido quebrado em aminoácidos, exatamente como TODAS as proteínas. Ou seja, o colágeno daquela pílula não vai entrar pela nossa boca e ir diretamente e inteiro pras nossas articulações e pele. Ele será quebrado em aminoácidos durante a digestão e o nosso organismo é quem decide de recombinar esses aminoácidos pra produzir o próprio colágeno (ou outra coisa). Então mais colágeno na alimentação não significa mais colágeno no organismo, já que ele será desmantelado como qualquer outra proteína que você tiver consumido e o corpo é que vai decidir se vai fabricar mais do próprio colágeno ou não, usando os aminoácidos das proteínas ingeridas (vindas das pílulas de colágenos ou da sua alimentação animal ou vegetal). Ainda não apareceu nenhum estudo sério provando que consumir suplementos de colágeno aumenta a saúde das articulações (nem a beleza da pele/cabelo).

      Se você lê Inglês, aqui vai um artigo super interessante e que tira todas as dúvidas sobre o assunto:
      http://www.sciencebasedmedicine.org/collagen-an-implausible-supplement-for-joint-pain/

      Vou traduzir uma das passagens mais interessantes aqui:

      “Quando consumimos colágeno, normalmente sob a forma de alimentos, as proteínas de cadeia longa são quebradas durante a digestão se transformando nos aminoácidos originais. Só então o colágeno pode ser absorvido. Uma vez absorvidos, estes aminoácidos são disponíveis como blocos de construção para a síntese de colágeno ao longo do corpo. Então, do ponto de vista dietético, o seu corpo não se importa (e não consegue identificar) se você ingeriu um suplemento de colágeno, queijo, quinoa, carne bovina, ou grão de bico – todos são fontes de proteínas e indistinguíveis no momento em que atingiu a corrente sanguínea. O corpo não trata aminoácidos derivados de colágeno de forma diferente do que qualquer outra fonte de proteína. Por esta razão, a ideia de que a suplementação de colágeno pode ser um tratamento eficaz para dor nas articulações, osteoartrite, ou qualquer outra condição, é altamente improvável, se não impossível, em princípio.”

      Então, Thalita, suplementos de colágeno não são necessários (só servem pra dar dinheiro a quem os produziu) e uma dieta vegana não significa que você vai desenvolver problemas nas articulações mais tarde. Uma dica super importante: a vitamina C é essencial na síntese do colágeno, então uma dieta pobre em vitamina C (com poucas frutas e verduras frescas e cruas) dificulta a produção natural de colágeno (pra mim esse é o conselho que nutricionistas deveriam dar aos seus pacientes: comam mais verduras e frutas frescas!). Felizmente a dieta vegana é riquíssima em vegetais frescos (nós ingerimos muito mais vitamina C do que onívoros)e como proteínas vegetais são abundantes, acredito que o meu organismo não tem dificuldade nenhuma em produzir o colágeno que precisa.

      Espero ter ajudado.

  93. Sandra. não sei nem como agradecer uma resposta tão rápida e tão completa. Muito obrigada mesmo! Ajudou muito. Fico mais tranquila em relação a não usar mais o caldo de carne.
    abraços!

  94. eu to tão feliz por ter tomado a decisão de ser vegana! e o que me deixa mais contente é que tem muitaaaaa informação gratis na internet, é só ter interesse que se acha qualquer coisa, minha barra de favoritos ja esta abarrotada de coisas vegans! obrigada pras pessoas que se interessam em ajudar e deixar a caminhada muito mais fácil as outras (como eu) nesse processo de virar vegan!

  95. Olá, Boa noite.
    Sou nova aqui, antes de mais gostaria de dar os meus parabéns a todos os Vegans. Vi há alguns dias um filme “Terráqueos”, enviado por alguém que não conheço, num comentário sobre animais no meu Facebbok. Não virei a cara, chorei como uma desalmada e estou (com a ajuda de uma outra pessoa que também não conheço mas que está a ser um apoio muito grande) a tentar mudar de vida. Tenho 50 anos e passei toda uma vida de olhos vendados. Pelo amor aos animais, gostava de deixar de comer e usar tudo que provém de um animal, escravizado ou não. Não quero mais fazer parte desse holocausto.
    Tudo isto para dizer que este artigo, (indicado por esse Amigo oculto), me está a ajudar imenso. Porquê? Porque não é fácil, não estou a conseguir do dia para a noite esta mudança, mas ao mesmo tempo eu á não me sinto a mesma! No sentido em que me deparo ainda a comer alguma coisa proveniente de um animal e dou comigo a pedir desculpa ao bichinho… Eu sei que vou conseguir!
    Um bem haja a todos e o meu muito obrigado por este artigo.

    Um Abraço,
    Lúcia Fernandes

    (Qualquer informação é muito bem vinda 🙂

      1. Boa Noite!

        Muito obrigado! Já estou no meu começo. Mais não quero dizer pois não quero falhar de forma alguma. Já aprendi muito e estou abismada com o uso e abuso que nós fazemos com os nossos animais. Cada dia que passa recolho mais informação e que me dá a coragem para continuar nesta caminhada para chegar até onde Vocês se encontram.
        Sé sei dizer que a minha vida já mudou.

        Obrigado por tudo uma vez mais.

  96. ja fiz tudo errado ,larguei da carne da noite para o dia,,, queijo e leite tmb,,disse k ñ queria e ja larguei emagreci 10 kl,,,,,so digo uma coisa ,,,foi tudo de bom k fiz nesta vida ,,,tudo melhorou ,,,psicologico espiritual saude tudo tudo melhor,,,,so por ter compaixão pelos animais,,so tenho k agradecer a DEUS eu ter sido tão firme em minha decisão ,e ñ ter desistido por tantas opiniôes contrarias,,o bom senso falou mais alto ,,,os animais merecem mais k isto ,,,muito muito respeito,,eu gosto d mais dos animais e ñ os quero em meu prato despedaçados,,,, adoro vcs bjsss

  97. Nunca gostei de comer nenhum tipo de carne, leite de origem animal e muito menos ovo desde criança. Mas nunca ninguém respeitou a minha decisão e sempre era “obrigada a comer”. Faz pouco tempo que decidi definitivamente não comer o que não quero somente para agradar as pessoas. Comecei a exigir que respeitassem a minha decisão. Não é nada fácil convencer as pessoas de que não quer comer algo que ela preparou com carinho para lhe oferecer, porque você não gosta. É uma tortura saber que as pessoas insistem que devemos comer carne porque fará falta os nutrientes dela. Vivo dizendo que isso é mito e é difícil convencer. Fiquei muito feliz em achar esse blog na net com tantos depoimentos de pessoas que assim como eu adotou esse estilo de vida. Não sei em que categoria me encaixo na verdade. Uns dizem que sou vegetariana, outros vegana. Mas andei pesquisando e vi que na verdade pareço ser macrobiótica. Se houver alguém que se encaixa nessa categoria e tiver mais informações a respeito ou ate mesmo puder me ajudar dando dicas sobre alimentação macrobiótica ficarei muito agradecida. Obrigado e parabéns pelo seu blog.

  98. To namorando a ideia de começar a ser vegetariana!
    Primeiro porque gostaria de deixar de comer carne de origem animal, começando pela vermelha depois a branca. Adoro legumes e verduras, mas aviso! Vou comer peixe, ovo, leite e derivados por um bom tempo! kkkk
    Vou estudar bastante as possibilidades e quem sabe chego a ser vegetariana aspirante a vegan!

  99. Bom Dia,
    Há mais de 1 ano não como mais carne, nem frango. Mas como ovos e queijos.
    Quero me livrar do açucar. Está me matando aos poucos. Posso utilizar, no início, o adoçante Stévia?
    O que é melhor, Stévia ou Sucralose? Sei que o melhor e isento de açucar, mas no início sei que vai ser um pouco difícil. Sinto muita vontade de comer doces, todos os dias. Muito obrigada

  100. b12 nosso proprio organismo produz ..vegetais também …a industria da doença inventou que só b12 animal é saudável…se fosse carnivoros teriam saude e não fraqueza,osteoporoses até anemias ,pois não nutre ,só forma toxinas

  101. Bom, eu estou fazendo muita coisa errada.
    Não sou viciada em carne e sempre fiquei longo tempo sem comer nada com carne, Mas não me segurava quando ia comer um salgado na rua ou mesmo fazer em casa,

    Enfim, a dieta está ruim. Preciso me recuperar disso e depois voltar a fazer da forma correta.

  102. faz algumas semanas que tomei essa decisao tbm,é dificil pq comer carne e outros derivados foi um habito de anos,porem trabalho com uma ong de proteçao animal e fui questionada pelo meu proprio filho de 7 anos,ele me viu picando carne e me perguntou se era errado matar animais pq então seria certo come los….não soube o que dizer,mas hj estou me sentindo mt bem e sinto nojo de tudo de origem animal,uma boa dica tbm pra quem esta nessa transiçao é assistir o que realmente acontece em matadouros,se vc nao sentir repulsa entao vc com ctz nunca se tornara um vegan…obg pela ajuda e bjs

  103. Olá,
    Sempre tive vontade de me tornar vegetariana/vegana e a algum tempo venho vendo buscado receitas vegetarianas (tinha receio de me tornar vegana), mas realmente buscava receitas veganas e entre as procuras “cai” neste blog, e agradeço a cada receita (que já salvei no meu word rs).
    Você tem me ajudado muito nesta transição fico muito feliz de você passar receitas e informações magnificas.
    Se puder me dar algumas dicas ou receitas de como fez a Anne se tornar vegana eu agradeceria pois, meu marido não larga do churrasco e mal consegue comer algo verde rs.
    Muito obrigada por dividir seu conhecimento!!!

  104. É a primeira vez que abro essa pag e não o faço por acaso. Estou pedindo socorro para mudar de hábitos nocivos. Sou fibromialgica e tenho me sentido muito mal, muitas dores e tenho consciência de que se eu mudar a minha alimentação e me estilo de vida muito irá colaborar para uma melhor qualidade de vida. Preciso de receitas, de orientação de como dar o primeiro passo, aquele primeiro momento da mudança entende? Help please!

    1. Ana, nessa página você encontra as orientações pra dar o primeiro, segundo, terceiro (etc) passo pra mudar sua alimentação. E o blog inteiro está cheio de receitas. Boa sorte na mudança e muita saúde pra você.

  105. Boa noite, esse final de ano para mim foi de muitas transformações no meu interioe. Em 2008 havia me tornado ovolactovegetariano (vegetariana que come ovos, leite e laticínios) e na época cheguei em 2010 com 38 kg a menos. Bom, naquela época comecei a namorar e ele não era vegetariano. Então comecei a comer um peixinho ali, um franguinho aqui e quando dei por mim havia voltado a comer de tudo e reencontrei meus 38 kg que havia deixado por aí.
    Hoje estou com a pressão arterial um pouco alta 13:8, resistência insulínica e cálculos na vesícula biliar.
    Mas estou também determinada a me tornar vegana. Não ovolactovegetariana e sim vegana.
    Estava vendo ontem num programa de televisão sobre as promessas de fim de ano das pessoas. Promessas muitas das vezes quase impossíveis. Porém a minha determinação de mudar minha alimentação não se trata de uma promessa e sim uma mudança para salvar minha vida e a de muitos animais que são assassinados todos os dias.
    Estou aqui em um desabafo público e espero que minha história sirva de incentivo para as pessoas mudarem e se salvarem.
    Estou ansiosa para amanhã começar minha primeira refeição vegana.
    Beijocas em todos, e muito obrigado por esse blog fantástico.

  106. Ola eu gostei muito desse site li a madrugada inteira e decidi que vou virar vegetariana em principio e mais tarde tentar virar vegana !
    Acho que nao vou ter dificuldades pois nunca gostei mto de carnes mas o meu problema vai ser com o leite e ouyros derivados mas continuarei a acompanhar o site e esclarecendo minhas duvidas mto obrigada por esse site maravilhoso
    Bjos

  107. Oi. Meu nome é Thiago tenho 21 anos me tornei vegetariano a 4 anos, adorei o blog essas dicas vão me ajudar muito a me tornar vegano . A única coisa q me atrapalha são as pessoas q moram comigo. Acho q tenho q morar sozinho. Ou arranjar uma namorada vegan kkk, obrigado pelas dicas

  108. Já não como carne ha uns 10 anos e peixe pouco como; gostava muito de me tornar vegan porque não suporto comer osobres animais, mas preciso informar-me melhor!!!

  109. olá, sou vegetariana dês dos 9 anos. Estou querendo virar vegana, mas, li que pasta de dentes tem glicerina, que pode ser de origem animal. Existe alguma solução?

  110. Olá, Descobri o blog há pouco tempo e tenho me divertido muito aqui. Provavelmente já o vasculhei todo, li um monte de comentários de pessoas cheias de boa vontade, confusas e perdidas quanto a se tornar veganas ou não. No meu caso, adotei a dieta vegana em 2011, ao pesquisar receitas vegetarianas na internet. Achei a página do Vista-se, comecei a ler os artigos sobre os direitos dos animais e isso bastou. Nunca precisei ver documentários como “Terráqueos” para me convencer de que deveria tomar esta decisão, embora reconheça que para muitas pessoas são tão úteis quanto os artigos o foram para mim.
    Moro com uma pessoa onívora, passei o fim de ano com minha família onívora e compartilhamos comidas deliciosas e ao contrário do que alguns dizem, isso não atrapalha em nada.
    Uma das coisas mais legais é o fato de não precisar fazer dieta, de não se preocupar em comer demais. Pelo menos para mim, isso acabou depois que abandonei ovos e derivados do leite. E mesmo sendo intolerante ao glúten, não trocaria este estilo de vida por nada. Este ano, incentivada pelos posts do Papacapim, cortei açúcar e reduzi o consumo de processados a quase zero. Estou chegando ao nível de cozinhar eu mesma tudo o que como e com ingredientes naturais. Comida de verdade. Obrigada, Sandra. Lembro de você com carinho sempre que como meu hummus com panqueca de farinha de milho e passas no café da manhã.^^
    O mais importante é saber se impor e respeitar as outras pessoas. Aí tudo dá certo. Tem que colocar a mão na massa, também: quem não sabe cozinhar, corre atrás que nunca é tarde pra aprender. E com o Papacapim, isso fica muito mais fácil.

  111. Eu cozinho bem, apesar de ser homem rsrs…e detesto comida industrializada, vocês disseram tudo, comida boa é aquela que vem da terra e passa pelo mínimo de processamento industrial, ainda como carne, adoro peixes e frutos do mar, mas com estas dicas e gostando de cozinhar, agora cada vez mais vou cuidar mais da minha saúde, e como disse a Luciana, sempre respeitando as outras pessoas. Abraços a todos.

  112. Sou vegano à 5 meses, sei como não foi fácil conviver com as piadinhas por toda a parte, principalmente quando diziam que eu comia grama, eu ria! nunca perdia a graça, a minha rotina hoje é oque eu esperava para minha vida, sempre procuro meios cada vez menos poluentes/prejudiciais ao meio ambiente, reduzi meu lixo a quase zero, faço parte de uma coleta seletiva de lixo na praia aonde moro… mas passei muito mal uma vez por causa da alimentação (falta de B12) um concelho que dou aos interessados é que vão com calma, eu sei como é querer parar de comer carne e varias outras coisas mas veganos não passam fome e sim pelo contrário!!

  113. Execelente “post”. Parabéns papacapim. Somente quero deixar uma sugestão: o texto deu a impressão de que veganismo se restringe ao prato. Atitudes simples como boicotar zoológicos e não ir em circos ou rodeios que tenham animais também são atitudes veganas. Além disso, tem a questão de vestuário e cosméticos. Parabéns mais uma vez pelo texto.

    1. Oi, João. Obrigada pelo sugestão. Como trabalho com culinária vegetal, sinto que é essa a parte onde posso realmente ser útil, mas você tem razão. Veganismo vai muito além do que você coloca no prato.

  114. Ótimas dicas para quem quer se tornar vegano…

    Queria ter encontrado este site antes, pois teria facilitado bastante minha transição, mas o mais importante é que a mesma já foi feita (na base do se vira nos 30 mesmo, rs).

    Bjs.

  115. O meu maior problema pra me tornar realmente vegetariana é minha mãe, apesar de eu ter parado de comer carne há 7-8 anos, minha mãe me enche de coisas com leite e/ou ovos, já é tão difícil fazer ela aceitar quando recuso algo feito com gelatina.
    Praticamente só vivo de massa, arroz, batata, ovos e leite (e derivados). 🙁
    Só nas raras vezes que fico sozinha em casa e tenho acesso à cozinha e posso fazer eu mesma minha comida que faço algo totalmente vegetariano.

  116. Querida Mari,
    sugiro que você passe a assumir mais sua cozinha e fazer seu próprio alimentando sem que crie um desconforto em sua mãe. Ela entenderá no final das contas que a CAUSA É BEM MAIOR!

  117. Gostaria de parabenizar por esse texto. Eu sou vegetariana há 10 anos e estou no processo de me tornar vegana. Como a sua sugestão eu tenho colocado bem mais opções no prato antes de simplesmente tirar. Aprendi a fazer leites de arrroz, amendoas etc já que no mercado custam muito caro. E o que eu mais gostei do seu texto foi o não julgamento. Tenho lido muitos textos veganos condenando as pessoas que não conseguem aderir 100% logo de cara… e acho um absurdo. Um pouco que cada um pode fazer é melhor do que nada… E o insentido e NUNCA o julgamento que tratará mais gente para o lado verde da força. =) Parabéns pelo site e pelo texto

  118. Parabéns pelo post. Ainda não posso me considerar vegetariana, pois ainda como peixe, mas estou indo aos poucos, e ainda chego lá. A informação é a coisa mais preciosa para quem quer se tornar vegetariano, porque temos muitas influências da mídia e é muito difícil desfazer hábitos que vc tem desde que nasceu. Colocaria dois itens na lista, um deles é habituar-se a frequentar a feira, porque lá vc encontra alimentos mais saudáveis e mais baratos. Claro que a feira ainda não substitui a horta orgânica cultivada no quintal de casa, mas é mais um passo até lá. O segundo item parece muito individual, mas peço para que reflitam sobre isso: é tão bom ir ao supermercado e NÂO ter que escolher entre tanta porcaria colorida!

  119. Meu filho enVegano e diz que tem que se alimentar três vezes por dia e nada mais
    E nada após as 20h isso é correto mesmo
    Tenho duvida disso e vejo ele emagrecendo a cada dia !?

  120. Obrigado por um texto tão esclarecedor e inspirador. Sempre preferi vegetais a carne e de uns anos pra cá tenho pensado seriamente em me tornar “exclusivamente” vegano, tanto por questões de saúde (visto que tenho uma doença inflamatória crônica no intestino) como por uma questão ideológica. No entanto, muitas vezes me desanimo seja por opiniões de outros, a dificuldade de achar tais alimentos, a preguiça que tenho de fazer minha comida, mas textos e experiências como as daqui tem me ajudado, de verdade, a lutar todos os dias. Obrigado.

  121. Adorei o post!! Fantástico como você colocou tudo de uma forma mais “feliz” Rs!! Eu decidi ser vegana recentemente, (no mês passado, na verdade) e acho que esse começo é o mais complicado… é como você diz, a gente fica sem saber ao certo o que fazer pra comer, ainda não esta ciente das várias (novas) opções! Na minha cidade o mercado vegano é bem fraquinho 🙁 mas acredito que isso vai mudar, as pessoas estão percebendo que existe uma boa oportunidade de negócio para esse público.
    Já me consultei com uma nutri que vai me ajudar a fazer a transição de forma saudável (eu já tinha tentado ser vegetariana antes, mas acabei com uns probleminhas de saúde e desisti, mas dessa vez vou fazer tudo certinho!) Também já comprei alguns livrinhos de receitas veganas saudáveis e fáceis de fazer inclusive um de “junk food” vegano pra aquelas horas que você esta afim de jacar! Rs.
    Ah, queria dizer também que outra (talvez a maior) dificuldade é lidar com as pessoas… Moro com meu noivo que vive me dizendo que estou doida e que devia desistir dessa “história”.. É complicado pois tenho que cozinhar pra mim e pra ele… acabo tendo que quer ingredientes animais em casa por conta disso.. :/ Alguma dica de como lidar com isso?
    Obrigada!!

    1. Luana, gostaria de escrever um post sobre esse assunto um dia, pois sei que a maior parte dos veganos mora com não veganos… Um dia ele chega aqui.

  122. Já faz um tempo que não venho me sentindo bem ao comer alimentos de origem animal. Nunca busquei nada sobre o assunto, só tenho sentido um pouco de rejeição ao comer. Comecei optando por peixe e ovos, restringindo os demais alimentos de origem animal. Como disse um amigo meu, “a vida vegana está te escolhendo e não você escolhendo a vida vegana.” Desde então, tenho estudado sobre o assunto é assistido palestras também. Tenho optado por comer como vegana, mas quando não consigo, tento comer peixe e ovos, até conseguir eliminá-los da dieta também. 🙂
    Obrigada pelas dicas!

  123. Olá Sandra ☺

    Obrigada pelos esclarecimentos, pelas dicas, pelas receitas e pelas boas frequências que me chegaram ao ler o teu blogue pois tudo isso me vai ser muito útil nesta nova viagem!

    Abraço Luminoso
    Sónia, ex pseudo vegetariana e recente vegana

  124. Tenho 18 anos, deixei de comer carne há 7 anos. Sinto uma alegria imensa de ter parado de comer carne por conta própria apenas com 11 anos de idade. Tomei essa decisão da noite para o dia, e até hoje não sei bem o por quê decidi isso, na época tão pequena; apenas sei os motivos que me fizeram permanecer nessa ideia até hoje. Confesso que tive muito apoio da minha mãe, mesmo ela deixando de comer carne vermelha apenas agora, há um ano. Sempre disseram que ela era uma mãe louca por criar uma menina mimada decidindo o que não quer comer mais… Acho isso opinião de gente hipócrita e ignorante, que não sabem como viver num mundo melhor e criticam os que tentam fazer alguma coisa, sem nem ao mesmo tentar entender melhor porque somos assim.
    Há meses venho pensando em me tornar vegana, mas confesso que ainda acho difícil, principalmente por falta de praticidade (precisar se dedicar mais na cozinha e no preparo de refeições). Além disso ainda temos a questão financeira, no Brasil os produtos veganos são bem mais caros, me baseio nisso pela época que morei na Inglaterra; acho que isso é uma questão muito cultural também, nosso país precisa passar por uma “reforma” para se adequar melhor a esses princípios.
    Achei incrível essas dicas, e estou com a esperança que com mais esse incentivo, eu consiga!

  125. Olá! Adorei seu texto… estou na fase de ler muito e pesquisar muito, pensando sériamente em me tornar vegana ou vegetariana por enquanto… Até estou tentando convercer minha família para ser tudo mais fácil, e eles se empolgaram com a ideia para a minha felicidade! Só tenho algumas questões que ainda me empacam…
    1- Receio de não achar ingredientes diferenciados aqui na minha cidade (pequena)
    2- Medo de não balancear a dieta e ficar com deficiências/problemas de saúde
    3- Tenho um filho de 2 anos e meu marido disse que crianças precisam de proteínas animais, isso é um mito? Esse é meu maior medo, afinal mexer com a minha vida é uma coisa, mas com um bebê, meu filho, me dá muito medo mesmo…

    Fora isso estou muito motivada para partir nessa jornada, assisti um vídeo sobre a indútria da carne e agora me sinto mal ao comer, não quero mais isso pra mim, seu texto ajudou muito a me motivar mais, mas se puder falar sobre essas minhas “questões” eu agradeceria muito, obrigada!!

  126. Pela manhã como vitamina: uma banana, cenoura crua(parte), 4 colheres de aveia em floco), 4 colhres de leite em pó desnatado, linhaça dourada, farelo de maracujá, canela em pó,uma maçâ, dois copos de água, pão integral, queijo tipo cottage. Almoço: proteína de soja como filé de frango, beterraba,brocoli,chuchu,abobrinha, abóbora vermelha, pimentão,alho, cebola roxa, cheiro verde crú:coentro,cebolinha, repolho roxo, feijão, arroz integral(misturo tudo coloco em recipiente de vidro são dez refeicões,coloco no congelador. Á tarde:leite desnatado com chocolata,tapioca.À noite uma banana, 4 colheres de aveia em flocos, 4 colheres de leite em pó desnatado, linhaça dourada, maracujá em pó, água. Peço uma opinião sobre minha alimentação, tenho orientação nutricional, tenho 77 anos de idade, caminho 5 KM por dia(segunda à sábado) tomo água de coco, como frutas, não bebo, não fumo.tomo uma goto de rivotril (meia noite). Peço uma opinião sobre o meu comportamente.

  127. Olà,Papa Capim,jà fui vegetariana,nao consumo laticinios pq sou alérgica,mas consumia ovos,no passado.Eu era atleta(nadava 7 kms por dia) e depois de entrar na facu nao tive mais tempo de preparar a minha comida corretamente e o resultado foi uma horrivel anemia.Depois disso,voltei a comer peixe e frango.Hoje sei q a porcaria do frango é puro hormonio e tb à cada x mais tenho consciencia de que a pesca em grande escala està exterminando qqer vida existente no mar.Quero tornar-me vegana 100%,pq me alimento muito,muito bem e tao pouco nao cairei no truque da soja,pq descobri q esta tb é modificada geneticamente e para mim é muito indigesta.Agora uma coisa é certa:tao pouco deixarei de tomar as minhas càpsulas de condroitina 1500mg+500mg de glucosamina para as articulaçoes,pois continuo fazendo bastante esporte.Que alimentos contem vitamna B12?Poderia fazer algum curso on-line sobre este tipo de nutriçao?O que é real e o q é mentira sobre a soja?As sementes de Chia sao realmente eficazes?Jà comprei estas e gostaria de saber a quantidade correta a ser tomada por dia e com que frequencia.O que é realmente necessàrio para fixar a absorçao do ferro no nosso organismo?Desculpe-me sobre a enxurrada de perguntas( e a falta de acentos pois o meu teclado é em alemao),mas a ultima é:jà fui x vezes em restaurantes 100% veganos e as mulheres q frequentavam là nao tinham uma pele muito bonita,quero dizer,nao falo de beleza,mas a pele das mesmas nao tinha brilho.A parada de consumo de ovos pode prejudicar na produçao de colàgeno no nosso rosto?Até que ponto pode ser reduzida a produçao de colàgeno?Isso É REAL OU É MAIS UM MITO?Obrigada pela atençao!

  128. Ser vegetariano é o primeiro passo para o vegano. É maravilhoso sabermos que evoluir é não achar que o homem foi feito para comer carne. Os homens da caverna não tinham outra opção, não tinham a evolução que temos hoje. Boa sorte a todos que estão começando. E parabéns pela nova vida.

  129. Olá Papa capim!!!
    Desde pequena tenho vontade de tirar do meu cardápio a carne. Mas nunca tive apoio pelo contrário, sempre ouvi coisa do tipo “você não pode ficar sem comer carne”, “os animais são pra isso mesmo”, “você tem que comer pelo menos um pouco de carne”, mas nunca aceitei. Hoje com 29 anos, decidi seguir minhas ideais e colocar em prática meu desejo.
    Não estou comendo carnes, mas esse será só o começo….quero abolir outros produtos e sei que aos poucos vou conseguir.
    Só digo uma coisa, não existe coisa melhor do que ter a consciência tranquila!!!!

  130. Oii, será que você poderia me ajudar? Tenho uma dúvida; Se eu me tornar vegana vou emagrecer ? É que eu estou tentando engordar tem um tempinho, pq sou muito magra. Se eu me tornar vegana agora vai me atrapalhar?

    obs: Se eu emagrecer mais, sumo ‘-‘

  131. Depois de 18 anos vegetariana, agora acho que consigo me tornar vegana mesmo. Já não uso couro e peles de animais, evito leite mas o meu maior problema é deixar os queijos de lado e os ovos caipiras. Acho que já passou da hora de mudar e fazer a transição para o veganismo de uma vez por todas. Dica de filme pra quem ainda não viu: Cowspiration, disponível no Netflix. Beijos e parabéns pelo blog, descobri ontem e estou fuçando 🙂

  132. Gente tem uma amiga que faz salgados, pães e bolos veganos no Rio de Janeiro. Ela faz por encomenda. Os pães são uma maravilha, a coxinha então, Humm, massa molinha e crocante por fora. Os bolos também são muito gostosos. Aí vai: lanavegana@gmail.com

  133. SOU ADMIRADORA DA ALIMENTAÇÃO VEGANISMO. FAÇO UMA DELICIOSA PASSOQUINHA COM BANANA VERDE QUE COMBATE AS DORES DAS ARTRITES E INFECÇÕES ARTICULARES .UMA NUTRICIONISTA FEZ PARA MINHA IRMÃ EM 3 MESES ELA FICOU BEM MELHOR DAS DORES E INCHAÇO. HOJE ELA FAZ CAMINHADAS NA BEIRA DA PRAIA. UMA BENÇÃO SÓ COM A PASSOQUINHA ,TENHO PROJETOS DE FABRICAR E COLOCAR NO MERCADO PARA OUTRAS PESSOAS SE BENEFICIAREM COM ESSE ALIMENTO PODEROSO.ABÇ

  134. O autor nem sabe que a vitamina b12 se origina no solo e na água comum da natureza, sem ser tratada. Os animais herbívoros comem vegetais naturais no solo e, por isso, se concentra em sua carne.Nos , humanos, exageramos a nossa higiene e deixamos de consumir nossa fonte naturalmente. Alias , os humanos, originalmente, eram herbívoros e é , por isso , que temos estrutura completa de herbívoro.Somos onívoros para sobrevivência , por isso, que existiu tantas mudanças na humanidade ao decorrer da historia depois de varios desastres naturais como a era glacial.

  135. Para quem quiser ver pesquisas reais sobre se o humano é herbívoro ou onívoro ( que precisa de carne):

    As pessoas não pesquisam ao afirmar que os veganos e vegetarianos não tem alimentos naturais que suprem a necessidade humana e também se equivocam ao falar que somos naturalmente onívoros, como os Ursos por exemplo.
    Se ninguém sabe, os nossos ancestrais eram herbívoros ( antes do elo perdido, pois depois da era do gelo, não tinham mais plantas para se comer – na teoria) e , hoje , ainda temos todas as estruturas herbívoras como arcada dentaria totalmente herbívora até mais delicada que de um mico e não adianta falar do canino, pois existem macacos e vários herbívoros que tem caninos imensos .
    Pelas enormes pesquisas e provas físicas apresentadas, somos ”onívoros” para sobrevivência, pois , se ninguém pesquisou , se compararmos uma alimentação balanceada de um humano que consome carne e outro que não consome, vemos que o vegetariano e o vegano é mais saudável ( existem povos que consomem só carne e tem uma estimativa de vida curta em consequência).
    Existiram povos , como os Shaolins da China, que eram considerados sobre-humanos por ter uma saúde exageradamente saudável e força e resistência sobre-humana, pois tinham treinamentos exageradamente extremos ( muito mais extremo que os militares e atletas de toda historia) e eram veganos ( quebrando a teoria que vegetarianos e veganos saudáveis é por sorte) . Obs: era comum você ver um idoso de 96 anos fazendo flexão de um dedo no chão de cabeça pra baixo ( mais forte e resistente que o Bruce Lee rs).
    Quando as pessoas ficam sem chão para argumentar, falam da vitamina B12, mas , se ninguém sabe, essa vitamina se encontra em uma bactéria que se encontra no solo e na água não filtrada , algo que a gente cortou da nossa alimentação pela exagerada higiene .Ensinamos os nossos filhos a não se sujar, a não interagir com a natureza, tornando os humanos fracos e os únicos do planeta que não conseguem tomar água do rio.40% dos humanos que consomem carne tem deficiência de vitamina b12 e 50% dos vegetarianos/veganos tem essa deficiência, para mostrar que nós é que mudamos nosso forma de viver. Vale a observar que , a vitamina b12 que se encontra na carne é exatamente porque os animais consumiram seus alimentos de forma natural ingerindo essa vitamina por consequência (no solo e na água), se concentrando em sua carne.

    Fatos sobre os humanos ( de modo geral)

    -Carnívoros e Onívoros: De 3 a 6x o tamanho do corpo
    Herbívoros: De 10 a 12x o tamanho do corpo
    O do homem é semelhante ao dos herbívoros

    -Carnívoros e Onívoros: Não precisam de fibras para moverem o alimento através de seus curtos e lisos intestinos.
    Herbívoros: Precisam de fibra dietética para mover a comida através dos longos e obstruídos intestinos.
    O do homem tem os mesmos requisitos dos herbívoros

    -O estômago dos animais carnívoros é em torno de 20x mais ácido que o dos herbívoros.
    O do homem é semelhante ao dos herbívoros

    -O colesterol não é problema nenhum para o sistema digestivo de animais carnívoros. Um leão pode lidar com altíssimas taxas de colesterol sem qualquer dano à saúde. Colesterol apenas pode ser encontrado em comida animal. Uma dieta baseada restritamente em vegetais tem colesterol zero.
    O do homem possui as mesmas características dos herbívoros

    -Carnívoros: Possuem presas, dentes afiados frontais capazes de subjugar suas presas e nenhum molar para ficar mastigando.
    Herbívoros: Não possuem presas e dentes afiados para subjugar as presas, mas têm molares chapados para a mastigação ( mas existem herbívoros com caninos grandes ).
    O do homem possui as mesmas características dos herbívoros.

    -A saliva do carnívoro e do onívoro não contém enzimas digestivas.
    A saliva do homem é como a saliva dos herbívoros, é alcalina, contendo as enzimas digestivas dos hidratos de carbono.

    -Nós temos unhas muito menores e menos agressivas do que os animais carnívoros e onívoros . Em contraste, os carnívoros e onívoros compartilham de garras afiadas e dentes caninos grandes capazes de cortar carne.

    Ainda mais:

    -MÚSCULOS FACIAIS
    CARNÍVORO -Reduzidos, para permitir uma abertura maior
    ONÍVORO- Reduzidos
    HERBÍVORO- Bem desenvolvidos
    HUMANO- Bem desenvolvidos

    -MOVIMENTAÇÃO DA MANDÍBULA
    CARNÍVOROS -Cortante; Movimentação mínima para as laterais
    ONÍVOROS- Cortante; Movimentação mínima para as laterais
    HERBÍVORO -Boa movimentação lateral e de cima para baixo
    HUMANO- Boa movimentação lateral e de cima para baixo

    SALIVA
    CARNÍVOROS -Não há enzimas digestivas
    ONÍVOROS- Não há enzimas digestivas
    HERBÍVORO -Enzimas digestivas de carboidratos
    HUMANO- Enzimas digestivas de carboidratos

    SUOR

    CARNÍVOROS- Suam pela língua
    ONÍVOROS- Suam pela língua
    HERBÍVORO -Suam pela pele
    HUMANO- Suam pela pele
    Existe uma teoria interessante sobre a raça humana ( deixando claro que ninguém sabe a REAL historia da humanidade, pois o elo perdido e estruturas e objetos inteligentes de muito tempo atrás antes da humanidade ”inteligente” são os maiores mistérios do mundo a ser revelados). Comentário de um outro pesquisador:

    ”Pois bem, a partir do que conheço sobre a teoria de Darwin, entendo que com o passar do tempo, dentre o total da população dos hominídeos que passaram a se alimentar de carne, havia alguns que apresentavam dentes caninos e foram justamente esses que tiveram mais êxito em se reproduzir e passar adiante essa característica. Tais indivíduos, melhores adaptados às condições do ambiente em que viviam (em conjunto com outras características além da arcada dentária), acabaram tendo um índice maior de sobrevivência que outras espécies e, dessa forma, transmitiram suas características genéticas para novas gerações, garantindo que tal forma dos dentes passassem de geração a geração até chegar aos Homo Sapiens Sapiens. Resumindo, os indivíduos que possuíam caninos foram naturalmente selecionados até que, muitas gerações depois, não houvesse mais indivíduos no grupo desprovidos dessa característica.
    Fica claro, portanto, que a existência de dentes caninos nos homens está relacionada a uma mudança de HÁBITO ALIMENTAR em seus ancestrais e a um longo processo de seleção natural que privilegiou essa característica. Não é um indicativo de que os seres humanos nasceram para comer carne, mas sim, de que estão muito bem adaptados para comer carne. O que a teoria de Darwin ajuda a explicar é que, os dentes caninos, em um dado momento, representou uma vantagem evolutiva a um grupo de indivíduos, possibilitando a esses ancestrais do Homo Sapiens Sapiens sobreviverem em um determinado ambiente e ter bom êxito na transmissão de seus genes.”

    Uma visão de um outro pesquisador:

    ”Somos tão onívoros como os cães que para todo e qualquer alimento que colhemos na natureza não utilizamos nossas mãos e unhas, muito menos nossos dentes. Utilizamos cartões de credito, dinheiro, cheque, prestígio, interesses econômicos sem que preocupemos com o meio ambiente, com os humanos mais pobres ou os outros seres que por aqui convivem conosco. Tire do homem sua roupa e o deixe totalmente nu.
    Tire dele o ambiente urbano em que vive, que é seu habitat artificialmente construído.
    O que sobra?
    Uma criatura sem pelos que o cubra, altamente frágil, sem garras, pois se deixar crescer as unhas, seus dedos atrofiam, e sem instinto natural para matar.
    Também sem faro para sangue e ofato muito discreto em comparação ao demais carnívoros.
    Todos os dotes de predador são forçados e, usando a inteligência, ele terá que fabricar seus instrumentos de caça, por não os possuir naturalmente.
    Este é o ser humano natural. Tão onívoro para comer carne que não possuem dentes para rasgar nem come ela crua como se come uma fruta e uma folha de alface…Comparando os ácidos estomacais dos carnívoros com herbívoros, fica óbvio que os humanos se encaixam na segunda categoria. Os humanos podem cozinhar a carne para matar um pouco das bactérias e facilitar na hora de mastigar, mas fica claro que os humanos, diferentemente dos carnívoros, são foram designados para digerir carne. Evidências de nossa natureza herbívora também é encontrada no tamanho de nossos intestinos. Carnívoros têm um sistema intestinal e cólon que permitem a passagem da carne de forma relativamente rápida, antes que a carne tenha alguma chance de apodrecer e causar doenças. Humanos, por outro lado, têm sistema intestinal muito mais longo que dos carnívoros. Assim como outros herbívoros, intestinos longos permitem que o corpo leve mais tempo para “quebrar” fibras e absorver os nutrientes de uma dieta de um não carnívoro. O longo sistema intestinal humano na verdade é um fato de alto risco para aqueles que comem carne. A bactéria na carne acabam tendo tempo de sobra para se multiplicar durante a longa viagem pelo intestino, e a carne começa a apodrecer enquanto ainda passa pelo intestino. Muitos estudos também mostraram que a carne causa câncer de cólon em humanos.
    Comparando a nossa anatomia fica ilustrado o fato de que o corpo humano foi construído para se basear em uma dieta vegetariana. Humanos não têm absolutamente nenhuma das características distintas anatômicas que os carnívoros ou até mesmo onívoros naturais têm. Lembrem-se, NÃO é porque a maioria dos seres humanos OPTOU por comer carne junto com plantas que o animal humano se torna um ser onívoro.”

    ”Nenhum ser humano consegue caçar com as próprias mãos, ter força para dilacerar uma presa e comer carne crua sem se infectar. Os únicos povos que faziam isso ou faz tem estimativa de vida media de 29 anos, pois nossos organismos não conseguem ingerir algo tão pesado que apodrece dentro do intestino.”

    • Quando você vê um animal morto na estrada, você fica tentado à parar para um ” lanchinho”?
    • A visão de um pássaro morto faz você salivar?
    • Você sonha em matar vacas com suas próprias mãos e comê-las cruas ( acho que teria uma baita infecção )?
    • Ao ver as duas fotos abaixo, qual a sua reação? Repugnância ou salivação?

  136. Parabéns pelo post!
    Um texto claro e objetivo! E sem julgamentos! Muito gostoso de ler!
    Sou vegetariana há 6 meses… e tem 20 dias que deixei de comer ovos…
    Ainda estou usando queijos e iogurtes! Mas, já inseri leite de amêndoas e tenho usado bastante tofu!
    Após ler seu posto, fico ainda mais convencida de que fiz a opção correta e eu estou bem feliz com ela!
    Obrigada!

  137. Boa tarde! MEU NOME E FATIMA,TENHO 47 ANOS E NO DIA 09 DE DEZEMBRO DE2015,FOI PARAR NO HOSPITAL COM A PRESSAO ARTERIAL EM 22X16,FOI UM GRANDE SUSTO,O MEDICO SIMPLISMENTE DISSE QUE DEVERIA ELIMINAR 20 KILOS,FOI ENTAO QUE DECIDI MUDAR MEUS HABITOS ALIMENTARES,NAO PROCUREI NUTRICIONISTA E NENHUM OUTRO PROFISSIONAL DA AREA POIS JA ESTAVA CANSADA DE TANTAS DIETAS QUE NAO DAVAM RESULTADOS PARA MIM.FOI ENTAO QUE COMECEI A PESQUISAR SOBRE A ALIENTACAO VEGANA,ACHEI SENSACIONAL,UMA VEZ QUE SEMPRE FUI CONTRA SACRIFICIOS DE ANIMAIS ,POUCO OS CONSUMIA. PASSEI A APRECIAR TODOS OS TIPOS DE ALIMENTOS NATURAIS,SOU BEM CRIATIVA NA COZINHA,PREPARO PRATOS EXELENTES MINHA FAMILIA ESTA ADORANDO A EXPERIENCIA.JA ELIMINEI OS 20 KILOS MINHA PRESSAO ARTERIAL ESTA BEM REGULADA,PROCURO SABER SOBRE ALIMENTOS QUE REGULAM A PRESSAO,MINHA FILHA QUE SEMPRE FOI ACIMA DO PESO TAMBEM ELIMINOU 10 KILOS,ESTAMOS FELIZES COM ESSA ETAPA EM NOSSAS VIDAS,E O MAIS INTERESSANTE TAMBEM E QUE ECONOMIZAMOS A METADE DO QUE GATAVAMOS COM OUTROS ALIMENTOS E LANCHES FORA DE CASA,AGORA ONDE VAMOS PROCURAMOS SOMENTE O NATURAL E TAMBEM NOS ACOSTUMAMOS A LEVAR NOSSO ALIMENTO,NAO TEMOS VERGONHA DISSO E TEM SERVIDO DE MOTIVACAO PARA OUTRAS PESSOAS ,DEIXO AQUI MEU TESTEMUNHO E AGRADEÇO POR TODOS OS ESCLARECIMENTOS FEITOS AQUI!

  138. Obrigada pelo artigo inspirador!!! Fiz uma listinha de coisas aqui e espero contribuir para um mundo melhor com esta decisão tão impactante na nossa cultura de consumo. Não dá mais para ser omisso e não ver o impacto na vida geral do planeta por conta desse hábito. Não temos mais como acreditar naquele rótulo bucólico e feliz dos animais na fazenda se já sabemos que a realidade é a exploração e o confinamento. E mesmo o veganismo/vegetarianismo precisa levantar uma bandeira para a conscientização pela utilização excessiva de agrotóxicos, pelo desmatamento para as grandes monoculturas como as de soja, e pela utilização do território com respeito à culturas existentes, como as indígenas. É muito importante este momento, onde a informação está facilitada para nós por conta da internet, e onde debatemos com nós mesmos sobre o q podemos fazer para preservar o planeta, para sermos mais saudáveis e éticos!! Valeu!!!!

  139. Sandra, fantástico seu blog e, particularmente, essas dicas de como ir provocando uma transformação na alimentação sem virar vegetariano ou vegano do dia pra noite. Eu venho fazendo esse processo e me identifiquei muito com suas dicas e orientações.

  140. Boa tarde , vou fazer um jantar em casa e minha prima é vegana e não sei o que fazer e nem o que servir
    Vc teria uma receita ou alguma dica p me dar
    Desde já agradeço
    Bjuss

    1. Esse blog é inteiramente dedicado a receitas veganas. Clique na página “Receitas”, na parte superior do blog, e você encontrará perto de 200 receitas veganas.

  141. Adorei o post. É a primeira vez que entro no blog, e conheci através de um post no blog Depois dos Quinze, da Bruna Vieira. Faz um pouco menos de dois meses que decidi parar de comer carne. Tive algumas “recaídas” no meio do caminho, mas foi mais como experiencia para ver como me sentiria, e vi que não sinto falta alguma e estou muito bem sem. Sou a unica na família que “adotou esse estilo de vida”, e já tive que lidar com piadinhas, mais estou muito firme com meus pensamentos e minha consciência. Com certeza o blog entrara para meus favorito. Parabéns e obrigada pelas dicas.

  142. Eu consegui ser adepta do veganismo da noite pro dia. Já fazia um bom tempo que não me importava em ficar sem carne, só comia fora de casa e em ocasiões especiais, até que um dia pensei por que não ser vegana? Daí resolvi que no outro dia assim que amanhecesse seria uma vegana, passei o dia em pesquisas, deixei alimentação de origem animal, cosméticos e produtos de limpeza que testam em animais e contém algo na composição do reino animal, produtos de higiene…tudo…até descobri e parei de comprar a porcaria de um doce que usa como conservante o ácido lático. Eventos já fazia anos que não ia. Graças a Deus não tinha nada de vestimenta e calçados de couro ou algo do tipo. Pra mim foi super natural, mas entendo que para muitos mudança radical soa ruim e muitos têm dificuldade de adaptação.

  143. Eu decidi há dois dias atrás e desde ontem retirei os produtos de origem animal da minha dieta. Estou beeeemmm no comecinho e agradeço por todas as informações aqui divulgadas. Espero daqui há algum tempo, poder estar contribuindo com as minhas experiências também.

  144. Comecei buscando saúde na alimentação e acabei descobrindo o quanto leite e carne estão contaminados de hormônios e herbicidas. Como uma coisa leva a outra, o sofrimento animal passou a fazer parte da ressaca pós consumo de carnes e queijos. Eu que amava queijo e ovos, resolvi investir no aprendizado da nova culinária. Mas, como meu foco é saúde fujo do que a maioria dos veganos consomem: soja e produtos a base da mesma. Adorei seu blog… te achei, procurando uma receita de abacate com tâmaras. Gratidão!!!

  145. Oi Sandra!
    Que estranho te enviar uma mensagem, me dei conta de que não nos conhecemos, mesmo que eu tenha a sensação de te conhecer um pouquinho pelas experiências compartilhadas no seu blog. E gostaria que soubesse que, cada vez mais, me reconheço na sua relação com a comida e a nutrição em geral. Me tornei vegetariana há um ano e decidi tentar a transição para o veganismo há pouco tempo e seus posts foram de imensa ajuda! Essas dicas foram as mais sensatas que eu encontrei e com elas parei de me culpabilizar e compreendi mais a respeito de nutrição. Hoje, depois de anos lutando com mil dietas e “alimentos mágicos”, tendo problemas com açúcar e demonizando os industrializados -mas sem saber como explicar cientificamente e com propriedade aquilo que me incomodava no corpo-, me sinto aliviada em comer o que quero tendo consciência de cada mordida/garfada que dou. Isso me mudou de formas muito positivas! Um imenso agradecimento pelas suas postagens, o Papa Capim se tornou um guia pra mim!
    Gratidão! Abraços

    1. Obrigada pela mensagem, Mariana 🙂 Fiquei muito feliz em conhecer um pouco da sua história e de saber que o blog anda te inspirando. Boa sorte na transição pro veganismo.

  146. Hoje ( 26/02/2017) eu decidi oficializar ser vegetariana, contei pro meu pai isso e ele falou q é pecado, pois deus fez os animais para serem comidos ( o q eu jamais acreditei ). Eu n sei o q fazer.
    faz anos q eu n como carne (principalmente vermelha) como apenas frango e pouco. Tenho 17 anos e farei 18 em novembro.

  147. Boa noite,quando me tornei vegetariana foi tão diferente eu sempre gostei de animais,e aquela ideia d mata~los e comer mexia comigo,as vezes chgava a chorar ,dai aconteceram varias coisas com animais k eu via e ñ gostava,dai resolvi ser vegetariana , na epoca nem falava assim ,eu so dizia k nunca mais ia comer carne k ñ queria mais ser culpada de suas mortes,nimguem acreditava,,mas comecei por volta dos meus trinta anos mais ou menos,,hoje tenho 65 anos sou vegana acabei de sair dos 10 dias de crudivorismo,ja e a terseira x começo e paro,,mas da pra ser crudivora sim ,,,so k emagreci mais ,e ñ gosto,,faço tudo pra engordar um pouco,,nunca tomei B 12,,e aindañ tomo remedios pra nada,,,mas cada um cada um,,,,bjs nos coraçoes de todos

  148. Gostei deste artigo, principalmente por esclarecer que não é do dia para a noite que alguém se torna vegano. Adotar a dieta vegana repentinamente faz com que a pessoa não se adapte e, algumas vezes, acabe desistindo. Outro fator importante é ir conhecendo receitas veganas à medida que vai se acostumando, para não ter um impacto repentino em seus hábitos.

    Claudio
    https://www.receitasveganas.net/

  149. Tenho 11 anos e quero ser vegana mas minha mãe disse que tenho que fazer 18 anos para poder ser vegana porque com 18 anos é o tempo que eu paro de crescer.Eu posso mesmo com 11 anos começar a ser vegana?

  150. Olá
    Fantástico o post.
    A minha experiência com o estilo vegano foi há 7 meses atrás quando estava visitando a Dinamarca, fiquei na casa de um casal vegano, onde pude provar as primeiras delícias veganas e confesso: ME SURPREENDI, afinal nos países nórdicos e na Alemanha em especial o veganismo está cada vez mais importante, eu fiquei impressionada com a variedade de opções vegan em Berlin.
    Depois deste fato em questão comecei a me interessar pelo assunto.
    Espero que aqui no Brasil essa cultura seja tão bem aceita e começe a ter mais valor o mais rápido possível, pensando nisso eu criei um site com receitas fáceis veganas, com o auxílio da importação de vídeos de um canal muito bom no Youtube, para tentar ajudar as pessoas a entenderem mais esse estilo de vida e se alimentarem melhor
    http://www.vegan.mundodynamico.com

  151. Quero ser vegana, e essas dicas serão essenciais. Obrigada pelas publicações, pois quando mais cedo mudarmos aumentam as possibilidades da terra continuar existir

  152. Ola, hoje eu estava fazendo aquelas pesquisas básicas pela a internet e encontrei seu site e tive a oportunidade de ler alguns dos seus artigos e confesso que fiquei impressionado com a qualidade do seu trabalho, O seus artigos e de ótima qualidade e o seu site e de boa navegação meus parabéns pelo seu trabalho! E com certeza vou vir aqui mais vez.
    Att, Mais e Sucesso!

  153. Amei as dicas, sou vegetariano a 2 anos e me sinto muito bem, e realmente é muito difícil fazer uma transição para o veganismo, mas acredito que falta pouco para mim. Viva os animais e por um mundo sem sofrimento <3

  154. Olá sou vegetariana estrita quero me torna vegana sempre procuro pesquisar se informa mais, estou aprendendo a preparar a minha própria alimentação, pesquiso receitas, e também com ajuda da nutricionista. Mais eu quero ir além da alimentação.

  155. Olá!!!
    Adorei o seu post e me incentivou muito.
    O meu sonho é me tornar vegana,mas nunca sabia o que fazer…
    Sempre que comento sobre o assunto sou criticada pelas pessoas ao meu redor,
    A proteína me fez passar por uma complicação renal…
    Vários alimentos de origem animal eu não como mais,porém a carne ainda não consegui
    Enfim,vou começar a adicionar mais legumes e reduz devagar a. Carne
    Obrigada

  156. Achei importante saber que para se tornar vegano é preciso um processo. As vezes sentimos culpa por não conseguirmos tudo com mais rapidez e saber que as coisas precisam ser feitas de forma paulatina ajuda a diminuir a ansiedade e manter a perseverança. Muito obrigada.

    1. Sim, as vezes é necessário ir cortando determinados tipos de alimentos por parte. Por exemplo: começa cortando o ovo, depois a carne vermelha …. Aí quando você menos esperar já não vai estar comendo nenhum produto de origem animal

  157. Contribuição pra aumentar a lista:

    VeganaGente [http://veganagente.consciencia.blog.br/]
    Cantinho Vegetariano [http://www.cantinhovegetariano.com.br/]
    Revista Vegetarianos [http://www.europanet.com.br/vegetarianos/index.php]
    Santuário das Fadas [http://www.santuariodasfadas.org/fadas/]
    Instituto Nina Rosa – Criadora do DVD “A Carne é Fraca” dentre outros temas da proteção dos animais.
    [http://www.institutoninarosa.org.br/site/]

Deixe uma resposta para Sónia Mamede Cancelar resposta